Projeto ‘Laço Azul’ promove ação pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo em Volta Redonda

Atividade no Hospital do Retiro reuniu parte das 600 crianças assistidas pelo projeto

by adrielly ribeiro

Volta Redonda – A equipe do projeto “Laço Azul”, do Hospital Municipal Dr. Munir Rafful (Hospital do Retiro) reuniu parte das 600 crianças atendidas no Ambulatório do UniFOA na unidade para lembrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado neste dia 2 de abril. As atividades tiveram, ainda, a presença das famílias dos assistidos pelo projeto, voltado para crianças diagnosticadas com TEA (Transtorno do Espectro Autista), em diversas atividades e também para visitarem uma exposição com os trabalhos feitos por eles durante o atendimento.

A psicóloga Juliana Rezende, que coordena o “Laço Azul”, explicou que este foi um dia diferente para as crianças, familiares e também para a equipe que atua no projeto.

“A participação dos familiares é muito importante, a equipe do projeto está sempre orientando para que eles ajudem no repertório cognitivo e social das crianças a fim de que elas evoluam cada vez mais. E, principalmente neste dia, promover a interação entre os familiares que passam pela mesma rotina é importante para atroca de experiências”, afirmou Juliana.

Raquel Rosa da Silva, moradora do bairro Retiro, é mãe do Manoel Rosa, de seis anos, diagnosticado com TEA. “O projeto ‘Laço Azul’ nos ajuda a entender as dificuldades dos nossos filhos, a trabalhar com eles. O Manoel está aqui há dois anos e meio e apresenta uma evolução enorme”, disse, acrescentando que atividades em conjunto com outras famílias de autistas mostram as dificuldades enfrentadas por outras mães e como podem se ajudar mutuamente.

A diretora-Geral do Hospital do Retiro, Márcia Cury, lembrou que o “Laço Azul”, idealizado pelo neuropediatra Bruno Inácio, foi implantado em janeiro de 2022 na unidade. O projeto oferece aos pacientes atendimentos com uma equipe formada por especialistas em fonoaudiologia, educação física, psicologia, terapia ocupacional e psicopedagogia.

“O objetivo do ‘Laço Azul’ é auxiliar no desenvolvimento da comunicação e na autonomia das crianças com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista. E é muito gratificante acompanhar o desenvolvimento e a melhora na qualidade de vida dessas crianças”, disse Márcia Cury.

O ‘Laço Azul’

O projeto “Laço Azul” oferece aos pacientes atendimentos com uma equipe multidisciplinar, formada por especialistas em fonoaudiologia, educador físico, psicologia, terapia ocupacional e psicopedagogia. O “Laço Azul” atende quase 600 crianças e auxilia no desenvolvimento da comunicação e na autonomia delas.

De acordo com a equipe que atua no programa, ele ensina, na prática, como eliminar comportamentos indevidos e ajudar as crianças a se comunicarem, brincarem e interagirem. O foco é a análise do comportamento das crianças e intervenção aplicada aos ambientes comuns, como sua própria casa e escola.

Alguns comportamentos, como os sociais (contato visual e comunicação funcional); acadêmicos, como pré-requisitos para leitura, escrita e matemática; atividades da vida diária, como higiene pessoal; e estereotipias que se tornam obstáculos na vida da criança, são habilidades tratadas no programa.

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996