>
sexta-feira, 19 de agosto de 2022 - 17:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Patrulha da Mulher dá suporte às vítimas com medidas protetivas, em Barra Mansa

Patrulha da Mulher dá suporte às vítimas com medidas protetivas, em Barra Mansa

Matéria publicada em 6 de junho de 2022, 20:39 horas

 


Barra Mansa – Visando inibir os casos de violência doméstica em Barra Mansa, a Secretaria de Ordem Pública está fortalecendo os serviços de apoio às vítimas. Os atendimentos, que até então, eram realizados por meio das ocorrências que chegavam através da 90ª DP, sofreram algumas alterações. Agora, a própria Delegacia encaminha à corporação os processos com mandato judicial de medida protetiva a fim de que seja verificado o seu cumprimento.

Segundo a coordenadora da Patrulha da Mulher, Alcilene Novais, a mudança impactou nos resultados dos serviços, já que as agentes não precisam aguardar efetivamente pelas demandas.

– Com os processos em mãos, a gente consegue otimizar os trabalhos, checando as reais condições físicas e psicológicas da mulher agredida, e dos seus filhos, quando há, e se o agressor realmente se mantém afastado, conforme determinação da justiça. Após, emitimos relatório de cada caso e entregamos na DP.

O quantitativo de agressões varia mês a mês. Porém os dados ainda estão distantes da realidade, já que muitas vítimas preferem se manter em silêncio.

– O medo impede que uma parcela significativa de mulheres denuncie seu agressor, por isto, os registros não alcançam a totalidade das vítimas. Atualmente, temos registrado em média, três atendimentos por semana. Quando se trata de acompanhamento de medida protetiva, são efetuados dois atendimentos por dia – destacou.

Os serviços da Patrulha da Mulher visam orientar as vítimas a adotar alguns procedimentos para por fim ao ciclo de violência.

– Com um olhar atento, diferenciado e, sobretudo, humanizado, acompanhamos as mulheres agredidas até a Delegacia. Quando necessário, ao Instituto Médico Legal para exame de corpo delito e ao Hospital da Mulher, se for caso de curativos e outras emergências médicas. Aquelas que buscam por segurança e optam por deixar a sua residência, também recebem o serviço de acompanhamento da Corporação para que possam retirar seus pertences pessoais.

Ainda, de acordo com Alcilene, o perfil das vítimas é bem marcante.

Em geral, são mulheres de baixa renda ou desempregadas, e com filhos. Com a autoestima afetada, elas não conseguem vislumbrar outra opção de vida.

O atendimento da Patrulha da Mulher acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. O disque patrulha funciona por meio do telefone (24) 99931-8829. Aos fins de semana e feriados, as denúncias devem ser efetuadas diretamente na 90ª DP.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document