sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Primeira Casa de Cultura do Estado do Rio comemora 34 anos

Primeira Casa de Cultura do Estado do Rio comemora 34 anos

Matéria publicada em 14 de agosto de 2019, 10:30 horas

 


Aniversário da Casa de Cultura será celebrado com música, dança, artesanato e bolo de aniversário

A Casa de Cultura Poeta Brasil dos Reis comemora seus 34 anos na próxima semana. Para celebrar, a Prefeitura de Angra, por meio de sua Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio Histórico, organizou uma programação para próximo dia 24, a partir das 13h e até a madrugada, no espaço cultural, que fica na Rua do Comércio, 172, esquina com a avenida Raul Pompeia, Centro. A programação, que é gratuita e aberta ao público, conta com DJ’s, apresentações musicais, dança, poesia, desfile de moda, roda de capoeira, exposição de artesanato e, para encerrar a festa, o tradicional corte do bolo, à meia-noite.

– É motivo de orgulho para nós poder comemorar cada ano desse espaço tão importante para a nossa cidade que é a Casa de Cultura. Durante todo o tempo esse espaço abriga exposições e eventos culturais que movimentam o cenário artístico local – diz Marlene Ponciano, secretária-executiva de Cultura e Patrimônio Histórico do município.

A Casa de Cultura Poeta Brasil dos Reis foi fundada no dia 25 de agosto de 1985 e é a primeira Casa de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Recebeu esse nome em homenagem ao poeta Brasil dos Reis e funciona em um sobrado de 1824. A casa foi fruto da luta do movimento cultural da cidade, liderado por artistas do grupo teatral Revolucena. A população local apoiou o movimento, reunindo muitas assinaturas para evitar a demolição do casarão, que foi tombado, assim como outros patrimônios históricos do município.

João Luiz Gibrail Rocha, então prefeito à época, decretou a desapropriação do prédio, cedendo-o para a criação de uma casa de cultura, por meio de um convênio entre a Secretaria de Estado de Cultura e a Prefeitura de Angra.

Sobre o poeta

Benedito Angrense Brasil dos Reis Vargas, ou simplesmente Brasil dos Reis, nasceu em 4 de maio de 1895 e morreu na Santa Casa de Misericórdia, em 22 de abril de 1975. É considerado um dos maiores poetas do estado do Rio. Autodidata, conseguiu por esforço próprio uma invejável cultura literária. Aos 11 anos de idade já fazia versos e escrevia pequenos jornais manuscritos. Além de poeta, Brasil dos Reis era também jornalista e historiador.Sua obra literária inclui várias publicações: Minha terra, Rezas e pragas, O sonho de Tiradentes, Para você, Migalhas, Postais angrenses, A lenda da Imaculada Conceição, A vida de São Benedito. Em versos: Legenda lírica, Brasões angrenses, Sabiás da terra fluminense, Coletânea de poesias, Benedito noite e Poetas angrenses.

História da Casa de Cultura

A Casa de Cultura Poeta Brasil dos Reis é uma construção de Angra dos Reis tombada pelo Instituto Estadual de Patrimônio Artístico Cultural (INEPAC). O sobrado tem dois andares e fica localizado no centro da cidade, na Rua do Comércio.

O prédio foi erguido em 1824, e, até 1985, era de propriedade particular. No andar de cima funcionava o clube comercial, no debaixo um bar, onde eram servidos café, sanduíches, cervejas, etc. Após o clube ter sido transferido para outro local,o segundo andar foi dividido em vários cômodos para atender a várias necessidades. O último ponto comercial estabelecido no andar de baixo foi uma pastelaria.

Depois de alguns anos o sobrado foi comprado pelo dono de uma rede hoteleira que pretendia demoli-lo e construir um “espigão” no lugar. A resistência da comunidade à tentativa de demolição do prédio pelo então proprietário, e a manifestação do movimento cultural encabeçada pelo Grupo Teatral Revolucena, que necessitava de espaço físico, levaram, o então prefeito, João Luiz Gibrail Rocha, a fazer o ato de desapropriação, recorrido à justiça. O histórico prédio foi transformado na Casa de Cultura, em convênio com a Secretaria de Cultura do Estado, responsável pelos equipamentos e a Prefeitura Municipal, pela manutenção do prédio e pessoal.

Um ano depois, no domingo de 25 de agosto de 1985, a Casa foi inaugurada transformando-se na primeira Casa de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Houve apresentações na rua de grupos culturais locais, em frente ao casarão. A cerimônia oficial de inauguração ocorreu pouco antes da apresentação da Orquestra Juvenil do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

No ano de 2005, entrou em reforma, resgatando suas características originais de pintura, adicionando elevadores para deficientes físicos, climatização, iluminação especial, e toda infraestrutura. Foi reinaugurada no dia 25 de agosto de 2006.

A Casa já teve vários diretores(as), entre eles: Sr. Antuan Ábado Henne, Marcelo Ramos Moreira, José Miguel Filho, Sônia Conceição de Souza Valverde, Sulamitha G. Vargas, Bruno dos Anjos entre outros.

Atualmente, a casa funciona com vários cursos, mostras, exposições, apresentações, palestras, entre outras atividades; abriga, no térreo, exposições semanais, e o Ateneu Angrense de Letras e Artes, entidade que procura desenvolver, apoiar e promover a cultura na região.

Programação
Dia 24 de agosto
13h – DJ Jacaré (Rádio Costazul FM)
14h – Grupo de Capoeira Senzala
15h – Apresentação do Polo Musical Educacional Yumi Imanishi Faraci
15h30 – Musicalizando e Coral (Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio)
16h – Apresentação do coral e dança da Aldeia Sapukai
17h – Grupo de Dança Arte Fênix
18h – Banda do Colégio Naval
19h – CanCanta apresenta Sarau In Casa
21h – Desfile Nossa Identidade (Setorial de Moda)
22h – Banda Horizonte 0h
23h – Rodrigo Costa Sax Live e DJ Camila Alcici Deep House
0h – Tradicional corte do bolo

* Haverá exposição de artesanato da Setorial


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document