>
terça-feira, 16 de agosto de 2022 - 14:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / População em situação de rua recebe atendimento em Volta Redonda

População em situação de rua recebe atendimento em Volta Redonda

Matéria publicada em 29 de julho de 2021, 10:22 horas

 


Dezessete pessoas pernoitam no CentroPop desde quarta-feira, dia 28; acolhimento acontece em parceria da Smac com o SOS

Volta Redonda – A Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac) fez uma parceria com o SOS (Serviços de Obras Sociais) de Volta Redonda para atender a população em situação de rua da cidade. Segundo a diretora do Departamento de Proteção Social Especial (DPES), Denise Alves, dezessete pessoas pernoitam no CentroPop desde quarta-feira, dia 28. Os usuários receberão, através do CentroPop (Centro de Referência Especializado para população em Situação de Rua Uhady Nars), localizado ao lado do Cais Aterrado, banho e alimentação.

“Eles tem que estar no CentroPop às 18 horas, e lá eles tomam banho, jantam e guardam seus pertences no local. E seguem em uma van para o SOS no bairro Voldac para dormir. No dia seguinte, por volta de 8 horas, eles retornam para o CentroPop”, detalhou a coordenadora os procedimentos. Começamos com acolhimento de cinco ou seis pessoas e a partir de hoje, já estamos atendendo a 17 usuários”, informa Denise, explicando que estas pessoas foram direcionadas pelo Serviço Especializado de Abordagem Social da Smac nas ruas ou manifestaram interesse em pernoitar no SOS, e foram encaminhadas pelo CentroPop.

“Nós fizemos esta parceria com o SOS e demos toda a estrutura para atender estas pessoas, inclusive um funcionário, que acompanha o grupo e dorme lá também. E isso está dando super certo”, comemora.

Denise explica ainda que o objetivo é dar um atendimento diário a estas pessoas, embora o início da ação coincida com estes dias de inverno intenso.

“Não é só por causa do frio. A nossa intenção é tirar estas pessoas da rua. Esta parceria é um pré-atendimento para que elas ingressem na rede de assistência social do município. Mas caso aumente o número de pessoas em situação de rua e que queiram pernoitar nestes dias de baixa temperatura, a Smac já está providenciando um novo espaço para estas pessoas passarem a noite”, informa ela.

“Nós não conseguimos levar eles diretamente para o Abrigo Municipal Seu Nadim, porque é necessário que eles cumpram algumas regras que ainda não estão preparados para isso. Assim, eles passam por um período de acompanhamento pelo Centro Pop, a fim de entenderem e aceitarem as regras da unidade para serem acolhidos no Abrigo”, explica a diretora.

O secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, informa que é importante criar estes vínculos com a população em situação de rua, seja através do Serviço de Abordagem ou do Centro Pop, para efetivar a ressocialização destas pessoas.

“É um trabalho de equipe que visa cuidar destas pessoas e reduzir a população em situação de rua, mas cuidando com seriedade deles. Chegamos em janeiro na Smac e contabilizamos 120 pessoas morando na rua e agora temos cerca de 50 pessoas. Ainda é preocupante, mas a cada dia avançamos, cuidamos e trabalhamos na ressocialização”, afirma Munir, aproveitando para agradecer ao apoio do coordenador do albergue do SOS, José Francisco de Oliveira.

Atendimento à População em Situação de Rua

A Smac coloca em prática o Serviço Especializado em Abordagem Social que faz atendimento nas ruas, identifica e encaminha as pessoas em situação de rua para atendimento no CentroPop. Neste Centro é oferecido acesso a higiene pessoal, alimentação e viabilização de retirada de documentos.

Para aqueles que desejam sair das ruas, a equipe encaminha para o Abrigo Municipal Seu Nadim, onde eles passam a morar lá e são acompanhados por uma equipe multidisciplinar. A partir deste atendimento completo no Abrigo é que começa o trabalho de ressocialização.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document