>
segunda-feira, 23 de maio de 2022 - 17:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / O maior sucesso da Netflix neste fim de ano

O maior sucesso da Netflix neste fim de ano

Matéria publicada em 28 de dezembro de 2021, 15:25 horas

 


Filme sobre cometa é uma sátira ao negacionismo e as redes sociais

Perdidos: O elenco estelar do filme olha para o céu.

O filme mais visto na Netflix neste final de ano é a comédia de ficção científica “Não olhe para cima”. Com um elenco de estrelas do cinema que inclui o Leonardo DiCaprio, a Jennifer Lawrence , a Meryl Streep e a Cate Blanchet o filme é uma sátira devastadora ao mundo do negacionismo e das redes sociais. Lawrence é uma estudante de graduação em astronomia que descobre um cometa vindo em direção a Terra. Do tamanho do monte Everest (8 quilômetros) ele é semelhante ao astro que provocou a extinção dos dinossauros há 75 milhões de anos. A jovem cientista pede ajuda ao seu professor, o dr. Randall Mindy (Leonardo DiCaprio) para alertar o mundo sobre a catástrofe iminente.

Os dois conseguem uma reunião na Casa Branca com a presidente dos Estados Unidos. Infelizmente a presidente Orlean (Meryl Streep) é uma negacionista e não acredita nos dados apresentados pelos cientistas. E seu filho bajulador ainda ajuda a humilhar os pesquisadores. Sem contar com a ajuda do governo os dois cientistas procuram a imprensa. Acabam num programa de entrevistas desses que são exibidos pela manhã nas redes de televisão. Onde a apresentadora, (Cate Blanchet), metida a engraçadinha, acha que tudo não passa de uma piada.

Nossos heróis acabam sendo perseguidos pelo FBI (A polícia federal americana) e pela CIA (o serviço secreto) acusados pelo governo de espalhar “fake news”. E enquanto isso o cometa passa pelo planeta Júpiter, rumando para a aniquilação do nosso planeta. Uma parte dos críticos achou o filme exagerado demais mas essa é a função da sátira. Exagerar uma situação real, para mostrar os absurdos da sociedade humana. Para o Leonardo DiCaprio, um ator profundamente envolvido com a defesa do meio ambiente, o filme mostra como o problema real, da mudança climática global, tem sido ignorado pelas autoridades.

Desde 1992 que os cientistas têm alertado sobre o aquecimento do planeta e sobre o efeito da queima dos combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. E durante dez anos o governo dos Estados Unidos se recusou a aceitar os dados fornecidos por pesquisadores da Nasa e de várias universidades. Foi só em 2004, depois que o furacão Catrina arrasou com a cidade de Nova Orleans, matando mais de mil pessoas, foi que o presidente George W.Bush passou a aceitar que a mudança climática era real e deixou de perseguir os pesquisadores.

E de lá para cá pouca coisa mudou. Na última conferencia da ONU sobre o clima, realizada este ano em Glasgow os líderes mundiais voltaram a repetir as promessas vazias de que vão zerar as emissões de gases do efeito estufa em 2030 ou 2040. Como no caso do cometa do filme, já é tarde demais para fazer alguma coisa. A mudança climática já passou do ponto de onde não há mais retorno. E os desastres provocados por ondas de calor, chuvas torrenciais e tempestades extremas se sucedem em todo o planeta.

Os governantes só estão interessados em se manterem no poder. E o povo foi imbecilizado pelas redes sociais e vai ficar curtindo posts e fotos até o céu desabar em cima deles. Neste fim de ano um super-tornado matou mais de cem pessoas nos Estados Unidos. Aqui no Brasil chove sem parar e a Bahia esta em estado de calamidade, com dezenas de desabrigados. E como no filme o povo prefere curtir fotos e dancinhas no Tik Tok. Por isso é importante o sucesso de um filme como “Não olhe para cima” que mostra a insanidade do mundo em que vivemos.

Jorge Luiz Calife


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Aquele cometa deveria mesmo cair na Terra. Nós merecemos.e aqueles que não concordarem…

    • Há uma profecia de Nossa Senhora ao vidente Pedro Regis de que um parecido vai cair na terra, mas Deus vai quebra-lo!

  2. É claro que os negacionistas e imbecis vão malhar ou desprezar. Assim como o povão idiota que o filme mostrou.

  3. Pra quem gista de M**da é um prato cheio.

  4. Filme muito fraco , achei que era o melhor , pelas propagandas .

  5. Olhem para cima!!!!!

    O filme me lembrou os negacionistas do início da pandemia, que invés de verem o que estava acontecendo na Europa e se prepararem, fingiam que o problema não existia , no caso a covid.

    Agora acontece o mesmo com a Ômicron vejam o que está acontecendo lá, olhem para cima.

    • Tipo em 2014, técnicos do governo alertavam para a saúde das contas públicas mas a presidente para se reeleger preferiu destruir a economia, chegamos experenciar (num ano sem pandemia e sem crise externa) uma situação até pior em vários aspectos do que hoje.
      Di Caprio é um ferrenho ativista ambiental, no entanto anda de jatinho pra cima e pra baixo, leva uma vida de luxo despejando muito carbono na atmosfera mas quer que vc e eu que andamos de 1.0 no GNV se prive e abstenha de muitas coisas pro planeta não aquecer. Bem hipócrita, não?

  6. Vi o filme.

    Conseguiram deixar o lindo do Leonardo Dicaprio feio no início do filme, mas depois dão uma ajeitadinha nele .

    Filme legal, não gostei do final o velho chato não morre.

    Aliás só gente chata sobrevive.

    Se bem que tem morrido muita gente legal de Covid e tem ficado cada chato.

    Vai entender…

Untitled Document