sábado, 4 de dezembro de 2021 - 01:15 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Prefeitura de Volta Redonda reinaugura a Casa Abrigo

Prefeitura de Volta Redonda reinaugura a Casa Abrigo

Matéria publicada em 25 de novembro de 2021, 17:56 horas

 


Sob administração do governo estadual desde 2018, o abrigo voltou a ser municipalizado

Volta Redonda – A Casa Abrigo Deiva Ramphini Rebello, vinculada à Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (SMIDH) de Volta Redonda, foi reinaugurada em uma cerimônia realizada nesta quinta-feira (dia 25) no auditório da prefeitura, com a presença de várias autoridades.
O abrigo, que estava em poder do Governo Estadual desde 2018, voltou a ser municipalizado. A Casa Abrigo foi fundada como um equipamento municipal, tendo funcionado desta forma até o ano de 2018. Em 2021, ao ser verificado que o espaço estava regionalizado e que o documento que pactuou a regionalização encontrava-se sem validade desde o ano de 2019, foi definido que o equipamento voltasse a ser municipal.
Prestigiaram a cerimônia o assessor especial do Prefeito Neto, Deley de Oliveira; a secretária municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, Glória Amorim; a coordenadora da Casa Abrigo, Miriam Santana dos Santos; a conselheira do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Inês Pandeló; a presidenta do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Conceição dos Santos; a coordenadora municipal de prevenção às Drogas, Dra. Neuza Jordão; entre outros.
O público-alvo do serviço Casa Abrigo são as mulheres em situação de violência doméstica, sob risco iminente de morte. O serviço é de caráter sigiloso e temporário, onde as usuárias permanecem por um período com intuito de reunir condições necessárias para retomar o curso de suas vidas de forma segura e, principalmente, sem violência, resgatando sua autoestima e cidadania.
O sigilo e a segurança são condições essenciais para o funcionamento da Casa Abrigo, sendo assim, seu endereço e qualquer outro tipo de contato é preservado, por meio de medidas preventivas.
A mulher em situação de acolhimento na Casa Abrigo Deiva Ramphini Rebello será acompanhada por uma equipe especializada e multidisciplinar, que prestará atendimento social, psicológico e jurídico. A equipe de atendimento realizará de forma integrada, a articulação com a rede de atendimento e enfrentamento à violência contra mulher, para auxiliá-la, no processo de reorganização de sua vida, proporcionando inclusive o desligamento seguro e monitoramento do caso pós-abrigo.
A secretária Glória Amorim afirmou que a reativação do abrigo é uma conquista dentro das políticas públicas de proteção à mulher.
“O objetivo da Casa Abrigo é de garantir a integridade física e psicológica de mulheres em risco iminente de morte e de seus filhos e filhas – crianças e/ou adolescentes, favorecendo o exercício de sua condição cidadã e de seu valor como pessoa sabedora que nenhuma vida humana pode ser violentada”, explicou a secretária.
O assessor especial, Deley de Oliveira, ressaltou a união das mulheres na busca pelos seus direitos.
“É muito importante essa união e envolvimento das mulheres na luta pelos seus direitos. A reativação deste abrigo é um momento histórico e de grande importância para garantir mais direitos, e no combate à violência contra a mulher. A Casa Abrigo deve ser valorizada cada vez mais, não só pelo Poder Público, mas por todas as mulheres”, disse Deley.

Rede

O trabalho desenvolvido pela (SMIDH) é realizado de acordo com a Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e as Diretrizes Nacionais de Abrigamento às Mulheres em situação de Violência. Consiste em garantir às acolhidas o atendimento integral, humanizado e de qualidade às mulheres em situação de violência e, através dele, reduzir os índices de violência contra as mulheres.
Volta Redonda conta com uma rede municipal de proteção à mulher que conta, além da Casa Abrigo, com: o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), que oferece apoio jurídico, psicológico e assistencial às mulheres em situação de violência; e com a Patrulha Maria da Penha, que acompanha todas as mulheres que tem medida protetiva.

Foto: divulgação Secom/PMVR.
Cerimônia no auditório da prefeitura marca reinauguração da Casa Abrigo sob administração municipal


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document