terça-feira, 22 de junho de 2021 - 11:53 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Parceria entre prefeitura e UniFoa vai ampliar atendimento médico na rede pública

Parceria entre prefeitura e UniFoa vai ampliar atendimento médico na rede pública

Matéria publicada em 12 de maio de 2021, 16:10 horas

 


Volta Redonda – Uma parceria entre a Fundação Oswaldo Aranha (FOA) e a prefeitura de Volta Redonda tem o objetivo de ampliar o atendimento médico na rede pública. A parceria vai contemplar os atendimentos no anexo do Hospital Municipal Munir Rafful (HMMR), do Retiro, para pacientes internados com Covid-19.

– Estamos selando uma grande parceria com a Foa. Vamos abrir o anexo do Hospital Munir Rafful, que  foi construído numa parceria com a Foa e teve participação importante dos empresários de Volta Redonda, capitaneada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Já compramos e ganhamos alguns equipamentos, mas estávamos com uma dificuldade muito grande na contratação dos médicos para colocar para funcionar. A todos os trabalhadores da Foa, o nosso muito obrigado – disse o prefeito Antonio Francisco Neto, que anunciou a parceria na noite de ontem (11).

Obras concluídas

As obras físicas dos leitos hospitalares já estão concluídas e correram graças a uma campanha de arrecadação de verbas com comerciantes e empresários locais, além de pessoas físicas e até mesmo igrejas. A campanha Conexão Solidária arrecadou mais de R$ 400 mil e foi iniciada através de uma parceria entre o prefeito e a CDL-VR, mas foi ganhando adesão de diversos setores da sociedade ao longo dos meses.

Foram preparados 30 leitos no anexo ao Hospital do Retiro, no prédio da FOA/UniFOA, no campus Leonardo Mollica. Passada a pandemia, os leitos ficarão de legado para a rede pública de saúde. Com a chegada dos equipamentos, a Prefeitura fica perto de inaugurar o anexo.

UniFoa

O presidente da Fundação Oswaldo Aranha (FOA), Eduardo Prado, ressaltou que é uma satisfação poder oferecer recursos para aliviar a dor das pessoas, sobretudo durante a pandemia.

– A Foa e Unifoa estão fazendo um estudo, um trabalho muito profundo para levar a melhor prática de saúde para o município de Volta Redonda. Vamos investir nesses médicos para que eles possam aderir a esse programa que é por todos, para o município de Volta Redonda e para que possa ser realmente efetivo no atendimento atendendo à comunidade pelo SUS – comentou o presidente.

A FOA foi responsável por elaborar o convênio com as entidades participantes de Volta Redonda para a finalização das obras do anexo. Todos os recursos foram administrados pelas entidades.  Ainda de acordo com Prado, o momento atual apontou uma necessidade maior de investimentos em pesquisa e capacitação técnica, uma vez que a pandemia evidenciou a dificuldade de encontrar médicos mais capacitados como intensivistas ou com especialidade para atender nesse momento crítico.

– Esses profissionais estão escassos. Com a rede relacional da Unifoa, estamos juntando todos os profissionais. Além disso, vamos investir em pesquisa para que a inovação seja a tônica dessa parceria para que os médicos possam atender melhor e melhorar os protocolos e as práticas médicas. Isso é bom para a população, para toda comunidade acadêmica e para os alunos do Unifoa. É um projeto em que a cidade toda ganha – finalizou.

Parcerias com iniciativa privada 

Em abril, uma importante parceria com a Unimed Volta Redonda e a plataforma Conexa Saúde permitiu que o município passasse a disponibilizar teleconsultas diárias para pessoas que apresentem sintomas da doença. Para receber o atendimento online, basta acessar o site oficial da prefeitura pelo www.voltaredonda.rj.gov.br.

Ainda em abril, a Rede Municipal de Saúde, também em parceria com a Unimed Volta Redonda passou a oferecer o teste de antígeno com resultado no mesmo dia, como medida para acelerar o diagnóstico da Covid-19 e iniciar o tratamento de forma rápida, fornecendo gratuitamente medicamentos prescritos pelos médicos. O objetivo é tratar os sintomas e evitar o agravamento da doença e, assim, minimizar a necessidade de internação.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document