Novo delegado assume em Volta Redonda

by Diário do Vale
Cordialidade: Luiz Maurício Armond (à esquerda) assume o lugar que era de Antônio Furtado (Foto: Felipe Vieira)

Cordialidade: Luiz Maurício Armond (à esquerda) assume o lugar que era de Antônio Furtado (Foto: Felipe Vieira)

Volta Redonda

O novo delegado de Volta Redonda, Luiz Maurício Armond Campos, de 44 anos, assumiu ontem a delegacia de polícia da cidade. Ele foi apresentado à imprensa pelo ex-titular da 93ª DP, Antônio Furtado, transferido para a 159ª DP (Cachoeiras de Macacu, na região Serrana do estado), onde se apresenta nesta quarta-feira pela manhã.
A passagem de comando estava marcada para as 15h, na 5ª Risp (Região Integrada de Segurança Pública), na Vila Mury, mas foi cancelada sem aviso prévio, já que um compromisso de última hora impediu que o chefe da Polícia Civil do Estado do Rio, Fernando Veloso comparecesse a Volta Redonda. Por isso, a transmissão do cargo foi antecipada e oficializada ainda na tarde de segunda-feira, na sede da Polícia Civil no Rio. Segundo fontes, o evento teria sido cancelado por causa das manifestações ocorridas na última sexta-feira em Volta Redonda, onde cerca de 500 saíram às ruas para pedir a permanência de Antônio Furtado.
Durante a conversa com a imprensa, Armond disse que tomou conhecimento das manifestações populares pela permanência de seu antecessor, mas que a sua intenção é dar continuidade ao bom trabalho desempenhado por Furtado na 93ª DP e aprimorá-lo. Ele citou que combaterá de forma intensa o tráfico de drogas e os crimes contra a vida, como o homicídio, por exemplo.
– Pretendo trabalhar bastante em cima desses dois crimes, que são uma prioridade da minha administração. Trago uma equipe que tem experiência no combate ao crime organizado. É um tipo de investigação que eu gosto bastante e conto com a população para poder aprimorar o meu trabalho – disse, acrescentando: “Pretendo desenvolver ainda mais o Teia Invisível (Disque-Denúncia da Polícia Civil de Volta Redonda criado por Furtado), e já entrei em contato com o diretor de informática da Polícia Civil para que possamos fazer um aprimoramento. Já trabalhei em várias delegacias e vou procurar dar essa experiência acumulada aos voltarredondenses”.
Além disso, Armond disse que pretende trabalhar em prol do idoso e defendeu a atuação integrada entre a Polícia Militar, a prefeitura e a Guarda Municipal.
Natural de Campos dos Goytacazes, na região Norte do estado, Armond vem transferido da 16ª Deac (Delegacia de Acervo Cartorário), de São Gonçalo, na região Metropolitana do Rio, e está há 15 anos na polícia. Já exerceu o cargo de coordenador regional da polícia no Nordeste e Norte Fluminense, além de já ter conduzido investigações contra milícias e grupos de extermínio.
– Tenho certeza que vou ser bem acolhido. Ser indicado para a delegacia, não foi uma coisa que objetivei. É uma missão que me foi dada e vou cumpri-la. Ser transferido para uma unidade menor não é demérito. Cada uma tem suas particularidades – afirmou.
Para Volta Redonda, Armond, que também é professor de Direito, trouxe cinco policiais, alguns com passagens pela Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado), e revelou que todos os policiais da 93ª DP passarão, a seu pedido, por um curso de investigação de homicídio, na Academia de Polícia (Acadepol). Além disso, ele disse que espera pela manutenção dos delegados adjuntos: Rodolfo Atala e Márcio Figueiroa, e revelou que solicitou à chefia de polícia mais um delegado para a 93ª DP para cuidar do acervo cartorário, com o objetivo de dar uma resposta aos crimes anteriores à transformação da unidade em Delegacia Legal.
O novo delegado de Volta Redonda também prometeu atuar junto às mídias e disse que os jornalistas poderão comprovar ao longo de seu trabalho na cidade que ele é uma pessoa bem acessível.
No final da coletiva, ele aproveitou para ler na íntegra uma nota enviada pela Chefia da Polícia Civil, na qual a direção esclarece que as trocas na instituição são rotineiras e que servem para oxigenar os quadros policiais e promover bons trabalhos em todas as regiões do estado.
No documento, a chefia considera “justa” a solicitação e as manifestações para a manutenção do delegado Antônio Furtado na titularidade da 93ª DP, atribuindo a reação da comunidade como demonstração da integração da instituição aos demais segmentos da sociedade para alcançar resultados na segurança pública. O texto ainda elogia a estadia de Furtado na cidade e classifica como “um trabalho de excelência” os três anos e sete meses em que ele esteve à frente da delegacia. E frisou, que além dele, outros 25 delegados e dois diretores de departamentos foram trocados, visando oferecer o melhor serviço para a população.

