domingo, 25 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / MPRJ e Polícia continuam o combate contra ação de milicianos na região

MPRJ e Polícia continuam o combate contra ação de milicianos na região

Matéria publicada em 4 de agosto de 2018, 11:50 horas

 


Ação: Supostos milicianos quando foram presos em Pirai

Sul Fluminense – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Civil continuam realizando a Operação Freedom, que foi deflagrada na última quinta-feira, dia 2.

Objetivo é cumprir 42 mandados de prisão e 90 mandados de busca e apreensão contra integrantes de uma milícia que atua no município de Itaguaí e está em expansão para a Costa Verde e Piraí.

A investida  deu início após denúncias de que , todos os comerciantes dessas regiões onde atua essa milícia eram obrigados a pagar uma taxa semanal que variava entre R$ 50 e R$ 1 mil. Segundo eles, um comerciante, dono de uma empresa de TV a cabo, pagava de forma obrigatória R$ 1 mil por semana e um fornecedor de água também era chantageado e forçado a pagar o “arrego”.

A polícia também descobriu que os milicianos expulsavam moradores de determinadas casas, pegavam os imóveis e alugavam para outras pessoas. Em Piraí, por exemplo, oito suspeitos de integrar a quadrilha comandada por Wellington da Silva Braga, o Ecko, foram presos, em maio deste ano, na Serra do Piloto, em Pirai.

As prisões foram feitas por policiais da 94ª DP (Piraí), coordenados pelo delegado titular, Michel Floroschk.  O policial disse que os suspeitos vinham extorquindo comerciantes e proprietários de hotéis de pousadas na Serra do Piloto.

No ano passado, milicianos tentaram expulsar traficantes que comandavam o tráfico de drogas, no bairro do Frade, em Angra dos Reis, mas não tiveram êxito. A tentativa de invasão foi confirmada pelo delegado titular da 166ª DP (Angra dos Reis), Bruno Gilaberte.

Um dos presos até agora na operação foi o sargento Antônio Carlos de Lima, policial lotado no 27º BPM (Santa Cruz), na Zona Oeste, foi preso pela Corregedoria da Polícia Militar, na tarde da última sexta-feira (3). Ele estava foragido após ser identificado como um dos chefes da milícia que atua em Itaguaí, município na Região Metropolitana do Rio.

Outros 25 suspeitos de atuarem no grupo paramilitar também foram detidos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Lamentável o que virou o estado do Rio, aqui quem não é traficante, usuário de drogas, miliciano, assaltante, que leva a vida no jeitinho, pertence a um percentual cada vez menor que ainda prefere o caminho mais duro, de obstáculos, com menos aparências, porém do justo (também conhecido como pessoas honestas).

  2. Avatar

    Se não forem soltos antes das eleições corre o risco de um candidato linha dura ficar sem boa parte de seus cabos eleitorais.

Untitled Document