Nissan investe R$ 2,8 bilhões e anuncia possível 3° turno

Investimentos da Nissan incluem a atração de Usiminas, Valeo, Ficosa e JTEKT para a região; unidades ficarão em terreno contíguo à planta de Resende

by Agatha Amorim

Cláudio Castro participou do anúncio de investimentos ao lado dos executivos da Nissan. (Foto: Evandro Freitas)

Resende – O CEO global da japonesa Nissan Motor Corporation, Makoto Uchida, esteve no complexo industrial da montadora, em Resende, para anunciar investimentos da ordem de R$ 2,8 bilhões no setor. O anúncio foi feito durante uma cerimônia, na manhã desta terça-feira (7), na presença de executivos, colaboradores, autoridades, convidados e imprensa.

Segundo Uchida, a expectativa da gigante japonesa é garantir que fábrica de Resende produza a nova geração de SUVs (Sport Utily Vehicle) a ser distribuída nos 20 países da América Latina.

Para o CEO, o SUV Kicks – inicialmente pensado para atender ao mercado brasileiro – se tornou um “produto global, vendido em 70 países”, e o sucesso alcançado pelo complexo industrial da Nissan no Sul Fluminense foi determinante para a decisão de injetar mais dinheiro na planta, já que Resende, como disse Makoto Uchida, se tornou um “polo exportador”.

“O Nissan Kicks é um grande sucesso desde o lançamento e agora, com as exportações, reafirma nossa missão na fábrica de Resende como polo exportador. Isso demonstra, mais uma vez, que estamos no caminho certo para sempre atender as expectativas dos clientes”, afirmou Uchida.

O executivo japonês explicou que o investimento bilionário será feito entre 2023 e 2025 para que um novo motor turbo e mais um modelo de SUV, além do Kicks, sejam fabricados no complexo industrial de Resende. A previsão é de que os novos veículos comecem a ser comercializados já em 2025.

“Tenho o prazer de anunciar que decidimos aumentar nossos investimentos – serão R$2,8 bilhões no ciclo 2023/2025 para produzirmos dois novos SUVs aqui no complexo industrial de Resende. Como vocês podem imaginar, um deles será o Novo Nissan Nicks que começa a ser vendido em 2025. Também montaremos um novo motor turbo, aqui mesmo nesse prédio. Não pretendemos estar em todos os segmentos, queremos ser players-chaves nos segmentos em que decidimos atuar”, acrescentou Makoto Uchida.

 

Novos empregos

Em seu discurso, Makoto Uchida disse que, quando os produtos alcançarem seu potencial de vendas, há a possibilidade de abrir um terceiro turno de funcionamento na fábrica – levando em consideração que a implantação do segundo turno, em 2021, abriu 600 vagas de emprego, a expectativa é de que haja, no mínimo, o mesmo número de oportunidades em 2024 ou 2025.

De acordo com o executivo da Nissan, o investimento de R$ 2,8 bilhões vai refletir em toda a região, gerando oportunidades de emprego não apenas na fábrica, mas também no entorno do polo industrial, já que há pelo menos quatro parceiros confirmados para se instalarem no parque de fornecedores – Valeo, Usiminas, Ficosa e JTEKT.

“A produção no complexo industrial de Resende aumentará significativamente nos próximos anos, potencialmente nos permitindo abrir um terceiro turno, quando os produtos atingirem seu pleno potencial de venda. Consequentemente, o aumento da produção vai nos permitir criar novos empregos na Nissan, nos seus fornecedores e na rede de concessionárias, criando um ciclo virtuoso para a nossa marca, que pode contribuir positivamente para o desenvolvimento do Brasil e da América do Sul”, completou Uchida.

Também estiveram presentes o presidente da Nissan na América Latina, Guy Rodriguez; o presidente da Nissan nas Américas, Jérémie Papin; e Gonzalo Ibarzábal, presidente e diretor geral da operação brasileira.

 

Encontro com presidente Lula

No dia anterior, segunda-feira (6), Uchida esteve em Brasília, mais precisamente no Palácio do Planalto, para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o vice-presidente e ministro da Indústria e do Comércio, Geraldo Alckmin. Na ocasião, o executivo adiantou ao presidente da República os próximos passos da empresa no Brasil: o investimento em Resende, o lançamento de dois novos modelos SUV no mercado brasileiro, a exportação dos veículos para outros países e o fortalecimento de fornecedores locais que atenderão à montadora.

 

Governo do Estado

Presente à cerimônia em Resende, o governador do Rio, Cláudio Castro, disse que o anúncio da Nissan é importante não apenas para o município, mas também para o estado e para o país. “Se um investidor internacional decide aumentar a produção e aumentar o investimento, significa que este investidor foi bem acolhido. Trabalhamos diuturnamente para resgatar a credibilidade do estado. Credibilidade não se compra em uma prateleira, se constrói todos os dias com ação, escuta, parceria, com abnegação e humildade. E esses são valores que não só o governo, mas o Rio de Janeiro tem aprendido a lidar e conjugar”, afirmou Castro. “Quando decidem pelo estado do Rio para fazer um investimento deste vulto, alto, é prova de que nossos trabalhadores estão no caminho certo. Sabemos do nosso valor e não podemos deixar de exaltar isso todos os dias”, completou Castro.

 

Município

Já o prefeito de Resende, Diogo Balieiro, comemorou o anúncio. “Estamos muito felizes, porque a Nissan vai dar sequência a grandes investimentos na cidade. E não apenas Resende será beneficiada, mas todo o Sul Fluminense, pois vai gerar emprego e renda, movimentar a economia também em outras cidades, pois há funcionários da Nissan que são de outros municípios. É um investimento regional”, definiu Balieiro, acrescentando que, a seu ver, a Nissan acredita em Resende. “Acreditamos que com esse investimento, haverá um grande número de empregos”, concluiu.

O deputado estadual Tande Vieira, por sua vez, acredita que o anúncio da Nissan representa um divisor de águas, já que representa investimentos para o Sul Fluminense e para o Médio Paraíba. “A região tem avançado bastante, aumentando a possibilidade de atrair mais indústrias e, consequentemente, mais empregos”, afirmou.

 

Setor metalúrgico

Convidado para a cerimônia, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Edimar Miguel Leite, disse em entrevista ao DIÁRIO DO VALE que o anúncio da Nissan teve grande importância. “Isso significa para nós, principalmente a família metalúrgica do Sul Fluminense, que tanto tem trabalhado, tanto tem acreditado em dias melhores. Começamos a ver perspectiva de boas colheitas”, comentou.

“Vendo essa semente da Nissan, gostaríamos que todas as empresas estivessem também comemorando o investimento. Nós trabalhamos em busca de fazer do Sul Fluminense a vitrine dos sonhos, onde todos os empresários queiram investir e todos os trabalhadores queiram migrar para cá, fazendo da região o mercado mais promissor do mundo”, acrescentou Edimar. “É ganho para a os trabalhadores, ganho para as empresas e, acima de tudo, ganho para o nosso país, que vem numa linha de crescimento e fortalecimento muito grande”, concluiu.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996