quarta-feira, 21 de outubro de 2020 - 07:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Motoboys protestam a favor de entregador supostamente humilhado, em Volta Redonda

Motoboys protestam a favor de entregador supostamente humilhado, em Volta Redonda

Matéria publicada em 16 de setembro de 2020, 12:52 horas

 


Volta Redonda – Cerca de 60 motoboys iniciaram uma manifestação em frente a um restaurante localizado na Rua Desembargador César Salamonte, no bairro Aterrado, em Volta Redonda, na manhã desta quarta-feira, dia 16, em forma de protesto a favor de um jovem, supostamente humilhado pelo dono do estabelecimento, na terça-feira (15), durante o recebimento de uma entrega por aplicativo.

Em conversa com o DIÁRIO DO VALE, um motoboy de Volta Redonda disse que o rapaz, de 23 anos, foi maltratado após chegar no estabelecimento de bicicleta, e não de motocicleta.

”Foi um ato de protesto pacífico da galera, devido à essa situação bem chata e constrangedora. O rapaz chegou para buscar uma entrega e parece que o proprietário desfez do entregador por ele estar de bicicleta. Todos se sensibilizaram com a situação. Queremos mostrar que todos merecem respeito”, disse o motoboy.

O DIÁRIO DO VALE conseguiu fazer contato com o ciclista, que deu detalhes sobre o que aconteceu.

”Trabalho por aplicativo, de ‘bike’. Sempre recebo pedidos e faço as entregas – que caem em alguns restaurantes – e esse restaurante já teve alguns problemas com entregas feitas de bicicleta. Ali foi o pico. Já recebi pedido neste local e tive que deslocar a entrega para um motoboy, porque o proprietário disse que não posso fazer entrega de ‘bike’, mesmo o aplicativo aceitando essa condição. Na primeira vez que isso aconteceu comigo, recebi metade da taxa porque é assim que acontece quando não pego o pedido. Em alguns casos, se o dono cancelar, eu não recebo nada”, explicou.

O jovem explica que a entrega que ele faria nesta terça-feira (15) estava destinada ao bairro Jardim Amália, também em Volta Redonda, e que o proprietário do restaurante não confiou na qualidade do serviço, devido a falta de uma motocicleta; e que outro colega, este um motoboy, também foi prejudicado por ter tentado ajudá-lo.

”Pensei que o aplicativo ia cancelar esses pedidos por eu estar de ‘bike’. Eu tinha duas entregas para fazer. A primeira seria no Aterrado mesmo e essa recusada por ele, no Jardim Amália. Essa seria a última que aceitei fazer. Questionaram que o pedido era muito longe e que eu poderia estar derramando a entrega no meio do caminho. Dei vários argumentos para ele, dizendo que é confiável e que eu poderia fazer a entrega de ‘bike’, sem derramar; mas quando chegou nesse nível de ir para um local mais distante, ele se recusou a entregar o pedido. Um conhecido tentou me ajudar, e também teve o pedido cancelado. Acho que foram três pedidos: dois meu e um dele. Ele – motoboy – foi defender a minha causa. Não tem nenhuma justificativa ele fazer isso”, disse.

O jovem explica que não tem Carteira Nacional de Habilitação (CHN) e que tem vontade de, mais para frente, dar entrada em uma. ”Pretendo fazer isso, mas não agora. Tenho outras coisas para pensar agora”, comentou.

Para encerrar, o rapaz relatou que vai consultar um advogado para tomar as medidas necessárias, se preciso. ”Vou consultar um advogado. Estão surgindo boatos sobre mim. Inclusive, parece que abriram uma queixa contra mim, devido à manifestação”, finalizou.

O vídeo, com imagens do protesto, viralizou nas redes sociais e mostra o momento em que os motociclistas buzinam em frente ao imóvel, chamando a atenção de pessoas que passam pelo local.

O DIÁRIO DO VALE tentou entrar em contato com o proprietário do imóvel, e segundo uma funcionária, o mesmo não se encontra no local.

Nota: A pedido do jovem, de 23 anos, o DIÁRIO DO VALE atualizou a publicação e retirou o nome do rapaz (anteriormente cedido pelo mesmo), por motivos particulares.

