segunda-feira, 17 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Projeto ‘Educação Escoteira’ é realizado em quatro escolas de Volta Redonda

Projeto ‘Educação Escoteira’ é realizado em quatro escolas de Volta Redonda

Matéria publicada em 21 de maio de 2019, 19:26 horas

 


Brincadeiras, jogos e atividades ambientais são oferecidas aos alunos
(Foto: Júlio Amaral)

Volta Redonda- Algumas escolas da região e do país foram contempladas com mais uma edição do projeto “Educação Escoteira”. O evento Estratégico dos Escoteiros do Brasil está em sua terceira edição e é realizado anualmente em instituições de ensino. Em Volta Redonda, quatro escolas foram contempladas pelo projeto no fim de semana, segundo Bertier da Silva Werneck, presidente do 22º Grupo Escoteiro São Judas Tadeu, o mais antigo grupo do Sul Fluminense com 75 anos de existência.
– As quatro escolas foram atendidas pelos quatro grupos de escoteiros atuantes no município, o 14º grupo escoteiros Combatentes Eternos, que atendeu as escolas Wladir de Souza Telles no Jardim Vila Rica – Tiradentes e o Ciep 299 Jiulio Caruso em Santo Agostinho; o 22º grupo São Judas Tadeu; e o 53º grupo Vigilante da Acácio que juntamente com o 70º grupo Nossa Senhora da Conceição visitaram a escola municipal Pará do Bairro Retiro – disse.
No caso do 22º Grupo Escoteiro São Judas Tadeu, a escola visitada pelo grupo foi a Escola Municipal Amaral Peixoto, no bairro Retiro, sendo realizados jogos, atividades ambientais, e brincadeiras.
– Na edição deste ano foram oferecidas três bases de ação, onde preparamos alguma coisa sobre a influência das guerras mundiais para depois aplicarmos modelos de jogos da paz. Também falamos um pouco sobre a guerra e desenvolvemos temas relacionados com a paz através de jogos e brincadeiras. Mas lembrando de que tudo baseado com as propostas da educação escoteira e dentro do tema deste ano “Aventura Saudável”. Também foi proposto junto aos alunos oficinas com o tema “Reciclar para Salvar”, com o objetivo de trabalhar o meio ambiente. Também foi oferecida uma pista de cordas com obstáculos com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento físico e social dos alunos – ressaltou.
A diretora adjunta Adriana Moura, achou excelente este projeto para os alunos de sua escola.
– Vivemos em um momento em que regras e valores não estão sendo respeitados e este projeto “Educação Escoteira”, tem regras, disciplinas, valores e respeito. A adesão dos alunos foi mais do que esperávamos e surpreendeu, e para um sábado chuvoso tivemos 150 alunos inscritos, o que corresponde a um terço da escola. Eu não conhecia este trabalho desenvolvido pelos escoteiros junto as escolas e estou surpresa com a alegria que proporcionou junto aos alunos – disse orgulhosa.
A mãe da estudante Nicolly Sofhie, de 06 anos, afirmou que não conhecia o evento e gostou bastante.
– Acredito que este projeto é um incentivo para os alunos. É a primeira vez que a minha filha tem um contato direto com o escotismo e tenho certeza que ela está curtindo todas as atividades oferecidas a ela. Está sendo bom para ela, pois aprende a trabalhar em equipe – elogiou.
Quem também elogiou o projeto foi a universitária e tia do estudante Lucas Tiago, de 07 anos, Vanessa Samara Vidal Ribeiro.
– Ele demostrou bastante interesse em participar e também tem muita vontade de entrar em um grupo escoteiro. Acho que este evento é importante para estimular o desenvolvimento físico e mental das crianças, além da disciplina – disse.
Segundo o escoteiro instrutor Márcio Leandro, a ideia deste evento é divulgar para a comunidade o movimento escoteiro, além de ser uma forma de atrair novos interessados em fazer parte do grupo de escoteiro, seja como adulto ou criança.
– Acredito que para a criança o escotismo é bom porque complementa o que ela aprende em casa como também o aprendizado da família e o aprendizado escolar. Como escoteiro a criança fica em contato com a natureza e aprende a respeitar o meio ambiente – afirmou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Muito bom o projeto, porém poderia ser nas comunidades para alcançar mais jovens, até os jovens que abandonaram a escola. Em VR há inúmeras quadras empoeiradas e praças abandonadas.

  2. Avatar
    José Enézio Luciano Braga

    Parabéns a todos envolvidos neste trabalho de escotismo, é um trabalho voluntário, mas feito com muito amor por essas pessoas super competentes, dedicadas, pelo que faz, todos jovens na minha opinião deveria procurar um grupo de escoteiro e fazer parte, pois vai melhorar muito seu cognitivo, afetivo, social , religioso e a cima de tudo o seu lado humano, lá nao tem discriminação de nada e sim inclusão de tudo,sou pai de um lobinhos e tio de uma pioneira do grupo 22 , São Judas Tadeu, com muito orgulho, venha fazer parte, vc vai amar com certeza.Profesdor Enezio_ Santa Rita do Zarur_ V R.

  3. Avatar
    Professora triste

    Por que somente escolas de Volta Redonda????

    • Avatar

      Por que você mora na roça. Kkk
      Brincadeira. Converse com algum representante da Secretaria de Educação de sua cidade e de sua opinião quanto a importância desse projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document