segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Primeiro-ministro australiano admite erros na gestão de incêndios

Primeiro-ministro australiano admite erros na gestão de incêndios

Matéria publicada em 12 de janeiro de 2020, 16:22 horas

 


Incêndios tiveram início em setembro e já arrasaram uma superfície de mais de 8 milhões de hectares – Foto: REUTERS/Alkis Konstantinidis/Direitos Reservados

Camberra – O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morisson, admitiu neste domingo (12) que podem ter sido cometidos erros na gestão dos incêndios florestais que atingem o país e sobre a qual recebeu fortes críticas.
“Há coisas que poderiam ter sido geridas muito melhor”, reconheceu o primeiro-ministro em entrevista à cadeia pública de televisão ABC, em que anunciou uma investigação pública sobre a resposta aos incêndios.
A afirmação do primeiro-ministro chega depois de, na sexta-feira (10), milhares de pessoas terem se manifestado em várias cidades da Austrália. Os manifestantes pediram a saída de Morisson e exigiram do governo mais meios para lutar contra as alterações climáticas e os incêndios florestais, que já deixaram 28 mortos e milhares de casas danificadas.
Morrison, que se negou a relacionar a crise climática com o agravamento dos incêndios florestais, tem sido objeto de críticas nas últimas semanas.
O primeiro-ministro conservador foi criticado por ir de férias, sem avisar, para o Hawai, nos Estados Unidos, em plena crise. Durante visita às regiões afetadas, ele foi mal recebido pela população.
Em relação às políticas para enfrentar os efeitos da crise climática, Scott Morrison afirmou, durante a entrevista, que “o governo continuará os esforços para alcançar os objetivos” de redução de emissões.
Desde que começaram, em setembro passado, os incêndios arrasaram uma superfície de mais de 8 milhões de hectares, equivalente ao território da Irlanda, e calcula-se que até 1 bilhão de animais selvagens tenham morrido.
Depois de vários dias críticos devido às altas temperaturas, na próxima semana está previsto um clima mais frio, o que poderia dar uma trégua aos bombeiros que lutam contra o fogo em todo o país.
* As informações são da Agência Brasil, por RTP


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document