quarta-feira, 24 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Os zumbis na Segunda Guerra Mundial e o duro de matar britânico

Os zumbis na Segunda Guerra Mundial e o duro de matar britânico

Matéria publicada em 22 de novembro de 2018, 09:00 horas

 


Ação e terror dominam a semana cinematográfica na nossa região

Os zumbis chegaram à Segunda Guerra Mundial. No filme “Operação Overlord” um grupo de paraquedistas americanos salta na Normandia, durante o famoso “Dia D” e encontra um exército de zumbis criados pelos nazistas. A produção é do J.J.Abrams, criador de outros absurdos como “Cloverfield” e o seriado “Lost”. Para quem gosta de filme de terror e de guerra “Operação Overlord” fornece uma inesperada mistura dos dois gêneros. Outra estreia é “Refém do Jogo” sobre um ataque terrorista contra um estádio de futebol durante um jogo de final de campeonato. Dave Bautista é o duro de matar britânico que vai encarar os bandidos, liderados pelo ex-James Bond, Pierce Brosnan.

Filmes de zumbis são um fenômeno do cinema moderno. Quase todas as variações já foram feitas incluindo o romance com zumbi (Meu namorado é um zumbi, de 2013), o épico de ação (Guerra Mundial Z, de 2013, com o Brad Pitt) e os zumbis no planeta Marte (Os últimos dias em Marte, 2013). Como os leitores podem notar, 2013 foi o ano dos zumbis no cinema. De lá pra cá a onda dos mortos vivos foi diminuindo, apesar do sucesso de seriados como “Walking Dead”, mas o gênero continua a dar lucro.

“Operação Overlord” começa como um típico filme de guerra moderno, estilo “O resgate do soldado Ryan”. Ed Boyce (O ator afro-americano Jovan Adepo) é um soldado paraquedista que embarca num C-47 do exercito para uma operação especial, na véspera da invasão da Normandia pelas forças aliadas, no dia 5 de junho de 1944. O grupo de paraquedistas deve destruir uma estação de radio dos alemães, situada num velho castelo da Normandia. Ao se aproximar do objetivo o grupo enfrenta um intenso fogo antiaéreo. A maioria dos soldados morre quando os C-47 são dizimados pelas baterias antiaéreas.

Com o avião em chamas, Boyce e seus colegas saltam de paraquedas antes de chegarem ao seu objetivo. Chegando ao solo eles são caçados pelas patrulhas do exercito nazista. Até aí o filme apresenta uma reconstituição de época perfeita e parece que vai ser apenas um filme de guerra realista, mas tendo como produtor o J.J.Abram já sabemos que a história vai ter uma reviravolta inesperada a partir do meio do filme.

O sargento líder do grupo é morto por uma patrulha alemã e Boyce se torna o líder dos sobreviventes. Eles incluem um especialista em explosivos, o soldado Ford, o atirador de elite Tibbet, o fotógrafo de guerra Chase e o soldado Dawson. Com a ajuda de uma família francesa Boyce e seus homens entram no castelo. E descobrem que além da torre de radio ele contem um laboratório onde os nazistas vem fazendo terríveis experiências com seus prisioneiros. A partir daí “Operação Overlord” vira um filme de terror estilo “Resident Evil”. Os adolescentes devem adorar e de quebra vão ficar sabendo alguns detalhes sobre a Segunda Guerra Mundial.

“Refém do Jogo” é um filme de ação mais convencional sobre reféns e terroristas.

Dave Bautista é Michael Knox um ex-soldado que vai visitar sua sobrinha na Inglaterra. A mocinha é fã de futebol e tem entradas para o último jogo da Copa Européia. No meio da partida um grupo terrorista invade o estádio, mata os seguranças e tranca os portões. Fazendo dos 35 mil espectadores da partida reféns. Eles são liderados pelo cruel Dimitri, interpretado pelo ex-James Bond Pierce Brosnan.

É claro que Knox vai dar uma de Duro de Matar e enfrentar sozinho os vilões para salvar sua sobrinha e os outros 35 mil reféns. A parte cômica da história fica por conta de Amit Shah, um jovem árabe que se torna o improvável ajudante do herói indestrutível. “Refém do Jogo” segue a linha dos filmes modernos sobre super soldados, como “Invasão da Casa Branca” do Gerard Butler. O cenário do estádio de futebol é uma novidade que nunca tinha sido tentada no gênero.

Por: Jorge Calife


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Anderson dos Santos Costa

    Aguardando o filme Aquaman. Este dos zumbis me pareceu interessante, vou assistir!

Untitled Document