domingo, 9 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Saae-BM recebe licenças ambientais das ETEs do Minha Casa Minha Vida dos bairros Santa Isabel e Paraíso de Cima

Saae-BM recebe licenças ambientais das ETEs do Minha Casa Minha Vida dos bairros Santa Isabel e Paraíso de Cima

Matéria publicada em 9 de julho de 2020, 13:25 horas

 


Duas estações de tratamento de efluentes vão possibilitar o tratamento de 325 mil litros ao esgoto por dia

Barra Mansa – O diretor do Saae-BM (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Barra Mansa), Fanuel Fernando, recebeu as licenças ambientais de operação das Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) dos conjuntos habitacionais Minha Casa Minha Vida dos bairros Santa Isabel e Paraíso de Cima. As ETEs possibilitarão o tratamento de 325 mil litros de esgoto por dia. Destes, 210 mil litros correspondem as unidades do Santa Isabel e 115 mil, do Paraíso de Cima.

A entrega foi realizada pelo secretário de Meio Ambiente, Vinícius Azevedo, acompanhado por representantes da Melo Azevedo, construtora do empreendimento imobiliário, e da Transverso – Águas para o Futuro, responsável pela implantação do sistema das ETEs.

As ETEs trarão para Barra Mansa a eficiência na remoção da DQO (Demanda Química de Oxigênio) e da DBO (Demanda Biológica de Oxigênio). A primeira é um parâmetro indispensável nos estudos de caracterização de esgotos sanitários, e avalia a quantidade de oxigênio dissolvido e consumido em meio ácido que leva à degradação de matéria orgânica. Já a segunda, se refere à quantidade de oxigênio necessária para oxidar a matéria orgânica biodegradável presente na água. É um parâmetro importante no dimensionamento de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais ou Estação de Tratamento de Efluentes.

O secretário do Meio Ambiente destacou sobre outras vantagens das estações.

– O tratamento de esgoto impacta positivamente na área da saúde pública, já que evita a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas, além da degradação do corpo da água. O tratamento do esgoto também favorece o aumento da arrecadação do ICMs Ecológico – disse Vinícius Azevedo.

O diretor executivo do Saae-BM relatou que Barra Mansa trata 2,8 mil litros de esgoto por dia, mas que a tendência é elevar esse percentual a partir da exigência da instalação de mini estações de tratamento de esgoto por condomínio e loteamentos.

– A aprovação do novo marco legal do saneamento básico pelo Congresso Nacional prevê a universalização dos serviços de água e esgoto até 2033. É importante lembrar que o saneamento básico tem múltiplas dimensões e efeito multiplicador na geração de empregos, saúde, educação e melhoria da qualidade de vida das pessoas – explicou Fanuel Fernando.

Tratamento

Carlos Rosemberg, engenheiro ambiental da empresa responsável pela implantação das Estações de Tratamento de Efluentes, contou sobre a composição do sistema de tratamento de efluentes.

– O método é composto por dois reatores anaeróbicos de fluxo ascendente, conjugado com quatro filtros submersos, que são complementados por decantação secundária e cloração, seguindo as normas ambientais vigentes – concluiu.

A operação do sistema é quase 100% automatizado, com 24 horas de funcionamento. A ETE do residencial Santa Isabel vai auxiliar até 1.760 contribuintes. No Paraíso de Cima, o sistema beneficiará outros 960 cidadãos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document