sexta-feira, 5 de junho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Presídios da região devem receber termômetros digitais e EPI contra Covid-19

Presídios da região devem receber termômetros digitais e EPI contra Covid-19

Matéria publicada em 10 de abril de 2020, 08:01 horas

 


Sul Fluminense – Todas as 51 unidades prisionais do estado estão recebendo termômetros infravermelho, entre elas os presídios localizados em Volta Redonda e Resende. O objetivo  é realizar a medição da temperatura dos servidores da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Além dos 56 termômetros digitais, serão distribuídos mais 500 óculos de segurança; e 911 garrafas de oito litros de água sanitária para a limpeza das unidades.

“É importante esclarecer que os aparelhos, principalmente os óculos de segurança, serão usados de acordo com a necessidade, cuja avaliação ficará a cargo da Subsecretaria de Tratamento Penitenciário. Essa é mais uma medida realizada pela Seap visando o enfrentamento e a prevenção contra o Coronavírus no sistema prisional fluminense”, diz a nota.

Também continuam sendo distribuídas máscaras e luvas cirúrgicas, além de álcool em gel, aos servidores das unidades prisionais. O Equipamento de Proteção Individual (EPI) é indicado a função que os inspetores exercem, por orientação do Ministério da Saúde.

Foram instaladas, ainda, um número maior de pias nas unidades e fornecidos sabão e toalha de papel, para a facilitação e intensificação da lavagem das mãos, com orientação da área técnica da Seap.

É necessário citar a atuação das equipes de Saúde da Seap, que, em parceria com servidores da área operacional, estão realizando, desde o dia 10 de Março, um trabalho de conscientização dos funcionários e efetivo carcerário do sistema prisional, sendo realizadas reuniões e ações em relação à importância da prevenção contra o novo Coronavírus em todas as unidades prisionais, para que possam ser tiradas quaisquer dúvidas sobre a doença.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar

    Os integrantes da seita boi somínion não compreendem que se presos se infectarem irão infectar os trabalhadores dos presídios.

  2. Avatar

    O Brasil é um país bizarro 02, criaram uma “policia penal” sem nenhuma lógica plausível, porém não transforam as guardas municipais em policia.
    Cidades pequenas como Porto Real e Quatis – RJ, possuem apenas um DPO com 03, ou no máximo 04 policiais militares, porém um número maior de guardas;
    Pela lógica desse grande país que é o Brasil, os roubos as agências bancárias em cidade pequenas que possuem míseros policiais em DPO, seria interessante a criação de uma policia municipal , e não a criação dessa bizarra “policia penal”.
    E para completar devido a falência da Policia Civil agora a PM terá cartório para registro de Crimes de Menor Potencial ofensivo. No final todos querem ser “doutores” e “operacionais”, mas ninguém quer bancar um plantão ou fazer um POG. Vida que segue !!!

    • Avatar
      Desqualificado Braga Lula da Silva

      Prá quê??? Num têm mais nenhuma “vítima da sociedade”, gansolulla, tralhallula dentro das “colônias de férias” tupiniquins!!!

  3. Avatar

    Deveriam ter tomado essas medidas antes de soltarem milhares de bandidos para criar um problema de segurança.

  4. Avatar

    Os últimos recursos tinham que dar para os presos.
    Se estão lá, boa coisa não fizeram.

  5. Avatar

    O Brasil é um país bizarro criou a Policia Penal, ou seja, um orgão repressor em um sistema que segundo a Lei de Execução seria responsável por ressocializar. O mais bizarro é a criação de um órgão que foi declarado inconstitucional segundo o próprio STF (ADF 347). Vida que segue !!!!

Untitled Document