terça-feira, 10 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Corpo de Vilma Lopes, mãe do ex-prefeito Gothardo Netto, é enterrado

Corpo de Vilma Lopes, mãe do ex-prefeito Gothardo Netto, é enterrado

Matéria publicada em 19 de novembro de 2019, 08:39 horas

 


Dona Vilma morreu aos 88 anos no Hospital Hinja onde estava internada
(Foto: Divulgação)

Volta Redonda– Familiares, amigos e pessoas que conviveram durante muito tempo com a dona Vilma Lopes da Silva Netto, de 88 anos, mãe do ex-prefeito Gothardo Neto, compareceram na tarde desta terça- feira (19), no Cemitério Portal da Saudade, para o velório e enterro. Ela morreu na madrugada de terça-feira, no Hospital Hinja, onde estava internada. Ela deixa cinco filhos: Ângela, Denise, Mário Vitor, presidente da Apae-VR (Associação de Pais e Filhos dos Excepcionais de Volta Redonda); Paulo Netto, ex-presidente da EPD (Empresa de Processamento de Dados) e ex-secretário municipal de planejamento; e Gothardo.

Muito abalado, Gothardo disse que a mãe era uma grande mulher e um exemplo para toda a família: “Ela deixa um grande legado para todos nós. Uma pessoa de fibra, sempre coerente e à frente de seu tempo. Construiu ao longo do tempo uma história linda para ser lembrada pelos que a cercaram”, resumiu Gothardo.
Para o engenheiro Paulo Netto, outro filho, ela sempre foi o esteio da família. “Ela representou a união da família. Toda sexta-feira almoçávamos juntos: filhos, netos e toda a família. Era muito trabalhadora também, e até pouco tempo cuidou da farmácia da família”, disse Paulo.
Para Marino Clinger, cunhado dela, ex-deputado federal e ex-prefeito de Volta Redonda, ela era uma pessoa especial. “Minha cunhada era uma pessoa muito querida por todos nós. Vamos sentir muitas saudades”, disse Clinger.

O também ex-prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, comentou que o município perdeu uma pessoa que sempre acreditou na cidade, foi comerciante e criou os filhos.
-Ela e a família contribuíram muito para o desenvolvimento de Volta Redonda. Perdemos uma guerreira, uma mulher que fazia o bem para o próximo. Nós que convivíamos e tínhamos um contato maior sabemos a falta que ela vai fazer – lamentou.
O ex-deputado federal Deley de Oliveira afirmou que tem recordação dela desde a sua infância. “Tive uma convivência de mais de 50 anos com a dona Vilma. Eu era garoto quando ia à farmácia comprar ‘fiado’. Ela era minha vizinha e ajudou muito a minha família. Foi uma convivência muito amorosa e carinhosa. Acredito que ela cumpriu muito bem o seu papel de mãe e de mulher. Devo muita coisa a ela e sempre vou pensar nela como uma pessoa muito especial”, disse Deley.

A assistente social Viviane Marthon afirmou que dona Vilma a sua “tia do coração”. “Ela era uma pessoa muito boa e muito presente, e vai deixar muitas saudades”, disse.
O empresário José Luiz AP, amigo da família, também teve um convício de longa data com ela. “Somos como uma família, o convívio é de longa data, tenho recordações desde a infância. Estamos sentindo muito a perda dela, posso dizer que era como uma segunda mãe para mim”, lamentou.
A secretária do médico e filho Gothardo Netto, Raquel Braga de Faria, lamentou a perda. “Conhecia ela há muito tempo, desde a época da farmácia. Era uma pessoa maravilhosa e muito boa e carinhosa. Seu falecimento é uma perda irreparável, pois além de trabalhadora, ela ajudou muitas pessoas”, afirmou a secretária.
Emocionado, o advogado Vanderlei Aparecido Bastos afirmou que ela foi madrinha de seu casamento juntamente com o marido Gothardo Firmino Netto. “A minha esposa trabalhava na farmácia com a dona Vilma e por este motivo pude conhecê-la muito bem. Ela era uma pessoa muito alegre, espontânea e muito calma”, confirmou Vanderlei.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar

    Ao Gothardo e familiares meus pêsames. Que Deus conforte o coração de todos.

  2. Avatar
    JAQUELINE RAMOS BIANCO

    Ao amigo Gothardo Neto e familiares, sei o quanto é difícil e nem adiantam palavras, discursos ou o que seja que neste momento não escutamos nada e nem ninguém. Senti muito não ter podido ira lá pois ainda estou em tratamento mas saiba que o nosso carinho, apoio e amparo neste momento são para vocês. Paz em seus corações. Um abraço afetuoso da família Bianco. (Maria, Sabrina e filhos e Jaqueline).

  3. Avatar

    Meus pêsames ao Gothardo e familiares.

  4. Avatar

    Ue 3 dias de luto oficial para que?

    • Avatar
      Morador de Barra Mansa

      Deixa de ser espirito de porco, nada vai mudar sua vida nem terá custo para
      o município, apenas uma homenagem de uma senhora que investiu no município,
      sendo comerciante, além de ter um filho ex prefeito e outro que faz um trabalho
      social muito bonito na APAE.
      Temos que homenagear quem contribuiu e voce aprender a respeitar a dor das pessoas.

    • Avatar

      Na prática nada muda. É apenas um ato de respeito à memória da mãe de um ex-chefe do executivo Municipal. Questão de civilidade, humanidade, compaixão. Se não está familiarizado com esses termos, sinto muito.

    • Avatar

      Quando morreu a mãe do Neto acho que não teve os tais 3 dias de luto oficial

    • Avatar

      Se fosse a sua mãe seriam pelo menos um mês porque até ela chegar lá para a morada eterna ela poder ir pensando na bosta qu
      e ela gerou. Como o povo gosta de vomitar principalmente na hora da desgraça alheia. Não tem o que falar vá estudar. Existem bons livros que instruem, não educam pois educação vem de berço. Se você não está solidário com a dor do seu semelhante pegue estes três dias e vá puxar carroça tem muito entulho por aí. Não tem caçamba vai de carroça mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document