domingo, 24 de outubro de 2021 - 06:43 h

TEMPO REAL

 

Capa / Intervenção no Rio / Polícias do Rio recebem do Exército seis veículos blindados

Polícias do Rio recebem do Exército seis veículos blindados

Matéria publicada em 28 de março de 2018, 15:34 horas

 


Exército entrega três Urutus e três “caveirões” à Secretaria de Estado de Segurança

Exército entrega três Urutus e três “caveirões” à Secretaria de Estado de Segurança


Rio –
O Gabinete de Intervenção Federal (GIF) entregou na manhã desta quarta-feira (28) para a Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro (Seseg) seis veículos blindados e sete de apoio e manutenção.

Três dos blindados são do modelo Urutu, que reforçarão a frota do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar. Eles foram usados na missão de paz da Organização das Nações Unidas no Haiti, liderada pelo Brasil, e foram repotencializados e adaptados para o uso urbano. Também receberam a pintura preta e adesivos do batalhão.

Os outros três blindados são do modelo “caveirão”. Eles já pertenciam à corporação e foram recuperados pelo Exército, passando por revisão mecânica, elétrica e hidráulica, substituição de peças, engrenagens e vidros blindados, além do pneu, que passa a ser de borracha sólida. Os veículos voltam a integrar a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil.

O Exército também vai oferecer os motoristas para os blindados, enquanto durar a intervenção, além de quatro caminhões-oficina, duas viaturas de socorro e uma de lubrificação, para fazer a manutenção dos blindados.

A cerimônia no Palácio Duque de Caxias, sede do Comando Militar do Leste, no centro do Rio, durou menos de 10 minutos e contou com a presença do governador Luiz Fernando Pezão, do interventor, general Walter Braga Netto, do secretário de segurança, Richard Nunes, e do comandante da Polícia Militar, Luiz Cláudio Laviano. Nenhum deles fez pronunciamento nem conversou com a imprensa.

De acordo com o porta-voz do GIF, coronel Roberto Itamar, esses são os primeiros veículos que passam a reforçar a  segurança pública. “Outros passos serão dados, outros reforços virão, viaturas estão sendo adquiridas também para serem entregues. Em breve a frota das polícias Militar e Civil poderá ser renovada, repotencializada e reforçada para que possam melhor atuar nos seus trabalhos de segurança pública”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. Para que o Estado retome o controle da cidade/estado do Rio faz-se necessário que os bandidos tenham respeito ou medo do poder constituído. Sabemos que o respeito já se foi a muito, se é que um dia existiu. Então, é preciso impor o medo, através de um sistema de consequências, mas parece que até mesmo medo já não existe mais. Estamos a mercê…

  2. A policia tem que estar bem aparelhada com todos os recursos que precisam para efetuar seus serviços de combate a criminalidade. Mas, tambem, deve ser apurado com muito rigor os danos que os equipamentos sofrem durante seus usos. É muito comum vermos viaturas passando sobre quebra molas/lombadas sem reduzirem suas velocidades(sem estarem em perseguição), subindo em meio-fios com locais livres para estacionarem e por ai se vai. Então, quando esse que acabam com o patrimonio publico vierem a ser cobrados, certamente não havera ceminterios de carros da policia. Pois é muito facil e muito comodo, quebrar para o contribuinte pagar.

    • smilodon o cicutiano arrependido

      sim tem que está bem aparelhada. mas de que adianta se não souber usar os recursos disponíveis. como diz alguns gurus da adm administrar e usar os recursos escassos de modo a produzir resultado satisfatório e isso á muito tempo a pm não sabe fazer.

  3. smilodon o cicutiano arrependido

    e uma questão de reengenharia s que assim pode se dizer

  4. O Exercito piorou em muito a situação do Rio, antes tinhamos muito mais segurança.
    Verdadeiros funcionários públicos , trabalham das 9 às 16 horas, só no Brasil.
    Além de despreparados.

  5. Vai dar em nada, de que adianta doar, urutu, jiboia, sucuri etc, se não tem diesel pra colocar no bichão.

  6. Pra quê? Pra matar pobre e preto?

Untitled Document