>
quarta-feira, 25 de maio de 2022 - 22:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Suspeitos de aplicarem ‘Golpe da Tinta’ no Sul Fluminense são presos

Suspeitos de aplicarem ‘Golpe da Tinta’ no Sul Fluminense são presos

Matéria publicada em 29 de novembro de 2021, 15:33 horas

 


Suspeitos utilizavam uma conta corrente para receberem os valores oriundos das fraudes

Volta Redonda – Policiais civis da 93ªDP (Volta Redonda), coordenados pelo delegado titular Edézio Ramos, e com apoio de policiais rodoviários federais, começaram a desarticular uma quadrilha especializada em aplicar o “Golpe da Tinta” no Sul Fluminense. Um homem, de 26 anos, e um jovem, de 23, foram presos nesta segunda-feira, dia 29, quando estavam em um veículo Logan, que transportava cinco latas de tintas.

A dupla foi abordada por agentes da PRF, na Via Dutra, Km 287, em Volta Redonda. O delegado explicou que o reduto dessa quadrilha é em Mogi das Cruzes (SP).

Edézio disse que os integrantes do grupo criminoso induziam a vítima ao erro. O policial explicou que, sem que a vítima perceba, os estelionatários colocam um zero a mais na máquina de cartão de crédito, antes de ela digitar a senha.

Os bandidos alugam carros em São Paulo para viram aplicar o golpe no Sul Fluminense. Eles vão até a casa das pessoas e oferecem as latas de tinta, com preço abaixo do mercado.

– As tintas são de  fabricantes conhecidos da população, o que aumenta o interesse do comprador em adquiri-las, sem perceber que está sendo enganado. Com o faturamento da venda ilícita, o grupo segue para as cidades do Rio de  Janeiro ou da Região dos Lagos, onde ostentam uma vida luxuosa, como hospedagem em hotéis de luxo, entre outras mordomias – disse Edézio.

Durante as investigações que vêm ocorrendo há alguns meses, foi possível a Polícia Civil identificar seis integrantes da quadrilha. Após eles  serem abordados pelos agentes da PRF, na Via Dutra, foram levados para a Delegacia de Volta Redonda, onde foram indiciados por associação criminosa e por influenciar para que terceiros, de boa-fé, adquire, receba ou oculte produto de crime.

Dinâmica do golpe

Os golpistas betem nas portas das casas das pessoas oferecendo latas de tinta, com preço bem abaixo do mercado. Eles alegam que, uma loja está fechando  ou que a lata esta amassada e, por isso, não conseguem vendê-la na loja especializada na venda de tintas.

Em seguida, registram  um valor bem mais alto no cartão de crédito da vítima, e ficam conversando com ela para distraí-la e acabam aplicando o golpe. No Sul Fluminense, há registro de uma mulher que caiu no golpe e teve um prejuízo de R$ 3.190,00.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Prefiro fazer minhas compras em dinheiro vivo.

  2. Todo dia sai um malandro e um otário de casa… o resto vcs já sabem.

  3. ainda tem quem cai...

    Resumindo, só cai em golpe quem acha que está levando “vantagem” em cima de alguém. Vai na linha tênue da retidão que ninguém te passa a perna.

  4. … O cidadão visualiza uma “vantagem” na compra …e… entra pelo cano.

Untitled Document