segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Suspeito de tentar extorquir prefeito de Porto Real é transferido para Volta Redonda

Suspeito de tentar extorquir prefeito de Porto Real é transferido para Volta Redonda

Matéria publicada em 21 de junho de 2019, 07:39 horas

 


Junto com três outras pessoas, que estão foragidas, Adriano Serfiotis teria ameaçado Ailton Marques de morte por R$ 2 milhões

Porto Real e Volta Redonda – Adriano Serfiotis, o filho do ex-prefeito de Porto Real, Jorge Serfiotis, foi transferido na quinta-feira (20), para Cadeia Pública de Volta Redonda onde ficará a disposição da Justiça.  Ele e outras três pessoas, que estão foragidas, foram denunciados pelo Ministério Público estadual por tentarem extorquir R$ 2 milhões  do atual prefeito de Porto Real,  Ailton Marques.

Adriano é ex-secretário municipal  de  desenvolvimento econômico e irmão do deputado federal, Alexandre Serfiotis.

Desembargadores do Tribunal de Justiça do estado do Rio de Janeiro aceitaram a denúncia. Pela acusação do MP , a extorsão começou no dia 24 de abril.  Adriano e os outros três denunciados, que são de Duque de Caxias,  se reuniram com Ailton Marques. Os suspeitos informaram que estavam ali para cobrar uma dívida de R$ 2 milhões. Segundo o órgão, os denunciados armados, ameaçaram de morte o prefeito.

O dinheiro, segundo os denunciados,  teria sido pago para a campanha eleitoral de Jorge Serfiotis, pai de Adriano, que morreu  por insuficiência respiratória em julho de 2017.  Marques alegou desconhecer a dívida.

Ainda de acordo com a denúncia, já no dia 2 deste mês, Adriano acompanhado de um policial civil e policial militar chegaram de helicópteros à sede da Prefeitura de Porto Real querendo se reunir com o prefeito. A PM foi chamada e os suspeitos levados para 100 ª DP (Porto Real) onde foram  ouvidos e liberados.

Adriano foi preso quarta-feira num haras de Porto Real. Ele e os outros três foragidos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça.

A prefeitura de Porto Real emitiu nota oficial sobre o assunto, que o DIÁRIO DO VALE reproduz na íntegra.

 

Nota à Imprensa

 

Em referência ao episódio de tentativa de extorsão ao prefeito de Porto Real, que resultou na decretação de prisão preventiva de Halysson Guilber Muri de Freitas, Michael Cardoso Santana, Rodrigo Costa Caldeira e Adriano Arlei Serfiotis, pela Juíza Priscila Dickie Oddo, da Vara Única da Comarca de Porto Real, a Prefeitura Municipal de Porto Real vem informar que:

  • Conforme narrado na denúncia do Ministério Público Estadual, no dia 24 de abril, o prefeito Ailton Marques foi convidado pelo empresário Adriano Serfiotis para uma reunião em seu escritório sobre um projeto de uso de energia solar para o município.
  • Lá chegando, percebeu que o propósito do encontro era outro e se viu cercado por um grupo de homens armados que exigiam R$ 2 milhões, sob alegação de que este dinheiro fora destinado à campanha eleitoral. Esses homens impediram sua saída do recinto até que concordasse com o pagamento. O prefeito Ailton Marques desconhecia essas pessoas, que se apresentaram como “credores”, assim como a existência de tal “dívida”.
  • Esta ação foi narrada ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que iniciou as investigações. O MP orientou o prefeito que reforçasse sua segurança pessoal, informasse sobre qualquer novo contato com os denunciados, além de determinar completo sigilo sobre o caso.
  • No dia 2 de maio, o mesmo grupo, com exceção do empresário Adriano Serfiotis, retornou ao município na tentativa de um novo encontro com o prefeito Ailton Marques na sede do Executivo Municipal. Conforme orientado, prefeito informou às autoridades policiais, que fizeram a abordagem, constataram porte de arma de fogo e encaminharam o grupo para a 100ª Delegacia, em Porto Real. Posteriormente todos foram liberados.
  • Desde então o prefeito Ailton Marques aguardava o desfecho das investigações.

Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Tem várias perguntas que necessitam ser respondidas pela autoridade.
    Qual o origem desse dinheiro, era declarado ?
    Por que um policial militar acompanhando armado o filho do politico ?
    Por que um policial civil acompanhando armado o filho do politico ?

  2. Avatar

    Para cá, não! Manda ele para Bangu ou para China que tem pena de morte para estes tipos de bandidos.

    Essa ideia do Neto de colocar aqui uma cadeia pública, sabia que não iria dar certo. Agora temos de acolher vários bandidos perigosos, e este Serfiotis está bem pertinho do irmão deputado.

    Todo o cuidado é pouco. Será que ele vai extorquir os servidores de segurança? Ui!

  3. Avatar

    Vagabundo. Criminoso. E a população ainda elege seus parentes. Safados.

    • Avatar

      A população não! Assim até Vc votou nele e não quer admitir. rsrsr

      Veja os cabeças ocas que votaram:

      Em Resende ele levou votos de 7100 eleitores.

      Em BM de outros 7947 eleitores.

      VR deu um show de bola nas eleições de 2014, 2016 e em 2018. Em VR, ele só conseguiu 2427 votinhos, foi muito. Aqui nem para vereador ele se elege.

    • Avatar
      Capeta da Grota do Vilao

      Diz o ditato: Boi preto conhece Boi preto!

    • Avatar
      Comandante Hamilton

      …ou seja, projeto de um heliponto em Porto Real já era!

Untitled Document