domingo, 12 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Fato Checado / Quatis desmente informação falsa de que profissionais do Hospital São Lucas contraíram Covid-19

Quatis desmente informação falsa de que profissionais do Hospital São Lucas contraíram Covid-19

Matéria publicada em 28 de maio de 2020, 18:34 horas

 


Quatis – A prefeitura está alertando a população de Quatis sobre a disseminação de notícias falsas, sendo que uma delas foi propagada em formato de áudio em uma das redes sociais, dizendo que todos os profissionais de Saúde do Hospital São Lucas teriam contraído a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

De acordo com a prefeitura, uma mulher falava para outra pessoa para que evitasse ir a Quatis “porque todos os funcionários do hospital estão contaminados pelo Covid-19”. Disse ainda que “Quatis está um inferno de casos” e que a Prefeitura estaria “abafando os casos”. O hospital citado pela mulher no áudio seria o São Lucas.

Desde o início da pandemia, o governo municipal já precisou utilizar de seus canais de comunicação para desmentir várias fake news (notícias falsas) relacionadas a Covid-19 no município.

O secretário interino de Saúde, Adriano Palma, a informação é mentirosa e tem a única função de gerar pânico na população.

– É uma informação irresponsável. Se fosse verdade, se todos os funcionários estivessem contaminados como diz o áudio, o hospital hoje estaria fechado e a população sem assistência. Os profissionais do hospital São Lucas, principalmente, os que estão atuando na linha de frente no atendimento a casos suspeitos de Covid-19, passam por exames frequentes para atestarem a sua saúde, conforme orientação do Ministério da Saúde. São responsáveis e de maneira alguma continuariam as suas funções se apresentassem algum sintoma da doença – certificou Palma, reforçando a importância da população de sempre buscar se informar em canais e veículos de comunicação confiáveis e nunca repassar informações de procedência desconhecida.

Este tipo de fake news pode acarretar no preconceito que os profissionais que trabalham no hospital podem passar a sofrer por parte de algumas pessoas, motivada pelas fake news
(foto: Divulgação PMQ)

Casos

No boletim epidemiológico desta quinta-feira (28), divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Quatis, o município registrou 26 notificações, sendo 13 casos confirmados, três casos suspeitos, uma morte confirmada pela doença e oito casos de pessoas recuperadas da Covid-19, além de 10 casos que foram descartados.

Consequências

O secretário de Saúde comentou sobre as consequências negativas com a disseminação de fake news, como a do áudio, são o temor dor moradores que por algum motivo necessite de algum atendimento médico, não relacionado ao coronavírus e tenha receio de buscar atendimento no hospital, que pode gerar maiores complicaçõese até a morte.

Outra consequência citada por Adriano Palma é o preconceito que os profissionais do hospital podem passar a sofrer por parte de algumas pessoas, motivadas pelas fake news.

O prefeito Bruno de Souza destacou que as fake news são o maior exemplo do mal uso da internet. Para ele é inadimissível e criminoso propagar uma informação com consequências negativas tão graves com o único intuito de gerar pânico.

– Quatis, como outras cidades estão vivendo esse mesmo problema. Em um momento tão delicado que estamos passando, não podemos permitir que a informação, um dos maiores aliados no enfrentamento a esta pandemia, seja usada para destabilizar uma cidade. Não é hora de fazer política ou melhor, a má política. Principalmente, com a saúde e o bem-estar da população. O país precisa urgentemente de uma lei específica para combater as fake news e punir severamente essas pessoas covardes e mal intencionadas que se escondem no anonimato da internet para disseminar o mal à população – concluiu o prefeito.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    SAUDADE DE QUATIS

    SE NO MUNDO INTEIRO TEM PROFISSIONAIS DA SAÚDE CONTAMINADOS AINDA QUE ASSINTOMATICOS PORQUE OUTRAS CIDADES NÃO TERIAM?

Untitled Document