>
terça-feira, 5 de julho de 2022 - 17:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Sexta edição do projeto descarte solidário de eletroeletrônicos será realizado domingo em VR

Sexta edição do projeto descarte solidário de eletroeletrônicos será realizado domingo em VR

Matéria publicada em 16 de dezembro de 2021, 17:37 horas

 


Ação também terá campanha de vacinação

O descarte será feito no sistema ‘drive-thru’ e não será preciso que as pessoas desçam do veículo – Foto: Divulgação do Rotary Clube de VR.

Volta Redonda- O Rotary Clube de Volta Redonda juntamente com o Rotary VR Leste e Rotary VR Norte em parceria com a Prefeitura de Volta Redonda, promoverá no domingo, dia 19, na Praça Brasil, Vila Santa Cecília, a VI edição do projeto descarte solidário de resíduos eletroeletrônicos.

O descarte que ocorrerá no horário das 9h às 15h, será feito no sistema ‘drive-thru’ e não será preciso que as pessoas desçam do veículo para fazer o descarte. Uma equipe de voluntários fará a retirada da carga e quem desejar pode levar seu lixo eletrônico a pé.

De acordo com Nilton José Bueno, presidente do Rotary Clube de Volta Redonda, a primeira edição no novo modelo foi realizada em parceria com os fabricantes através de sua Gestora Green Eletron. “O projeto que nasceu aqui mesmo na cidade de Volta Redonda já percorreu outros onze (11) municípios do sul fluminense e baixada, e após assinatura de acordo de cooperação entre o Rotary Clube e a Green Eletron, esse Projeto se tornou Distrital com solicitações de atender todo território nacional. Com o acordo também está sendo possível receber pilhas, baterias, cartuchos de impressoras e tonners, além das lâmpadas de LED”, destacou Nilton.

O presidente do Rotary ressaltou que o objetivo do Projeto sempre foi a proteção do meio ambiente uma vez que os produtos eletroeletrônicos contêm metais pesados e perigosos quando lançados no meio ambiente de forma errada.

– Também foi desenvolvido junto aos fabricantes uma bonificação, está que totalmente destinada as instituições sociais dos locais onde se realizam os eventos, no caso de Volta Redonda essa edição estará contemplando a Apae-VR (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Volta Redonda) e a Apadefi-VR (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Físicos de Volta Redonda), já para os próximos eventos estaremos contemplando a Casa da Criança e do Adolescente – disse.

O representante do Rotary lembrou que o último evento em Volta Redonda aconteceu em maio deste ano, e como se trata de um projeto, ele acontece sempre em um intervalo de 6 meses.

“Com essa sexta edição Volta Redonda deve atingir a marca das 70 toneladas de material recolhido e uma arrecadação da ordem R$ 21 mil, onde serão distribuídos para as instituições sociais”, destacou.

O presidente Nilton ressaltou que esses materiais após serem recolhidos são enviados para a reciclagem através de empresas ligadas e credenciadas pelos fabricantes, onde se faz todo o processamento de logística reversa com aproveitamento de 100% para reciclagem.

“Quando o idealizador do projeto, nosso companheiro Anderson Ferreira de Oliveira apresentou no Rotary essa ideia, nós o abraçamos e apoiamos de imediato, eu como atual Presidente do Clube, dou continuidade e total apoio para que o projeto continue sendo realizado, dentro do novo modelo e da grande aceitação da população”, declarou.

Ações em parceria com a Secretaria de Saúde

O presidente do Rotary destacou que no dia do evento a instituição estará realizando outras atividades em conjunto com a Secretaria municipal de Saúde e o Hospital São João Batista, como ações voltadas para atender a população, tanto em informações para que vacinem suas crianças atualizando seus cartões de vacina, protegendo de doenças que aparentemente estão erradicadas, mas que podem voltar, como no caso do Sarampo e Pólio Oral, além da Covid-19, pois é preciso aumentar as coberturas vacinais que está muito baixa, colocando em risco toda população e principalmente nossas crianças. “No evento deste domingo também serão realizadas outras ações como incentivo a doação de sangue, através de um stand do banco de sangue, além de um stand do banco de olhos e um stand do banco de leite e controle da pressão arterial e do Diabetes”, destacou Nilton.

A SMS orienta que a vacinação contra o Sarampo seja feita em adultos que ao longo da vida não receberam o reforço do imunizante. Pessoas que não tenham a caderneta de vacinação devem apresentar um documento de identidade com foto, CPF ou cartão do SUS.  Já a vacina contra a Poliomielite será reforçada para crianças de 1 a 5 anos, que ainda não tenham tomado o reforço. Os pais ou responsáveis devem apresentar o cartão de vacinação da criança no ato da imunização.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document