sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Preso mais um suspeito de envolvimento na morte de corretora Karina Garofalo

Preso mais um suspeito de envolvimento na morte de corretora Karina Garofalo

Matéria publicada em 8 de novembro de 2018, 12:42 horas

 


Pedro Paulo, ex-sogro da Karina, também teria envolvimento no assassinato (foto: Redes Sociais)

Barra do Piraí- Policiais civis prenderam na manhã desta quarta-feira, 8, o pecuarista Pedro Barros Pereira. Ele é suspeito de envolvimento na morte da ex-nora dele, Karina Garofalo, assassinada no dia 15 de agosto deste ano, na frente do filho adolescente, após sair de um shopping, na Barra da Tijuca, no Rio. Pedro foi levado para a Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, responsável pela investigação do crime.

O suspeito foi preso em sua fazenda no distrito de Dorândia, em Barra do Piraí. Ele é pai de Pedro Paulo de Barros Pereira Junior, que foi preso na semana passada em Bananal (SP), suspeito de mandar matar Karina, com quem travava na Justiça uma separação litigiosa. O ex-marido está preso na Cadeia Pública de Benfica, no Rio.

Um primo do ex-marido, Paulo Maurício Barros Pereira, suspeito de executar a tiros a corretora foi preso no dia 21 de agosto. Também foi preso o guarda municipal de Porto Real Hamir Feitosa Todorovic, que teria dado cobertura ao assassino.

Entenda o caso

A corretora advogada Karina Garofalo Pereira, morta na frente do filho, de 11 anos, com quatro tiros, no dia 16 deste mês por um atirador, quando saia de um shopping center na Barra da Tijuca e ia a pé para casa.

As investigações apontaram que Hamir era o homem que guiava a motocicleta que deu cobertura à ação criminosa. A moto foi vista pelo circuito de segurança entrando no shopping onde estava a vítima acompanhada do filho.

No dia 21, foi preso Paulo Maurício Barros Pereira, que seria autor dos disparos de arma de fogo que mataram Karina. Ele desceu de um carro, atravessou a rua, sacou uma pistola e atirou quatro vezes contra a vítima, acertando dois tiros na cabeça de Karina. O atirador é primo do mandante do crime e foi reconhecido pelo filho da vítima na delegacia.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Pedro Paulo, é uma pessoa do bem, não mandaria matar sua nora, acredito que é inocente, isso tudo que aconteceu deva ter sido tramado pelo seu sobrinho Paulo Mauricio, que sempre foi um desequilibrado.

  2. Todos ricos. Em breve estarão livres. A vida é assim. Nosso aparato judicial se sente mal em punir abastados, que o diga o próprio STF, por alguns de seus Ministros. É esperar e ver, lamentavelmente.

  3. Sim, e qual seria a participação do sogro no homicídio?

    • Bom conforme informação foi quem articulou todos o esquema .e contratou o guara Himir prometendo que era so um susto e ele por ser ganancioso orientou o filho porque falaram que não daria nada ok

    • Participação e ele assumir sozinho, pegar uma domiciliar pq ele é doente e já quase nem sai de casa. Liberta o filho e fica em domiciliar que já é o comum pra ele. Algo mais?

    • bela visao do povo doido, essa deve realmente ser a intençao do pai, inocentar o filho

  4. Bandido e ladrao!!!! Está pagando tudo que roubou da minha família com sua ganância!!! Espero que apodreça na cadeia e quero ver seu dinheiro comprar sua liberdade!!!!

  5. Não ficou esclarecido qual o envolvimentos desse preso no caso, só pq ele é pai do acusado de ser mandante?

  6. Alguém presta nessa familia ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document