Secretaria de Saúde faz atividade para prevenção do câncer de boca - Diário do Vale
terça-feira, 28 de setembro de 2021 - 08:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Secretaria de Saúde faz atividade para prevenção do câncer de boca

Secretaria de Saúde faz atividade para prevenção do câncer de boca

Matéria publicada em 26 de maio de 2019, 18:19 horas

 


Barra Mansa –  Como forma de alertar, conscientizar e prevenir a população sobre o câncer de boca, a Secretaria de Saúde de Barra Mansa realizou na manhã deste sábado, 25, atividades alusivas ao Maio Vermelho. O evento ocorreu na Praça da Matriz, no Centro, e contou com exames bucais para a detecção de alterações e lesões e a distribuição de informativos sobre a doença.

A doença registra 14 mil novos casos por ano no país, segundo dados do Ministério da Saúde. No município em 2017 foram realizados 92 atendimentos para verificação de suspeita da doença. Quatro casos foram confirmados. Em 2018, foram contabilizados 171 atendimentos, com cinco casos confirmados.

– O câncer de boca está mais presente entre os homens e 70% dos casos são diagnosticados em indivíduos com idade superior a 50 anos. A doença afeta os lábios e o interior da cavidade oral. Durante os exames clínicos observamos gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), além da região embaixo da língua. O câncer do lábio é mais comum em pessoas brancas e ocorre mais frequentemente no lábio inferior – detalhou Ana.

Através do atendimento em Saúde Bucal, ofertado por meio Programa Saúde da Família, o município faz as buscas de possíveis casos de câncer de boca já na primeira consulta. “Quando há suspeita da doença o paciente é encaminhado para o Centro de Especialidade Odontológico, onde o dentista patologista realiza uma biopsia para confirmação ou não do caso. Se positivo, o tratamento é iniciado imediatamente no Hospital do Câncer de Barra Mansa, o Oncobarra”, explicou a coordenadora.

Atenção da população

Diante de alguma lesão que não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias, a orientação do ministério é procurar um profissional de saúde (médico ou dentista) para a realização do exame completo da boca. A visita periódica ao dentista favorece o diagnóstico precoce do câncer de boca, já que permite identificar lesões suspeitas.

Pessoas com maior risco para desenvolver câncer de boca (fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas), segundo a pasta, devem ter cuidado redobrado.

Se diagnosticados no início e tratados da maneira adequada, a maioria dos casos desse tipo de câncer (80% deles) tem cura. Geralmente, o tratamento envolve cirurgia oncológica e/ou radioterapia. A avaliação médica, conforme cada caso, vai decidir qual melhor forma de tratamento.

Os dois tipos de tratamento podem ser usados de forma isolada ou associada. Ambas as técnicas, de acordo com o ministério, têm bons resultados em lesões iniciais e a indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais que possam ser provocadas pelo tratamento.

Atitudes simples como abstenção de fumo e bebidas alcoólicas, dieta rica em alimentos saudáveis e boa higiene oral diminuem as chances de desenvolver a maioria das doenças malignas, inclusive os tumores na boca, que são os mais comuns tipos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a prevenção pode ajudar a reduzir a incidência de câncer em até 25% até 2025.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document