segunda-feira, 25 de maio de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Pais devem ter atenção constante durante a folia

Pais devem ter atenção constante durante a folia

Matéria publicada em 6 de fevereiro de 2016, 14:30 horas

 


crianca carnaval

Cuidados: Uso de pulseirinhas ajuda na identificação das crianças (Foto: Max Haack/Agecom)

Criança não cuida de outra criança. O excesso de confiança dos pais em delegar o cuidado dos pequenos aos maiores é o principal motivo de desaparecimentos durante o Carnaval. Para aproveitar as festas sem perder a alegria, a Polícia Militar recomenda que os pais cuidem pessoalmente dos filhos.

– Muitas vezes o pai deixa com o irmão mais velho ou com o tio que não tem muita responsabilidade, e eles deixam a criança solta. E criança, se você soltou a mão, ela some no meio da multidão – alerta o capitão Michello Bueno, porta-voz da PMDF.

A maior incidência de desaparecimentos durante o carnaval é entre crianças pequenas, com idade entre quatro e sete anos de idade.

Segundo o capitão Michello Bueno, este tipo de ocorrência é o mais comum entre as atendidas pelo órgão durante os dias de folia, mas não há estatísticas desses casos porque as localizações das famílias são feitas sem a necessidade de registros policiais.

No entanto, nem sempre esse processo de encontro dos pais é rápido: “tem situação que demora. A gente leva para o posto policial, tenta ligar para os pais e não localiza”, diz Bueno.

Por isso, é importante preparar os filhos para imprevistos. “A criança passa muito tempo ali. Então, outra dica que a gente dá para os pais é que a leve bem alimentada; leve lanche, água, e passe bastante protetor solar porque a criança está exposta e se isso pode acontecer e a criança pode até passar mal”, aconselha o capitão da PM.

Os mais crescidinhos

Entre os casos que chegaram a ser registrados pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal no Carnaval de 2014, a maior parte é de adolescentes. Apenas dois dos 16 comunicados são de crianças com menos de 11 anos.

Em informe, o órgão destaca que entre as motivações mais comuns estão a fuga por conflitos familiares, violência doméstica, uso de drogas, perda por descuido e/ou desorientação. A maioria das crianças e pré-adolescentes alegou que apenas passou alguns dias na casa do namorado(a) ou amigo(a).

A Polícia Militar recomenda:

– Crianças devem ser cuidadas pelos pais,
– Não soltar a mão da criança,
– Evitar locais de grande aglomeração,
– Identificar a criança, para facilitar a localização, em caso de perda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document