quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Pets: A vida secreta dos bichos 2

Pets: A vida secreta dos bichos 2

Matéria publicada em 27 de junho de 2019, 09:00 horas

 


Longa inclui aventura na fazenda e um resgate no circo

“Pets: A vida secreta dos bichos” ganhou uma continuação. É o segundo filme do estúdio Ilumination a ter uma sequência, a primeiro foi o “Meu malvado favorito”. E para combinar com o tema, logo na abertura temos um dos Minions do Gru levando uma porção de cachorros para passear. Além dos personagens do primeiro filme, uma atração desta sequência é um cachorro border collie de fazenda, que tem a voz do Harrison Ford no original. Na primeira semana de exibição nos Estados Unidos, Pets 2 chegou a superar a bilheteria do Aladim e da Fenix Negra. Depois perdeu terreno, mas já foi uma façanha notável para um desenho animado.

Desta vez os animais se envolvem em três aventuras diferentes, que, é claro, caminham para um desfecho comum no final. Nosso herói Max, que sofria no primeiro filme porque sua dona adotava um cachorro de rua, agora tem novos motivos para se estressar. Desta vez a dona tem um filho e Max entra em depressão quando Katie só se preocupa com o bebê.

Acaba sendo levada num terapeuta de cachorros que coloca um daqueles cones de plástico no coitado. Mas as coisas melhoram quando Max é mandado para uma fazenda no interior, lá ele conhece um legítimo cão pastor, Rooster, que tem o costume de uivar para a lua cheia.

Rooster vai ensinar Max a superar seus medos, o que dá origem a uma série de confusões.

Enquanto isso, na cidade, o coelhinho Bola de Neve dá uma de super-herói e resolve resgatar um tigre preso num circo. O tigre se chama Hu (que quer dizer tigre em chinês). E paralelamente Gidget tenta resgatar o brinquedo favorito do Max de um apartamento cheio de gatos.

A Ilumination Entertainment é um estúdio francês que ficou famoso com o sucesso inesperado do “Meu malvado favorito”, aquela série de filmes sobre um vilão jamesbondiano que tem um exército de ajudantes que parecem caroços de milho. “A vida secreta dos bichos” foi outro sucesso inesperado que consolidou a posição do estúdio como um dos principais rivais da Pixar(Disney) e da Dreamworks. Neste segundo filme eles se juntaram a um estúdio chinês e a distribuidora americana, a Universal Pictures.

Quem gostou do primeiro filme vai adorar este segundo. Além dos cenários urbanos tem a fazenda com os seus bichos. E um dos momentos mais divertidos é o encontro do Max com um peru invocado. Rooster, o border collie da fazenda, faz o papel de mentor do Max, algo assim como um Obi wan Kenobi canino. Ele está sempre pronto a ajudar o seu pupilo a superar os seus medos, se livrar do infame cone e sair das confusões em que ele se mete no ambiente perigoso da zona rural.

A nova obra da Ilumination tem a missão ingrata de competir com o Toy Story 4 da Pixar, que já tem uma história mais longa. Mas uma vantagem em relação à produção francesa é que se trata de um filme sobre cachorros. Tudo bem, tem um coelho e um gato, mas a maior parte do elenco é canina. E filme sobre cachorros são um sucesso garantido. Afinal não é a toa que eles são chamados de “melhores amigos do homem”. Gatos e coelhos que me perdoem, mas os cachorros é que são os queridinhos da humanidade.

O cine 9 de Abril exibe no sábado, dia 29, o documentário “Antártica por um ano” de Júlia Martins. Que acompanha a saga de um grupo de brasileiros, formado por militares e civis que resolveu passar um ano inteiro na Antártida, naquela base Comandante Ferraz, que pegou fogo há alguns anos. O filme ganhou um premio no Festival Internacional de Cineastas de Nova York e mostra os desafios de vive num dos lugares mais inóspitos do planeta. Onde o inverno inclui uma noite que dura três meses, a temperatura cai a mais de trinta graus negativos e os ventos sopram com força de furacão.

Por: Jorge Luiz Calife


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document