domingo, 24 de outubro de 2021 - 22:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / PMs trocam tiros com criminosos em conjunto habitacional no bairro Três Poços

PMs trocam tiros com criminosos em conjunto habitacional no bairro Três Poços

Matéria publicada em 22 de setembro de 2021, 17:32 horas

 


Volta Redonda – Policiais militarem trocaram tiros com criminosos em um conjunto habitacional, na Avenida Erley Alves Abrantes, no bairro Três Poços, em Volta Redonda. Os agentes disseram que na terça-feira, dia 21, ao chegarem ao local, foram recebidos a tiros, e revidaram os disparos.

Ninguém ficou ferido. Após o cessar fogo, os PMs abordaram dois jovens, ambos de 20 anos, que não participaram da troca de tiros,  porque estavam longe do local do confronto armado. No entanto, com eles foram apreendidos 24 sacolés de maconha, 3 frascos de loló, um pino de cocaína, seis comprimidos de ectasy e R$ 70.

Jovem é  flagrado com rádio transmissor

Um jovem, de 18 anos, foi flagrado nesta quarta-feira, dia 22, com um rádio transmissor, usado por traficantes para se comunicarem entre si.  O rapaz foi abordado por policiais militares na Rua Jorge Caetano Donato,  no Escadão das Flores, no bairro Coqueiros, também em Volta Redonda.

PMs disseram que o suspeito confessou trabalhar para o tráfico e que seu “plantão” era das 8h às 20h. Segundo os agentes, o jovem disse que tinha duas passagens pela polícia. Ele foi levado par a Delegacia de Volta Redonda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Todo mundo que passa por ali com alguma frequência sabe que aquele conjunto habitacional é tomado pelo tráfico. Pessoas honestas que compraram apartamento ali antes de começar todo este problema, hoje anunciam sua moradia por 10 mil reais ou menos, e não conseguem vender. Ninguém quer comprar algo em um lugar tão perigoso, mesmo sendo um apartamento que poderia valer mais de 100 mil saindo por apenas 10.000,00. Uber já não entra ali. Pessoas estranhas, só se estiverem acompanhadas de moradores e com permissão dos traficantes.
    Não bastasse isso ainda estão cobrando uma taxa de comerciantes locais sob o argumento de terem executado dois meliantes que os vinham assaltando. Em caso de recusa, ameaçam o comerciante a ter seu estabelecimento metralhado.

Untitled Document