Pesquisa da FGV Social revela que quase metade dos jovens quer deixar o Brasil - Diário do Vale
quarta-feira, 22 de setembro de 2021 - 12:16 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Pesquisa da FGV Social revela que quase metade dos jovens quer deixar o Brasil

Pesquisa da FGV Social revela que quase metade dos jovens quer deixar o Brasil

Matéria publicada em 25 de junho de 2021, 08:29 horas

 


De acordo com a pesquisa, a maioria desses jovens não pertence a classe média alta – foto: Arquivo.

Volta Redonda- Problemas financeiros, falta de oportunidades no mercado de trabalho e preocupação com o país após a pandemia tem levado muitos jovens brasileiros a sonharem em deixar o país.

Segundo dados do recém-lançado Atlas das Juventudes e de novos estudos da FGV Social(Fundação Getúlio Vargas), quase metade dos jovens brasileiros entre 15 e 29 anos (47%) pensa em sair do país para ter estabilidade e melhores condições de vida.

De acordo com a pesquisa, a maioria desses jovens não pertence a classe média alta que vai para o exterior fazer intercâmbio, cursar um MBA ou garantir um diploma internacional de mestrado. Muitos dos jovens estão em busca de uma vaga de trabalho há mais de um ano e acreditam que no exterior é possível juntar dinheiro, conseguir a casa própria, um carro e ter condições financeiras para viajar e comer fora de casa.

Os estudos também apontaram que 27,1% dos brasileiros entre 15 e 29 não estudam e também não trabalham e 70% têm dificuldade de encontrar emprego e com a pandemia, a desocupação de jovens nessa faixa etária aumentou de 49,4% para 56,3%.

Alunos do pré-vestibular do MEP não descartam a possibilidade de sair do país

Questionados sobre o desejo que alguns jovens tem em deixar o país, alunos do Pré-Vestibular Cidadão do MEP (Movimento Ética na Política), comentaram com uma certa ponderação sobre o assunto.

“Não é algo que eu gostaria! Não quero abandonar minha família e meus amigos. Entretanto, tudo vai depender do futuro da minha carreira. Se minha profissão não for valorizada aqui, acho que sair do país certamente seria uma opção”, comentou o aluno L.G. que optou por não se identificar.

Já o aluno P.S, que também não concordou em se identificar, comentou que o seu desejo é iniciar a faculdade no Brasil e fazer os anos finais em outro país e voltar. “O Brasil tem a cultura de que o melhor não é produzido no seu país, o melhor vem de fora. Lamentável. Não concordo com essa cultura, mas para nos mantermos atualizados e ativos, penso ser uma opção”, declarou P.S.

Para R.A, outro aluno que não se identificou, ressaltou que a princípio ele está focado em se preparar bem para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). “Tenho interesse de sair do país sim, mas não agora” afirmou R.A.

O professor Érique Barcelos compreendo a situação que os jovens estão passando no momento. “Vivemos cheios de medos. A falta de oportunidade de trabalho no Brasil e a propaganda do sonho norte americano provoca tal cenário. O Brasil caminha para ser um país de desalentados com um número expressivo no mapa da fome”, lamentou o Professor do MEP.

Fonte: Revista Isto é Dinheiro*


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Por que será que eles querem deixar o Brasil?

    Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida para a sucessão presidencial do ano que vem, com 49% das intenções de voto, 26 pontos percentuais à frente do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) , que tem 23% , na primeira pesquisa Ipec . O petista tem 11 pontos percentuais a mais do que a soma de seus possíveis adversários, e venceria o pleito em primeiro turno, caso as eleições fossem hoje.

    O pedetista Ciro Gomes (PDT), que deve disputar a quarta eleição presidencial, tem 7%, empatado tecnicamente com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que tem 5%. O ex-ministro da Saúde na gestão Bolsonaro Luiz Henrique Mandetta (DEM) aparece com 3% das citações, enquanto brancos e nulos somam 10%, e eleitores que não sabem ou não respondem, 3%. A margem de erro é de dois pontos.

Untitled Document