terça-feira, 22 de junho de 2021 - 10:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Boletins Covid-19 / Portadores de deficiência permanente de 45 a 59 anos recebem dose da AstraZeneca

Portadores de deficiência permanente de 45 a 59 anos recebem dose da AstraZeneca

Matéria publicada em 13 de maio de 2021, 15:01 horas

 


Barra Mansa – A vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (13), prosseguiu com a aplicação da 1ª dose da AstraZeneca foi aplicada aplicada em pessoas portadoras de deficiência permanente com idade entre 45 e 59 anos, em Barra Mansa. A imunização também foi aplicada em grupos anteriores que por algum motivo perderam a data da imunização e a dose complementar em pessoas previamente agendadas.

Como tem ocorrido sistematicamente, a iniciativa foi realizada no Parque da Cidade, em sistema drive-thru para aqueles que chegaram de carro ao local; pedestres foram vacinados em uma tenda estruturada para esta finalidade. Para evitar aglomerações e o contágio pelo coronavírus, de 8 às 12 horas, foram vacinadas as pessoas nascidas de janeiro a junho e de 12 às 16 horas, aquelas nascidas de julho a dezembro.

Sete mil pessoas com comorbidades recebem primeira dose

Até o fim da tarde desta quarta-feira (12), a Secretaria de Saúde havia vacinado 7.136 pessoas com comorbidades com a dose inicial da AstraZeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fiocruz (RJ).

Segundo informações do setor de Imunização receberam a primeira dose do imunizante:

Diabéticos – 3.460 pessoas;
Hipertensos – 1.060 pessoas;
Cardiopatas – 374 pessoas;
Cerebrovascular – 44 pessoas;
Pneumopatias – 557 pessoas;
Síndrome de Down – 63 pessoas;
Deficientes intelectuais – 94 pessoas;
Autistas – 106 pessoas;
Portadores de HIV – 41 pessoas;
Pacientes oncológicos – 09 pessoas;
Renal crônico – 106 pessoas;
Transplantados – 11 pessoas;
Imunussuprimidos – 262 pessoas;
Anemia facilforme – 24 pessoas;
Cirrose – 10 pessoas;
Obesidade – 678 pessoas;
Gestantes – 207 pessoas.

Segunda dose

A segunda dose do antígeno foi administrada em 04 pessoas em tratamento oncológico, 30 pacientes renais crônicos e 04 transplantados.

AstraZeneca suspensa para gestantes

Por determinação do Ministério da Saúde esta semana foram suspensas a vacinação com o antígeno da AstraZeneca em gestantes devido ao resultado do monitoramento de um caso adverso, que está sendo analisado pelo órgão. A imunização em professores e profissionais da educação também foi cancelada conforme recomendação do STF (Supremo Tribunal Federal). O órgão entendeu que os referidos grupos não estão incluídos como prioritários no Plano Nacional de Imunização.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document