Nutricionista atua pela segurança alimentar na Assistência Social de Volta Redonda

Objetivo é fornecer alimentação balanceada e nutritiva para os usuários dos equipamentos públicos

Por Agatha Amorim
111 Visualizações

Foto: divulgação

Volta Redonda – A alimentação balanceada e nutritiva é uma das metas da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas) para o atendimento dos usuários das unidades mantidas pelo setor em Volta Redonda. O acompanhamento nutricional é realizado nos equipamentos que atendem a população em vulnerabilidade social ou em situação de rua, através do Departamento de Proteção Social Especial (DPES). Os equipamentos assistidos são o Centro de Atendimento à Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares (Centro-Dia Synval Santos); Centro de Atendimento à Pessoa Idosa José Conrado; Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop); Abrigo Municipal Seu Nadim e Residência Inclusiva.

As unidades contam com uma nutricionista que diariamente cuida das refeições oferecidas aos usuários, valorizando a inserção de alimentos balanceados de acordo com a especificidade de cada ambiente, com refeições que preconizam o cuidado com a saúde. A secretária municipal de Assistência Social, Carla Duarte, ressalta que a alimentação em todas as unidades é pensada para o ano inteiro.

“Volta Redonda tem demonstrado boas técnicas na área de assistência social, e na área nutricional não poderia ser diferente. Esse acompanhamento nutricional demonstra o olhar cuidadoso que temos com as pessoas assistidas pela Smas. Não existe nada mais importante que garantir comida de qualidade para as pessoas. Para que isso aconteça, adequamos as compras dos alimentos de acordo com o planejamento nutricional pensado para as unidades”, destaca Carla.

A abordagem da nutricionista vai além de simples cardápios; ela personaliza as refeições de acordo com a rotina do equipamento, tempo de permanência e, principalmente, as necessidades nutricionais e afetivas de cada grupo. A compra de alimentos, realizada semanalmente, é meticulosamente acompanhada, garantindo qualidade e variedade nos insumos, entregues todas as quartas-feiras.

A sazonalidade não passa despercebida, influenciando não apenas a escolha dos alimentos, mas também a apresentação e preparo, buscando proporcionar memórias afetivas. Destaca-se a importância de criar pratos que transcendam o simples ato de se alimentar, tornando-se uma experiência que remete à história de cada um.

Cada prato é cuidadosamente elaborado, distribuindo carboidratos, proteínas e lipídios nas proporções ideais, com ênfase na inclusão de frutas, legumes e verduras. No equipamento destinado a idosos com Alzheimer, a atenção aos detalhes vai além, com especificações no preparo, considerando temperos e texturas alinhados às necessidades específicas dos usuários.

A responsável pelo serviço é a nutricionista e pós-graduada em cuidados paliativos e terapia da dor, Júlia Santos. Ela desempenha um papel crucial como gerente de produção e técnica das unidades citadas.

“A gratidão dos usuários pelo trabalho feito é enriquecedora. A minha missão é cuidar para que os alimentos cheguem a cada pessoa com sabor, temperatura e qualidade, além de afeto e cuidado nos detalhes. O alimento possui não apenas a função de nutrir o corpo, mas também de enriquecer a alma. Assim, trabalhamos pela experiência completa dos usuários” explica a nutricionista Júlia Santos.

 

Cuidado com manuseio dos alimentos e higiene dos locais

O serviço abrange também o cuidado com a documentação das cozinhas, dos equipamentos, como o manual de boas práticas, procedimento padrão de limpeza e de armazenamento, controle de estoque e do ponto de vista sanitário.

“Além de elaborar o cardápio diário dessas unidades, cuidamos também da equipe da cozinha para que todos os procedimentos sejam seguidos à risca. Tudo isso é importante para que a gente não tenha nenhum problema de contaminação alimentar, de perda de material, ou seja, desperdício de alimento, e vinculação de doenças transmitidas por alimentos. Assim é possível prevenir os problemas e otimizar os recursos e a logística”, disse a nutricionista.

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

 

(24) 99926-5051 – Jornalismo

 

(24) 99234-8846 – Comercial

 

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2023 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996