O DIÁRIO DO VALE informa também que tentou falar com o responsável do estabelecimento e que abre o espaço para futuros esclarecimentos.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

32 comentários

  1. Avatar

    Infelizmente, o jornal viu e publicou só um lado da moeda, ou seja, a versão do entregador. Seria bom conhecer toda a história e não se basear num vídeo tendenciosamente editado, para passar a informação correta ao público. Falo isso porque sei que a história não é bem assim. Esse entregador da bicicleta já fez outras entregas para esse mesmo restaurante, sem nenhuma discriminação, para locais mais próximos. Mas, nesse caso em questão, parece mais do que natural que o dono do restaurante não aceitasse que um entregador, que não foi selecionado por ele, mas pelo app ifood, entregasse dois pedidos, um no Jardim Amália e outro no Laranjal, saindo do Aterrado, de bicicleta. As chances de esses pedidos chegarem frios, bagunçados e atrasados eram enormes. E a culpa cairia injustamente no restaurante, que correria o risco de perder esses e outros clientes, o que seria ruim até para quem vive de fazer entregas.

  2. Avatar

    “É melhor o rapaz esta entregando de bicicleta do que esta roubando, traficando e matando é um trabalho honesto.”
    Hum! Já ouvi isto em algum lugar. E a resposta também.(contundente)
    É melhor deixar pra lá.

  3. Avatar

    Resumindo…. qual o nome do estabelecimento ?

  4. Avatar

    Humilhação,é para os profissionais do volante ver estes mautoqueiro mostrando a incapacidade é analfabetismo,provando que não respeitam as leis de trânsito e a teu proximo

  5. Avatar

    Os donos desse restaurante são mesmo muito antipático é grosseiros, comida até que é boa mas o atendimentos dos donos é péssimo nem volto mais la

  6. Avatar

    Creio que esse fato seja um caso isolado, não justifica-se a possivel atitude do dono, POREM PARA EXIGIR RESPEITO É NECESSÁRIO RESPEITAR AOS OUTROS TAMBEM E SINCERAMENTE….FALTA MUITO, MAS MUITO RESPEITO E EDUCAÇÃO DOS MOTOBOYS PARA COM TODOS QUE CRUZAM SEUS CAMINHOS NAS RUAS DAS CIDADES DO SUL FLUMINENSE, seja pedestre, motorista, ciclista e etc…
    Escapamentos barulhentos, velocidades altissimas, manobras perigosas, avanço de sinais vermelhos, desrespeito as faixas de pedestres e daí por diante

    GENTILEZA GERA GENTILEZA>>>> RESPEITO GERA RESPEITO.

  7. Avatar

    Entendo o rapaz, mas realmente entregar comida de bicicleta é bem estranho. Ainda mais em locais distantes e com ladeira. A probabilidade da comida chegar fria e bagunçada é grande. A reportagem não diz se o dono do estabelecimento foi grosseiro com o rapaz, oq seria inaceitável.

  8. Avatar

    Já falei aqui INúMERAS VEZES que empresário no Brasil não sabe trabalhar. Está aí mais uma prova. Daqui a alguns dias veremos eles abraçados com politiqueiros. Depois vem as reclamações e pedidos de ajuda dos governos para o negócio não fracassar devido as ações tomadas pelos politiqueiros que eles apoiaram.

  9. Avatar

    Simples, é só os donos de restaurante se juntarem e cortar o serviço de entrega, aí quero ver onde trabalhar.

    • Avatar

      E vc do alto da sua razão dar chiliques por telefone falando que é um absurdo o restaurante não fazer entrega em casa, que absurdo ! Que porcaria de lugar ! Nem para entregar em casa prestam, o trabalho do motoboy só existe devido a preguiça de pessoas iguais a ti que não cozinham em casa ou se acusam os donos de restaurante por mal serviço, põem a cara no sol e vai fazer seu próprio jabá

  10. Avatar

    aproveita que ta tudo reunido e coloca um escapamento silencioso nessas m*

  11. Avatar

    O melhor protesto é não utilizarmos este estabelecimento .

  12. Avatar

    Restaurante que entregar minha comida de bicicleta nunca mais verá o meu dinheiro.

    • Avatar

      Se for no bairro de bike a comida chega fria.

      O problemas é o jeito que foi colocado pelo dono do restaurante.

      Tem que falar sem humilhar.

      Como dizia minha vó o problema não é o que fala, mas como fala.

    • Avatar

      Não vejo problema algum. Já recebi entregas de bicicleta e a qualidade foi a mesma, Inclusive não demorou. Depende de como transportam. Já tive entregas de moto que demorou e ainda entornaram o que comprei.

