terça-feira, 21 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / O filme do Pokémon e o terror do Stephen King

O filme do Pokémon e o terror do Stephen King

Matéria publicada em 13 de maio de 2019, 09:00 horas

 


Cemitério maldito é a segunda adaptação do romance de 1983

Na ressaca dos Vingadores a semana cinematográfica se resume a dois lançamentos: “Pokémon: Detetive Pikachu”, um filme com atores baseado na milionária franquia japonesa e “Cemitério Maldito”. Mais um filme de terror baseado na obra de Stephen King. O filme atual é a segunda versão cinematográfica do romance escrito em 1983, a primeira foi produzida em 1989 quando ainda não existiam os modernos efeitos de computação gráfica que tornaram possível, por exemplo, o filme do Pikachu.

Mas vamos começar pelo Pikachu. Ele é o personagem mais famoso do universo Pokémon, que foi criado em 1995 por Satoshi Tajiri. O nome Pokémon é uma abreviação de “pocket monsters” ou seja monstros de bolso. São criaturas mágicas que os humanos capturam e treinam para participar de competições. Desde que foram criados eles estrelaram uma série de games e desenhos animados (que os fãs chamam de animes). Hoje, três décadas depois a franquia Pokémon já rendeu 90 bilhões de dólares para as três empresas que controlam a marca: A Nintendo, a Game Freak e a Creatures.

Pokémon pode ser uma diversão infantil, mas já deu sua contribuição para a evolução da humanidade. No tempo dos nossos pais e avós as crianças faziam estilingues com tiras de borracha e saiam caçando passarinhos. Matando sabiás e pardais a pedradas. Hoje esse tipo de diversão cruel esta superada. As crianças caçam Pokémons com seus telefones celulares. Bichos virtuais que não morrem e a natureza agradece. Graças à invenção do senhor Satoshi Tajiri.

Pokémon: Detetive Pikachu é um filme onde atores contracenam com bichos de computação gráfica. Uma técnica que começou a ser usada na década de 1990 com o “Parque dos dinossauros” do Steven Spielberg. A história se passa na fictícia Ryme City, uma metrópole iluminada a gás neon onde humanos e pokémons vivem em harmonia. O cenário lembra um pouco aquela cidade futurista do Blade Runner. O detetive Harry Goodman é um dos melhores policiais da cidade e mora num apartamento com o filho Tim (Justice Smith) que ficou frustrado quando não conseguiu se tornar um treinador de Pokémons.

Um dia Harry desaparece misteriosamente e Tim recebe a visita de um Pokémon que fala. O detetive Pikachu que era parceiro do Harry e teve sua memória apagada. Juntos, Tim e o Pikachu, vão tentar resolver o mistério. Na versão em inglês a voz do Pikachu é feita pelo ator Ryan Reynolds, que todo mundo conhece como o intérprete do Deadpool. Para quem nunca jogou o game, ou viu um desenho, Pikachu tem o poder de lançar raios pela cauda. É daí que vem o seu nome, já que Pika, em japonês, é relâmpago, raio.

Já Cemitério Maldito é outra obra do famoso escritor americano Stephen King. Um dos autores mais adaptado para o cinema. King revolucionou a literatura de terror ao criar histórias passadas na época atual, com personagens americanos contemporâneos que vivem em bairros de classe média. Aqui os personagens são uma típica família americana, os Creeds, que resolvem se mudar da cidade de Boston para uma casa de campo no meio da floresta. O pai Louis, a esposa Rachel e o casal de filhos Gage e Ellie logo descobrem que seu novo lar não é tão tranquilo e isolado como eles imaginavam. Atrás da casa passa uma rodovia onde enormes carretas trafegam em alta velocidade.

Explorando a floresta a família encontra um pequeno cemitério de animais (Daí o título original, Pet sematary, cemitério de pets). Onde as crianças da região enterram seus animais de estimação quando eles morrem. Logo o gato da família morre atropelado por uma carreta e as crianças resolvem enterra-lo no tal cemitério. Sem saber que o lugar tem uma terrível maldição. Os fãs de King podem comparar essa nova versão com a antiga para decidir qual das duas é a melhor.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Pika na verdade é um mamifero roedor do genero Ochotona tambem conhecido como lebre assobiadora..
    ja o nome em si é uma onomatopeia tipo o miau do gato ou Auau do cachorro..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document