quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Samuca Silva visita obras do Hospital Santa Margarida

Samuca Silva visita obras do Hospital Santa Margarida

Matéria publicada em 10 de novembro de 2018, 21:21 horas

 


A intenção do prefeito é apresentar plano de ocupação em dezembro, andar por andar

Samuca Silva visita obras do Hospital Santa Margarida e verifica andamento de trabalhos (Secom)

 

 Volta Redonda – O prefeito Samuca Silva visitou na manhã de sábado, dia 10, as instalações do prédio onde funcionou durante anos o Hospital Santa Margarida. O prédio, que agora pertence ao município, receberá as instalações e adequações necessárias para ampliar as estruturas da saúde pública de Volta Redonda.

Além de inspecionar as melhorias feitas no primeiro e segundo andares, o prefeito também verificou o restante das instalações do antigo Santa Margarida, as condições dos equipamentos e dos mobiliários instalados noves andares do prédio.

-Fizemos um planejamento para oferecer conforto na capacidade de leitos hospitalares. A aquisição do Hospital Santa Margarida representara um investimento para os 20 anos a frente na saúde, numa cidade que cresce e continuará crescendo, precisando de mais investimentos. Em dezembro, vamos mostrar um grande projeto estratégico para a cidade junto com a nossa equipe. Vamos em breve mostrar o projeto estratégico para todos os 9 andares, explicando como ficará andar por andar. Vamos criar um site para dar transparência e a população acompanhar – afirmou o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, comentou as ações determinadas pelo prefeito:

-O nosso objetivo é ampliar o número de leitos e melhorar o atendimento à população. É isso que prefeito Samuca deseja e é o que estamos implantando na saúde da cidade. Com o Hospital do Idoso, abrimos 32 leitos e iniciamos este trabalho. E para o Santa Margarida, estamos realizando um planejamento que, progressivamente, será colocado em prática- disse.

Um galpão no bairro Retiro, que servia ao município como depósito de soro e materiais diversos, como arquivo, mediante o pagamento de R$ 10 mil de aluguel mensal, já foi devolvido ao proprietário. Este material está sendo guardado no Hospital Santa Margarida, gerando economia aos cofres públicos.

Para o funcionamento do Hospital,também foi elaborado um projeto para a instalação de uma nova subestação, que recebe a energia em alta tensão e a reduz para 220 volts. A antiga subestação foi danificada e teve roubada toda a sua fiação de cobre enquanto o prédio ficou fechado durante anos, antes de ser leiloado.

Samuca Silva disse ainda que o Hospital Santa Margarida já está integrado na rede municipal de saúde de Volta Redonda, beneficiando com o remanejamento de vários mobiliários para os demais hospitais públicos e unidades de saúde. Cadeiras, camas, mesas, roupas de cama, uniformes, cobertores, capotes, monitores, armários, todos em bom estado, já estão sendo utilizados em outras unidades de emergência e hospitais.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Parabéns Samuca! ! VR agradece!!!!

  2. E espero que ele vê administra bem o hospital já comprou não tem mais jeito mesmo igual ao escritório Central e o hospital do idoso. Espero que a gestão dele resolver os problemas da cidade. E pagar os funcionários públicos em dia e 13 terceiro dos funcionários públicos.

  3. E os pacientes do FAPS

    será que os pacientes do FAPS agora terão tratamento médico/hospitalar e clínico ?
    o neto deu calote nos hospitais e clínicas conveniadas e agora nao temos atendimento.
    vamos lá SAMUCA. LEMBRE DOS SERVIDORES E SÓCIOS DO FAPS

  4. Muito bom, agora tem pacientes com câncer vindo fazer tratamento em BM, sobrecarregando a cidade por não ter centro especializado nessa doença na cidade de VR, acho interessante verificarem a possibilidade de instalação ou restruturação dessa área na cidade.

    • Esse centro oncológico é um convênio feito pela Santa Casa junto ao INCA. É regional, não exclusivo para pacientes de Barra Mansa, a qual aliás não contribui com um centavo… Deveríamos fazer o mesmo com o povo de Barra Mansa que vem em muito maior número buscar atendimento na rede municipal de saúde de VR?…

  5. Como não se percebe ou faz- se vista grossa que o problema não é hospital e sim quantidade de médicos na rede. E ainda, falando de política o que dá voto é o que é visto ou seja instalações, construções, reformas tudo isso é visto. Não adianta fazer hospitais e colocar 1 em cada especialidade e quando tem.As filas diminuíram?Não, cobtinua tudo como antes na terra de Abrantes…

  6. Com um secretário de saúde que é veterinário, sem desmerecer os bichinhos, não tem como dar certo essa pasta na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document