  13. Avatar

    É melhor o rapaz esta entregando de bicicleta do que esta roubando, traficando e matando é um trabalho honesto. Isso é preconceito já esta na hora de lutarmos contra esse tipo de atitude.

    • Avatar

      Ninguém fala do carro que os motoboy quebraram na manifestação “pacífica” de uma mulher que estava no sinal e foi para o posto de gasolina foram lá e quebraram o vidro do carro e chingaram a mulher que ficou muito assustada,,, i aí motoboy como fica o prejuízo da mulher que não tem nada a ver com as suas manifestação????????

  14. Avatar

    Qual restaurante?

  15. Avatar

    QUER DIZER QUE O PROPRIETARIO NÃO PODE ESCOLHER COM QUEM TRABALHAR?

    • Avatar

      Coloca o nome do restaurante aí….o rapaz está tentando ganhar a vida honestamente do jeito que pode, o dono desse restaurante deveria ficar feliz de ver isso e agradecer por uma pessoa honesta ir prestar serviço pra ele, agora esse tal de Morador de VR que diz não aceitar a comida dele de bicicleta deveria ter vergonha, deve ter nascido em berço de ouro e nunca precisou de trabalhar….o mundo precisa de ser humano não de pessoas assim…..aceito a minha comida de bicicleta pode estar gelada e misturada, já fico grato só por ver um rapaz se esforçar do jeito que pode pra trabalhar..

    • Avatar

      Manifestação pacífica? São um bando de vagabundo e bandidos no meu ponto de vista ..claro que tem excessao mas deixo aqui minha indignação que essa manifestação pacífica que vcs falam quebraram meu carro todo embaixo da câmera do ciosp no sinal da prefeitura são um bando de vândalos não merececem respeito de ninguém. ..Eu entrei no posto em frente a prefeitura e eles entraram dentro do posto e fizeram isso a câmera do posto filmou tudo e o BO foi registrado tudo isso pq no sinal eles cercaram meu carro no sinal tudo acelerando e buzinando igual uns retardados e quando o sinal abriu eu buzinei pra que eles saissem só por isso bando de covardes que só são homens quando estão em bandos aí danificam e quebram as coisas dos outros pq não sabem o valor que custa …Mas os culpados pagarão por isso está nas mãos da polícia….

    • Avatar

      A questao e a seguinte, tem que saber o que rolou, o dono tem o direito de nao aceitar entregas de bicicleta e prezar pela qualidade, o restaurante e mto bom e o dono trabalhador assim como os motoboys, uma conversa resolveria, achei a aglomeracao de gente e a barulhada um exagero, nao precisava, ninguem pode receber um nao? Mimimi demais, sendo que temos tantos problemas, pandemia acabou?

    • Avatar

      Não, não, não pode escolher ! Querida, na era da exploração digital os aplicativos comandam todo setor de entrega e o motoboy nem é registrado pelo poderoso empresário brasileiro, o boy trabalha para o aplicativo e não para muquirana sovina do empresário . Se atualize boneca!

  16. Avatar

    Sabe o que mais fico indignada é mil carros da policia cercar o estabelecimento para proteger o dono do restaurante de pessoa decentes e trabalhadoras que são os motoboys e os cicleboys, já passou da hora do Brasil acordar da realidade, me da nojo. Ninguém é mais que ninguém não… Será que ele iria gostar que fizessem isso com filhos dele ou algum dos familiares e amigos???? Do mesmo jeito que subimos também descemos, fico envergonhada de ver essas cenas, será que ele está se achando tanto assim pq o restaurante dele ta indo bem e agora esta abrindo outro no outro lado da rua???? Cara pense bem antes de agir ou falar as coisas, não seja soberbo e não maltrate ninguém mais não.

    • Avatar

      Mil carros?? 2 viaturas só, pra segurar a baderna dos vagabundos, ali tinha no máximo 5 q tinha documentos em dia, os outros correram na hora da blitz, apoia msm a vagabundagem !!

  17. Avatar

    Gostaria de ver mais manifestações deles contra os motoboys que alteram e aumentam o barulho do cano de descarga das motos. Nem peço mais entregas via motoboys de lugares que empregam tipos assim.

  18. Avatar

    Quem continuar frequentando o local compactua com esse tipo de tratamento !

    Boicote geral do estabelecimento enquanto essa pessoa não vier a público se desculpar e se retratar NA FRENTE do entregador, e não através de ” notinha ” em redes sociais que sequer foi ele quem elaboro e publicou.

    Já passou da hora de muitas pessoas desse país evoluirem.

Untitled Document