Receita e PF apreendem dólares com delegação da Guiné Equatorial - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 03:04 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Receita e PF apreendem dólares com delegação da Guiné Equatorial

Receita e PF apreendem dólares com delegação da Guiné Equatorial

Matéria publicada em 16 de setembro de 2018, 17:42 horas

 


Ação ocorreu em Viracopos, aonde chegou o avião do país africano

(Foto: PF / divulgação/Agência Brasil)

São Paulo – Uma ação conjunta da Polícia Federal e da Receita Federal, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), apreendeu malas de dinheiro e relógios da comitiva do vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mang. A delegação carregava cerca de US$ 1,5 milhão e R$ 55 mil, em espécie, e relógios de luxo avaliados em US$ 15 milhões.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que “se manteve em coordenação permanente com a Polícia Federal e a Receita Federal no acompanhamento do caso, inclusive quanto à adoção de medidas cabíveis”. A investigação do caso está sob sigilo diplomático.
Além do vice-presidente, mais dez pessoas estavam a bordo. A delegação não veio ao Brasil em missão oficial. Em visitas oficiais, a bagagem diplomática, com documentos do país de origem, não passam pela fiscalização. A comitiva da Guiné Equatorial, no entanto, tinha malas sem conteúdo diplomático.

O vice-presidente, filho mais velho do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, estaria no Brasil para fazer um tratamento de saúde. O avião que trouxe a delegação é do governo da Guiné Equatorial e chegou a Viracopos na noite de sexta-feira (14).
Há pouco mais de três anos, o vice-presidente acompanhou, no Rio de Janeiro, o desfile da escola de samba Beija-Flor, que homenageou a Guiné Equatorial. Conhecido como Teodorín, é apontado como sucessor natural do pai, que tem 76 anos e está no poder há mais de três décadas. Foi ministro da Agricultura e de Florestas antes de assumir o posto em que está.

Desigualdade

Na África Ocidental, a Guiné Equatorial é um dos países com maior desigualdade social e econômica do mundo. Também está entre as nações que mais desrespeitam os direitos humanos. A história do país é marcada por ditaduras e violência. O atual presidente depôs o anterior, que foi condenado à morte.

Oficialmente, o país tem três idiomas português, espanhol e francês, assim como dialetos. Guiné Equatorial faz parte da Comunidade de Língua Portuguesa ao lado de Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal, Tomé e Príncipe, além do Timor-Leste.
É o terceiro maior produtor de petróleo do mundo. A fortuna do presidente Nguema Mbasogo está entre as dez maiores do mundo, apesar da pobreza da Guiné Equatorial. No país, não há acesso à água potável e muitas crianças não sobrevivem além da primeira infância.
Organizações não governamentais denunciam ainda uma elevada incidência de tráfico de pessoas, inclusive de crianças, para fins sexuais e de trabalho escravo.
*As informações são da Agência Brasil, por Luiz Damé


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Duas explicação para tanto dinheiro; Primeiro esse dinheiro era para comprar drogas. Esse relógio era para governador Sergio Cabral. Ou queriam apoiar algum candidato a Presidência.?

Untitled Document