Furtado agradece apoio e se despede

Na coletiva, Furtado destacou que Armond estava recebendo um “tesouro valiosíssimo”, o de cuidar da segurança de uma cidade onde a população acredita no trabalho da polícia e afirmou: “Levo comigo parte deles, dos amigos que fiz nessa terra, as lembranças vitoriosas contra o crime e o respeito do cidadão de bem. Respeito que você também conquistará da população porque somos da mesma instituição e compartilhamos do mesmo sonho. Aperfeiçoar sempre a segurança pública e assim dar continuidade ao nosso povo”.
O policial aproveitou a oportunidade também para agradecer os moradores de terem aceitado os desafios da segurança pública, como o de lançar o primeiro disque-denúncia da Polícia Civil do interior (Teia Invisível), e quando criou o Nuai (Núcleo de Apoio ao Idoso) na 93ª DP. Ele ainda lembrou a realização de projetos que defendiam os animais e o apoio das entidades de proteção.
– Quero agradecer ainda ao apoio do Conselho Municipal de Segurança que me fez conhecer ainda mais os moradores, os problemas existentes em cada bairro e os anseios da população. Agradecer pela integração com a Polícia Militar, Guarda Municipal e Conselho Tutelar. Integração que foi premiada pela Secretaria de Segurança Pública, em 2013, e conseguirmos realizar mais de 1.200 prisões nesses três anos e meio na 93ª DP, onde exercia pela primeira vez a titularidade de uma delegacia – disse, pedindo que todas as entidades que ajudaram continuem apoiando a Polícia Civil e o novo delegado.

You may also like

4 comments

curioso 4 de março de 2015, 09:34h - 09:34

nada a declarar,pois voces não publicam os meus comentários.

JULIANA 4 de março de 2015, 07:23h - 07:23

Queremos o Furtado!!!!

Cidadão VR 4 de março de 2015, 01:00h - 01:00

Já começou errado, fizeram o novo delegado tomar posse as escondidas evitando que a população tomasse conhecimento do dia e hora da posse do novo delegado, foi uma posse as escondidas. O chefe de polícia civil não veio a Volta Redonda mas esteve em outras cidades da região como Resende, onde teve encontro com a deputada Ana Paula Rechuan e com o prefeito Rechuan. O que fez de errado o delegado Furtado para ser transferido para uma cidade pequena? Perdeu a cidade de Volta Redonda, nota zero para todos os políticos da cidade e para o governador Pezão que não impediram a transferência ignorando os pedidos da população. Nas próximas eleições não podemos esquecer… devemos transferir esses políticos que ai estão pra bem longe do poder. Cambada!!!

MAIZA 3 de março de 2015, 22:47h - 22:47

Meu Deus o novo delegado ainda trouxe mais gente daquelas baixada que nem eles deram jeito até hoje ! Vamos assistir de camarote mais uma decadência ,tenho vontade de sumir desse lugar , vcs acham que esta turma que tai vai melhorar alguma coisa ,fala serio a baixada de onde estão vindo é tao violenta e ninguém nunca deu jeito ,vcs acham que este turma vai querer dar ,vieram é ficar na sombra e agua fresca daqui e quem faz mesmo como o delegado Antônio furtado não tem reconhecimento não ,pois acabei de crer ,estes políticos são coniventes com crime organizado e com trafico ,por isso quem trabalha encima disso não tem valor ,volta redonda já ta é virando baixada fluminense de tanta gente que vem desse lugar horroroso e violento e tá no mesmo caminho podem acreditar .

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996