quinta-feira, 17 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Preso em Pinheiral outro suspeito de executar advogada na Barra da Tijuca

Preso em Pinheiral outro suspeito de executar advogada na Barra da Tijuca

Matéria publicada em 28 de agosto de 2018, 16:09 horas

 


Ele é guarda municipal em Porto Real e teria ajudado atirador a fugir do local do crime, no Rio; ex-marido continua foragido

Pinheiral – O homem que estava numa moto, flagrado pelas câmeras de segurança do shopping,  na Barra da Tijuca, e teria envolvimento na execução da corretora Karina Garofalo, morta na frente do filho, no último dia 15, foi preso na tarde desta terça-feira, dia 28, em Pinheiral.  O suspeito é Hamir Feitosa Todorovic, guarda municipal de Porto Real, e teria ajudado o atirador a fugir do local do crime, no Rio.

A ordem de prisão temporária de Hamir foi expedida pela juíza Maria Izabel Pena Pieranti, do Plantão Judiciário do Fórum da Capital.

O ex-marido de Karina, o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior, que teria sido o mandante do assassinato, continua foragido.

Guarda municipal de Porto Real, Hamir Feitosa Todorovic, teria envolvimento na morte de advogada (foto: Cedida pela Polícia Civil)

Os principais suspeitos do crime: Paulo Maurício Barros Pereira e o seu primo, o ex-marido de Karina, o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior.

Paulo Maurício se entregou, na noite de terça-feira, 21, na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira), em Volta Redonda, ao delegado da 95ª DP (Vassouras), André Uchoa, após uma negociação que durou dois dias. Em seguida Paulo Maurício foi levado para a Delegacia de Homicídios da Capital, no Rio. Ele teria matado Karina, no dia 15 deste mês, na Barra da Tijuca, onde morava.

Paulo Maurício é primo de Pedro Paulo de Barros Pereira, ex-marido de Karina e suspeito de ser o mandante do crime.  Ele ficou calado durante o depoimento, por orientação de seus advogados.

— Ele se apresentou. Já é o primeiro passo pra quem quer colaborar com as investigações — disse o advogado Ruíz Alcântara Filho, acrescentando que seu cliente não confessou participação no crime.

Karina foi executada a tiros na Barra da Tijuca, no Rio (foto: Redes Sociais)

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar

    Ele era metido a mexer com armas o assunto dele era só falar disso,metido a vagabundo.

  2. Avatar

    Guardinha metido em maracutaia, que novidade…

  3. Avatar

    Hamir seu burro, cabeça fraca, o que vc fez da sua vida?
    Eu não acredito nisso, acabar com uma família por causa de dinheiro? Tirar a vida de uma pessoa?? Nada justifica isso.

  4. Avatar

    TRISTE O QUE FICOU NA MENTE DO FILHO!

  5. Avatar

    Como tem gente ruim que nos cerca no dia a dia sem ao menos sabermos!

  6. Avatar

    Gente dessa laia aí ñ tem mais jeito ñ. Mata essas m., façam com eles o mesmo q fizeram com a advogada.

  7. Avatar

    Esse canalha tinha que ser fuzilado…. Covarde

  8. Avatar

    tem que pegar prisão perpértua !!!

Untitled Document