quinta-feira, 20 de janeiro de 2022 - 02:40 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Petrobras adia volta presencial de empregados administrativos até 31 de março

Petrobras adia volta presencial de empregados administrativos até 31 de março

Matéria publicada em 18 de novembro de 2020, 13:08 horas

 


Medida foi tomada por prevenção e proteção à saúde dos seus colaboradores – Foto: Arquivo.

Brasília- A Petrobras decidiu prorrogar o trabalho remoto até 31 de março para os empregados administrativos e alertou que, “em função de uma possível mudança de cenário da pandemia e dos locais em que a Petrobras atua, as condições de retorno poderão ser alteradas”, informou em nota nesta quarta-feira, 18.

A companhia disse que adotou a medida por “prevenção e proteção à saúde dos seus colaboradores”, mas que nas áreas operacionais o trabalho continuará a ser retomado, como já vem acontecendo. A produção da empresa já retornou aos patamares pré-pandemia, com 2,744 milhões de barris diários de óleo equivalente (petróleo e gás) em outubro.

“Algumas atividades, por sua natureza e essencialidade, não podem prosseguir de forma remota. Nesses casos, quando o retorno for necessário, os colaboradores serão comunicados com antecedência e a volta será realizada sempre de forma segura e gradual”, explicou.

A empresa afirmou que segue aprimorando as medidas preventivas para proteger a saúde das pessoas que precisam manter o trabalho presencial, e que já realizou mais de 320 mil testes com estratégia de testagem ampla para suspeitos e “contactantes” e para inquérito epidemiológico.

Além disso, destacou, faz o monitoramento em tempo real de casos com uso de inteligência de dados; que vem tomando cuidados especiais para embarque em plataformas, como monitoramento de saúde antes do embarque, briefing virtual e triagem com testagem diagnóstica no pré-embarque; e que tem feito ajustes nas rotinas operacionais, com reforço na higienização e distanciamento nos ambientes.

De acordo com o 31º Boletim de Monitoramento da covid-19 do Ministério de Minas e Energia, publicado na segunda-feira, dos 46.416 empregados próprios da companhia, 2.675 (6% do total) foram contaminados, tendo ocorrido três óbitos, a recuperação de 2.474 trabalhadores e no momento seis pessoas se encontram hospitalizadas e 198 confirmadas com covid-19 ou em quarentena.

Fonte Agência Estado*.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Petrobrás, um gigantesco cabide de empregos, que produz os combustíveis mais caros do mundo e com qualidade tupiniquim.

Untitled Document