quarta-feira, 19 de janeiro de 2022 - 01:18 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / HSJB terá policiamento noturno do 28º BPM

HSJB terá policiamento noturno do 28º BPM

Matéria publicada em 10 de abril de 2019, 09:43 horas

 


Comandante da Polícia Militar visitou o local e garantiu segurança noturna para equipes médicas, funcionários e pacientes

Comandante do 28º BPM conversa com diretor administrativo do HSJB
(Foto: Geraldo Gonçalves – Secom PMVR)

Volta Redonda – Os funcionários, equipes de profissionais de Saúde e pacientes do Hospital São João Batista, terão segurança noturna da Polícia Militar a partir desta sexta-feira, dia 12. A comandante do 28º Batalhão da PM, tenente-coronel Luciana Rodrigues de Oliveira, esteve visitando as dependências do Hospital, na tarde desta quarta-feira, dia 10, para analisar o pedido feito pela direção administrativa do Hospital.
A solicitação foi encaminhada em razão do aumento da insegurança com ameaças de agressões ocorridas nos últimos dias. Um paciente armado colocou em risco a equipe médica e o marido de outra paciente em situação de parto, ameaçou as enfermeiras e quis quebrar portas.
O diretor administrativo do HSJB, Cássio Murilo Macedo Pires, recepcionou a comandante da Polícia Militar e justificou a medida.
— Nós fizemos a solicitação à Polícia Militar em ofício, para termos um policiamento noturno por causa das ameaças de violência que cresceu nesses 20 dias. Durante o dia, já temos dois policiais militares permanentes, faltava a noite quando o movimento também é intenso. Os incidentes vão de ameaças de agressão a danos ao patrimônio público. O hospital atende a todo mundo, a pessoas baleadas e acidentadas na Dutra. Todos são trazidos para cá como hospital referência de média e alta complexidade — disse.
O prefeito Samuca Silva também agradeceu pela concordância da PM em ajudar a manter a segurança no estabelecimento de saúde.
— Quero agradecer a colaboração da comandante da PM, a tenente coronel Luciana Rodrigues, que rapidamente nos atendeu e compareceu pessoalmente ao Hospital São João Batista para trazer a paz, a segurança de volta aos profissionais do HSJB e também às pessoas, familiares que buscam o hospital para um atendimento de qualidade e repudiam esses atos de violência — afirmou Samuca.
O diretor administrativo acrescentou que o objetivo é resguardar a equipe de profissionais da unidade, funcionários do hospital e até os próprios pacientes: “Precisamos de um policial armado, que tenha autoridade para enquadrar quem deseja praticar atos de violência, porque isto é crime. Temos o apoio da Guarda Municipal, mas desarmada. Desrespeitar o funcionário público é punível por seis meses a dois anos de cadeia pelo Ministério Público”, declarou.
A comandante do 28º Batalhão, tenente coronel Luciana de Oliveira, aprovou o envio de um PM para o policiamento noturno já a partir de sexta-feira, dia 12, mediante o envio de um novo ofício ao Batalhão até amanhã, quinta-feira, que após a aprovação do comando geral da PM, passará a prestar serviços no local, das 19h às 7h, diariamente. Ela inspecionou o quarto de descanso (alojamento) que o policial terá, junto a Coordenação de Manutenção, conforme havia solicitado, e deu parecer favorável à reivindicação da direção hospitalar.
— O ideal seria que toda unidade de saúde tivesse um policial, mas não podemos atender a todas. Eu vim para resolver esta situação. O importante é que hospital seja atendido na questão da segurança para os seus funcionários e usuários. Recebendo um novo documento, acredito que sexta-feira já poderemos iniciar o policiamento a noite — enfatizou.
Ao final do encontro com a direção e assessores da direção administrativa e médica do HSJB, a tenente coronel Luciana identificou os melhores locais onde o policial fará ronda para ter maior visibilidade pública, principalmente nos setores do Pronto Socorro, onde chegam as emergências.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. muito boa essa comandante da PM, que ela continue assim por muitos anos colocando moral e ordem na nossa cidade.
    parabéns por entender que no HSBJ precisa de policiamento.haja vista que no hospital, não vai so pessoas do bem, e sim, muitos tralhas que querem perturbar a paz das pessoas… pau neles.

  2. Não vejo necessidade para tanto. Esses policiais valem mais nas ruas, em ronda ostensiva, que parados ali feito bonecos… Zelo infundado e que vai deixar a descoberto áreas que efetivamente precisam de policiamento…

  3. Fala sério!

    É melhor gradear o HSJB e colocar cerca elétrica como fazemos em nossas casas para ter um pouco de segurança.

    O Samuca bem que podia arrumar uma desculpa de contusão na virilha, sair de campo e entregar o cargo.

    Eu queria saber onde estão e o que estão fazendo os 21 vereadores da cidade.

    Um deles sabemos que deve estar com a sua tenda do “vereador do bairro” em algum bairro bem distante dos bairros violentos, outro deve estar trocando lâmpadas em alguma escola onde o diretor não pôs ele para correr, enquanto outro deve estar montando o seu hospital veterinário, e assim não está nem um pouco preocupado com o HSJB.

  4. Pq ele nao usa a guarda municipal la pois ela ja vem fazendo um otimo trabalho em volta redonda e com certeza vao da conta desta missao deixa a policia correr atras de contraventores na cidade ja que aqui na vila mury ta uma vergonha ocorrendo assaltos direto, pensou se aqui ta assim imagine em outris bairros mais afastados,pergunto cade a ostensividade de patrulhamento na cidade sr. Samuca .

    • Ótima ideia. Deveria também haver cabines da Guarda Municipal e PM em pontos estratégicos dos maiores bairros. Facilitaria muito o policiamento e seria muito mais econômico.

    • Na Vila Mury tem presidente de associação de moradores para resolver esse problema.

      Se esperar a PM despreparada e correndo atrás de drogados e o Samuca que nada entende de política pública de segurança o bairro ficará mais violento. Vila Mury ficará igual ao bairro Santa Cruz onde o presidente da associação podia reduzir muito os usuários de drogas e traficantes.

      VR está com tanta violência com era na época do Wanildo de Carvalho, ou já superou.

Untitled Document