quarta-feira, 20 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Número de homicídios em Resende cresce mais de 100% em cinco anos

Número de homicídios em Resende cresce mais de 100% em cinco anos

Matéria publicada em 23 de junho de 2019, 17:43 horas

 


Cidade registrou 62 homicídios em 2018, contra 29 em 2014, de acordo com o Instituto de Segurança Pública

Resende – A quantidade de homicídios em Resende disparou de 29, em 2014, para 62 em 2018, de acordo com os dados do Instituto de Segurança Pública. O crescimento foi de 113,79% no período, e não houve um único ano em que não houvesse aumento na quantidade de assassinatos em comparação com o ano anterior.
Considerando cada ano em relação ao anterior, a maior elevação na quantidade de homicídios aconteceu entre 2017 e 2018, quando a passagem de 43 para 62 ocorrências desse tipo de crime configurou um crescimento de 44,18%.

Os homicídios em 2018

Durante o ano passado, 59 dos 62 assassinatos ocorridos na cidade foram enquadrados como homicídio doloso, quando existe a intenção de matar. Uma ocorrência foi de latrocínio, quando há roubo seguido de morte, uma foi lesão corporal seguida de morte e uma foi morte em decorrência de intervenção de agente do Estado, o que normalmente ocorre quando alguém morre em confronto com a polícia.
O mês com maior número de assassinatos foi novembro, quando houve nove desses crimes. O dia da semana mais violento é o domingo, quando são registradas 26% das ocorrências.

As vítimas

Segundo o ISP, noventa por cento dos assassinatos tiveram vítimas do século masculino. Em termos da cor da vítima, 37% das vítimas eram pardos, 32%, brancos, e 19%, negros. A cor da pele de 10% das vítimas não foi informada.
Quando se considera a idade das vítimas, 39% tinham entre 18 e 29 anos. O mesmo percentual é de vítimas entre 30 e 59 anos, com 5% de crimes cometidos contra adolescentes entre 12 e 17 anos e 5% de vítimas sem idade informada.

Índice de violência

Geralmente, o índice adotado para medir o grau de violência em uma cidade é a quantidade de homicídios por cem mil habitantes, já que isso retira as distorções causadas pelo uso do número absoluto de crimes. No caso de Resende, o índice é de 47,6 assassinatos por cem mil habitantes, resultado das 62 ocorrências e dos 130.334 habitantes, segundo a estimativa do IBGE para 2018.
A taxa do Brasil, como um todo, é pouco mais do que a metade da registrada em Resende: 24,70/10.000.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Quantos % desses homicídios são do próprio crime organizado se matando entre facções para dominar pontos de tráfico?
    Quantos % desses homicídios são de fato de inocentes?

  2. Avatar

    Essa matéria não é verdadeira, esses dados estão errados, sou policial e trabalho no 37 bpm a 17 anos, houve anos que realmente tivemos um aumento no número de homicídios, mas vcs estão pegando dados da área de atuação do 37bpm inteira( Itatiaia, Resende, Porto real e Quatis) e estão falando na matéria que os homicídios aumentatam assustadoramente no município de Resende causando com isso pânico a população.

    • Avatar

      Muita fofoca e pouca produtividade, comandante de Cia um incompetente,fraco e metido a esperto, verdadeiro mão de macaco.

  3. Avatar

    Devem tb levantar os números do 1° semestre deste (2019)ano para serem coerentes e justos

Untitled Document