quinta-feira, 24 de junho de 2021 - 09:59 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Pentágono avalia transferir presos de Guantánamo para presídios nos EUA

Pentágono avalia transferir presos de Guantánamo para presídios nos EUA

Matéria publicada em 18 de agosto de 2015, 08:41 horas

 


Estados Unidos – O Departamento de Estado norte-americano está avaliando possibilidades de transferir presos em Guantánamo, em Cuba, para presídios dentro do território dos Estados Unidos. A informação foi repassada em uma entrevista à imprensa do porta-voz do Pentágono, Jeff Davi, nessa segunda-feira (17). As informações são da Agência Brasil.

O anúncio sobre o estudo para transferir os presos ocorre poucos dias depois de o vice-presidente, John Kerry, ter visitado Havana. Na sexta-feira (14), Kerry esteve em Cuba, onde participou da crimônia de hasteamento da bandeira dos Estados Unidos na embaixada do país em Havana, e se reuniu com o representante do governo cubano, Bruno Rodriguez.

A devolução do território de Guantánamo aos cubanos, é um dos pontos reivindicados pela ilha para o total restabelecimento das relações diplomáticas, recém reatadas, após meio século de afastamento. Guantánamo localiza-se no sul da ilha de Cuba.

De acordo com o Pentágono, equipes militares já visitaram a segurança e as condições das prisões militares em Fort Leavenworth, Kansas e em Charleston, Carolina do Sul. Os técnicos averiguaram a segurança das prisões e as alterações necessárias para que, eventualmente, recebam alguns dos detentos de Guantánamo.

– É verdade que houve uma equipe que visitou [a prisão de] Fort Leavenworth para uma avaliação muito preliminar sobre quanto custaria transferir os detidos para lá – disse Jeff Davis.

Apesar de ser uma exigência de Havana, o fechamento da prisão norte-americana em Guantánamo, já era um desejo manifesto do presidente Barack Obama. Em 2009, ele colocou a iniciativa como uma das prioridades a serem alcançadas, mas na época encontrou oposição do Congresso.

Deputados e senadores, especialmente entre os republicanos alegam que não querem que os presos sejam transferidos para território norte-americano.

Com relação ao fechamento total da prisão e da base militar em Cuba, a imprensa norte-americana especula que um plano dever ser lançado em breve, e a Casa Branca já informou que estuda “medidas” para viabilizar o fechamento.

A prisão de Guantánamo foi inaugurada em janeiro de 2002, pouco tempo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. Chegou a ter 680 detidos em 2003, mas atualmente abriga 116 prisioneiros.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document