MPRJ: Camarote na Sapucaí tinha comida preparada no banheiro

Ministério Público prende em flagrante responsável pelo espaço; ação contou com participação da Vigilância Sanitária e Polícia Civil

Por Lívia Nascimento
656 Visualizações

Foto: Divulgação / Ministério Público do Estado do Rio

Rio – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ ) prendeu em flagrante, na noite de domingo (11),  a responsável pelo camarote Lounge Sapucaí, por armazenamento impróprio de alimentos no Sambódromo.

Em atuação no plantão judiciário, a promotora de Justiça Rosemery Duarte Viana relatou que os alimentos servidos aos convidados estavam sendo preparados no sanitário masculino do setor 12, junto a objetos como meias e mochilas. Todos os cerca de 500 quilos de alimentos encontrados no sanitário e no camarote foram descartados pela equipe de fiscalização.

De acordo com a promotora de Justiça, que realizou a vistoria ao lado de agentes do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária da Prefeitura do Rio (IVISA-Rio) e da Polícia Civil, o local também não tinha refrigerador para o armazenamento dos alimentos, o que comprova a falta de cuidado com a alimentação servida no local.

Além do camarote onde houve a prisão, a promotora de Justiça vistoriou os camarotes Alegria, Experience, Lounge Carioca e Favela. No camarote Alegria, alguns alimentos estavam acondicionados com refrigeração inadequada, tendo a situação sido solucionada.

Os camarotes Experience e Lounge Carioca eram atendidos pela mesma cozinha, onde algumas inadequações foram ajustadas pelos responsáveis. O camarote Favela foi multado pela Fiscalização Sanitária por irregularidades no preparo e no acondicionamento dos alimentos.

No Twitter (atual X), o perfil Rio Carnaval, responsável pelos desfiles, informou: “Reconhecemos que o espaço conhecido como LOUNGE SAPUCAÍ teve seu buffet interditado hoje pela vigilância sanitária durante os desfiles na Marquês de Sapucaí. Este espaço está localizado no setor 13 e não possuía a devida autorização da Liesa para instalar uma cozinha”.

Foto: Reprodução Twitter

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

 

(24) 99926-5051 – Jornalismo

 

(24) 99234-8846 – Comercial

 

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2023 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996