>
terça-feira, 24 de maio de 2022 - 07:30 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Resende completa um mês sem registros de óbitos por Covid-19

Resende completa um mês sem registros de óbitos por Covid-19

Matéria publicada em 13 de dezembro de 2021, 17:59 horas

 


Contenção eficiente da gestão municipal e agilidade na imunização da população asseguram longo período sem aumento nesta estatística

Entre os fatores para que o município alcançasse essa marca está a agilidade na imunização da população.- Foto: Leonam Viana.

Resende- Um novo tempo de esperança começa a predominar em Resende diante do enfrentamento de uma pandemia global. O município completou neste domingo, dia 12, o período de um mês sem registro de óbitos em decorrência da Covid-19, uma marca expressiva, celebrada pela gestão municipal depois de um longo trabalho desenvolvido através da Secretaria Municipal de Saúde. O município continua com a campanha de imunização com todas as doses da vacina a fim de continuar com números positivos, sem óbitos pela doença.

Entre os fatores para que o município alcançasse essa marca está a agilidade na imunização da população. O município já passa dos 95% da população acima de 18 anos vacinada com a segunda dose da vacina e, naturalmente, alcançou os 100% de vacinados com a primeira dose. Os esforços seguem para aqueles que não se vacinaram, bem como a preocupação com a terceira dose, que rechaça ainda mais as chances de óbito em decorrência da doença. A gestão municipal, portanto, continua em campanha pela vacinação.

No ápice da doença, a estrutura da saúde pública de Resende estava preparada para atuar na linha de frente e atuar no combate aos prejuízos da doença. Com mais leitos mobilizados para o tratamento da Covid-19, as unidades de saúde, em especial o Hospital Municipal de Emergência Henrique Sérgio Gregori, já haviam passado por reformas, ampliações e reforço de equipamentos tecnológicos nos últimos anos. O esforço para transformar e melhorar cada vez mais a estrutura da saúde pública deixou o município mais preparado para um momento inesperado como uma pandemia.

Com os números de óbitos recuando e a imunização em estágio avançado, o município conseguiu se tornar o primeiro a retirar a obrigatoriedade de máscaras em locais abertos e sem aglomeração através de decreto municipal. A decisão teve embasamento científico e epidemiológico, através de uma equipe capacitada de profissionais que norteiam as decisões da gestão municipal. Hoje, o município caminha rumo a uma vida normal novamente, mas a atenção e a dedicação da saúde pública continuam no sentido de manter controlada a situação.

– Nunca perdemos a esperança de dias melhores. Já são quase dois anos de muito trabalho e muita dedicação com o objetivo de proteger a vida da nossa população. Antes da imunização, tivemos muitas noites sem dormir, com muita preocupação e o devido cuidado em cada decisão que norteava nossa população. Sabíamos que contávamos com uma saúde pública reforçada e bem estruturada, que estava pronta para um imprevisto como esse. Toda dedicação para reforçar os serviços públicos desde 2017 com certeza salvou vidas. Poderíamos ter vivido um quadro pior. Hoje, estamos mais próximos de uma vida normal, mas nossos profissionais continuam atentos e sempre atualizados com relação ao comportamento da doença. Agradeço a cada profissional, principalmente da área da saúde, que se dedicou intensamente e contribuiu para que hoje possamos completar um mês sem registrar óbitos pela Covid-19 – explicou o prefeito Diogo Balieiro Diniz.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document