quinta-feira, 20 de janeiro de 2022 - 07:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Ciência – Por Jorge Calife / O presente de Natal da Nasa

O presente de Natal da Nasa

Matéria publicada em 27 de dezembro de 2021, 15:26 horas

 


Telescópio espacial de 10 bilhões de dólares foi lançado com sucesso

Partida: O Ariane 5 decolou sob um céu nublado.

Depois de dez anos de atrasos, problemas e estouros do orçamento, o super  telescópio espacial James Webb foi lançado com sucesso, no dia 25 de dezembro, do espaçoporto de Kourou, na Guiana Francesa. O foguete Ariane 5 decolou pontualmente as 9h20 da manhã de sábado e logo desapareceu no céu nublado. Mas as estações de rastreio, em Natal no Brasil e em Ascenção no meio do Atlântico, informaram que tudo ia bem. Logo a câmera de TV instalada no segundo estágio do Ariane transmitia imagens do telescópio se separando do foguete a uma altitude de 200 quilômetros acima da Terra.

“Agora temos um Natal de verdade” disse o vice-diretor da Nasa Thomas Zurbuchen quando os instrumentos confirmaram que o telescópio de 10 bilhões de dólares estava em sua trajetória rumo ao ponto de Lagrange, a 1,5 milhão de quilômetros da Terra. Originalmente o James Webb devia ter decolado em 2018, mas enfrentou uma série de problemas durante os testes. Foi ligado na tomada errada, um dos painéis que devem protege-lo da luz do Sol se rasgou durante um teste. E finalmente uma braçadeira se soltou quando o engenho ia ser colocado na ponta do foguete. O lançamento foi adiado para 2020 e depois para outubro de 2022. E finalmente aconteceu agora, no sábado de Natal.

Mas o suspense ainda não terminou. Para se encaixado no cone do foguete Ariane, o James Webb teve que ser todo dobrado, como um origami. E ao longo desta semana ele terá que sobreviver a complexa manobra de desdobramento. “É a coisa mais complicada que já fizemos até agora” disse o cientista Jonathan Gardner, do Centro Espacial Goddard. “É o maior projeto de ciência pura que os Estados Unidos já fizeram”.

Um dos objetivos do telescópio é observar a formação das primeiras estrelas e galáxias, logo depois da formação do Universo, no Big Bang. Ao observar as profundezas do espaço ele vai olhar também nas profundezas do tempo. Porque a luz dessas estrelas e galáxias levou bilhões de anos para viajar até a Terra e os espelhos do telescópio. O problema é que nesta longa viagem os fótons, as partículas de luz, foram desviados para o infravermelho, que é o comprimento de onda da luz que fica além da cor vermelha.

Para captar essas imagens no infravermelho o telescópio precisa ser resfriado a uma temperatura de 220 graus abaixo de zero. E ficar na sombra. A sombra é fornecida por uma enorme sombrinha de três camadas que vai começar a se desdobrar nesta terça-feira. A abertura desse guarda-chuva triangular depende do funcionamento preciso de 140 mecanismos de liberação, 70 dobradiças, 400 polias 90 cabos e oito motores elétricos. E tudo terá que ser feito por controle remoto, enquanto o telescópio passa pela órbita da Lua, a 384 mil quilômetros da Terra.

Se tudo correr bem e nada enguiçar, começa outra fase crítica, do desdobramento do espelho principal, formado por favos hexagonais revestidos de ouro. Esses favos precisam ficar alinhados com a precisão de 1,5 nanometros (Um fio de cabelo mede 2,5 nanometros de espessura). E para conseguir essa precisão o desdobramento vai acontecer na velocidade com que se movem os ponteiros do relógio. Ao todo essa manobra de abertura do telescópio vai levar 29 dias e só deve terminar no final do mês de janeiro. Se tudo correr bem as primeiras imagens do telescópio só devem chegar daqui a seis meses.

Quem quiser acompanhar tudo passo a passo pode acessar o gráfico “Where is the Webb?”(Onde está o Webb?) que é atualizado em tempo real no site da agência espacial americana, em www.nasa.gov. O Webb também vai procurar por sinais de vida na atmosfera dos planetas que circundam outras estrelas da nossa galáxia.

Jorge Luiz Calife


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document