terça-feira, 11 de maio de 2021 - 20:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Policiais militares e manifestantes da CUT se enfrentam em frente ao Congresso

Policiais militares e manifestantes da CUT se enfrentam em frente ao Congresso

Matéria publicada em 7 de abril de 2015, 15:54 horas

 


Brasília – Manifestantes da CUT entram em confronto com policiais militares e da Polícia Legislativa em frente ao Congresso Nacional. O tumulto começou quando eles tentaram se aproximar da Chapelaria, uma das entradas da sede do Parlamento. As informações são da Agência Brasil.

Os policiais fizeram um bloqueio e houve o confronto. Os manifestantes jogaram pedaços de madeiras e cones de sinalização. Os militares reagiram com spray de pimenta e cassetetes. Um manifestante ficou ferido e outro foi detido.

Neste momento, os manifestantes permanecem em frente ao Congresso e os policiais militares fazem uma barreira para impedir que eles entrem na Casa Legislativa. As lideranças sindicais que estão no alto de um carro de som pedem tranquilidade e que evitem o confronto com os policiais.

São Paulo

Manifestantes interditaram, no início da tarde de hoje (7), duas faixas da Rua da Consolação, no sentido centro de São Paulo. O ato é em apoio ao Dia Nacional de Luta em Defesa dos Trabalhadores. Segundo os organizadores, mil pessoas estão presentes, mas a Polícia Militar estima em 100 o número de participantes do ato. Os manifestantes pretendem seguir até a Praça da República, no centro da cidade.

O ato público, organizado por centrais sindicais em todo o país, tem pauta de reivindicações ampla, que inclui a defesa da democracia, dos direitos trabalhistas, da Petrobras e do combate à corrupção, além das reformas política, agrária e da comunicação. Os manifestantes pedem também que o Congresso não aprove o projeto de lei que libera a terceirização para todas as atividades das empresas.

Em São Paulo, representantes das centrais sindicais destacaram também questões da área de saúde, por hoje ser o Dia Mundial da Saúde. O protesto teve início em frente à sede da Secretaria Estadual da Saúde, na zona oeste da cidade.

Em  São Paulo, manifestantes interditam Rua da Consolação

Em São Paulo, manifestantes interditam Rua da Consolação


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    ÊTA POVINHO CORRUPTO

    Ué, fizeram campanha para a Dilma, e agora estão chorando? Eu e muitos eleitores sabíamos que a situação no país iria piorar. Agora que aguentem e ajude a pagar as contas como os demais que não votamos no PT.

    Se vierem a VR, que cobrem dos 95 mil eleitores do prefeito agora cassado por 8X3 governando por liminar.

Untitled Document