segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 18:03 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Reservatórios que abastecem Grande São Paulo têm aumento nos níveis

Reservatórios que abastecem Grande São Paulo têm aumento nos níveis

Matéria publicada em 14 de março de 2015, 12:56 horas

 


Os reservatórios dos seis sistemas que abastecem a Grande São Paulo registraram aumento nos níveis hoje (14). Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o Sistema Cantareira, principal manancial que abastece a região, teve aumento de 14,3% para 14,5%. As informações são da Agência Brasil.

O índice considera o acréscimo da capacidade proporcionado pelo uso do volume morto. Considerando apenas o volume útil, os reservatórios operam com 8,2% da capacidade. Até o momento, as chuvas acumuladas no mês somam 138,6 milímetros, 77,8% da média histórica na região do Cantareira.

O Sistema Alto Tietê teve alta de 0,4 ponto percentual e opera com 21% da capacidade. Os reservatórios atendem nove cidades, além da zona leste paulistana.

O Sistema Guarapiranga, que abastece a zona sul de São Paulo, subiu de 72,8% para 73,8%, com19,8 milímetros de chuva na represa.

O Sistema Alto Cotia está com 54,2% da capacidade total, com elevação de 0,6 ponto percentual de ontem para hoje. Essas represas fornecem água para as cidades de Cotia, Embu, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu e Vargem Grande.

O nível do Sistema Rio Grande subiu de 95,1% para 96,1%. Os reservatórios garantem água para Diadema, São Bernardo do Campo e parte de Santo André.

Responsável pelo abastecimento de parte da zona leste da capital e os municípios de Ribeirão Pires, Mauá e Santo André, o Sistema Rio Claro teve aumento 0,2 ponto percentual e opera com 40,2% da capacidade.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document