sexta-feira, 14 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Tese de ‘cura’ por cloroquina seduziu 18% dos brasileiros, revela pesquisa

Tese de ‘cura’ por cloroquina seduziu 18% dos brasileiros, revela pesquisa

Matéria publicada em 2 de julho de 2020, 20:13 horas

 


Brasília – Em cada cinco brasileiros, um chegou a acreditar que a hidroxicloroquina seria a “cura” para a covid-19, segundo revela pesquisa de opinião sobre os mitos da pandemia, feita pelo instituto Ipsos em 16 países. Embora nenhum estudo com rigor científico apontasse a eficácia do medicamento, ele foi promovido como solução para a crise pelo presidente Jair Bolsonaro – e a tese foi abraçada e amplificada por sua base de apoio nas redes sociais. O resultado é que, na pesquisa, 18% dos entrevistados no Brasil qualificaram como verdadeira a frase “Existe uma cura para covid-19 e ela se chama hidroxicloroquina”, enquanto 57% a consideraram falsa. Um quarto da amostra não soube responder.
No ranking da desinformação sobre o tema, os brasileiros só ficaram atrás dos indianos nos 16 países onde o Ipsos fez as mesmas perguntas. Na média desses países, apenas 11% dos entrevistados compraram a ideia de que o medicamento traria a cura.
Na Índia, essa taxa chegou a 37% – o dobro do Brasil. Também lá o governo promoveu a tese de que a hidroxicloroquina ou a cloroquina seriam a solução. Nos Estados Unidos, onde ocorreu o mesmo, 12% acreditaram na eficácia da droga. Já no Reino Unido foram apenas 2%.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a testar a cloroquina em pacientes de covid-19, mas suspendeu as pesquisas no final de maio e em definitivo na metade de junho, após não constatar redução de mortalidade. O medicamento, que nunca foi encarado por médicos e cientistas como cura para covid-19, mas apenas como possível tratamento auxiliar, pode provocar efeitos colaterais graves.
No Brasil, a cloroquina esteve no centro de ondas de desinformação sobre covid-19 nas redes sociais – diversos rumores e teorias conspiratórias foram desmentidos pelo Estadão Verifica, desde o início da pandemia. Uma das checagens, realizada em parceria com outros veículos do Projeto Comprova, envolvia a falsa acusação de que um grupo de pesquisadores brasileiros teria aplicado uma dosagem letal de cloroquina em pacientes com covid-19 para causar descrédito sobre o medicamento no tratamento contra a doença.
Entre outros mitos avaliados pela pesquisa Ipsos está o de que a exposição ao sol ou a altas temperaturas previne covid-19. Nesse caso, 22% dos brasileiros entrevistados apontaram a alegação como correta. O boato de que comer alho é uma defesa contra o coronavírus foi encarado como verdadeiro por 7% no Brasil.
O Ipsos fez a pesquisa no final de maio, e a partir desta segunda-feira (29) a distribui entre seus clientes. Foram entrevistadas mil pessoas em cada um dos 16 países participantes A margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais.
Por Daniel Bramatti


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Kkkķkkkķ Justamente o percentual bovino gadoso do bozzo
    Kkkkkkk e nem sentem vergonha

  2. Avatar
    De Bozão para Bozinho com amor.

    É tão bom esse remédio que o palhaço americano está doando para o palhaço brasileiro, porque ninguém quer usá-lo na América.

  3. Avatar

    PARABÉNS AO DV POR ESSA MATÉRIA. EXCELENTE! PENA QUE BRASILEIRO NÃO LÊ. AS PESSOAS SÃO MANIPULADAS FACILMENTE. AS PESSOAS RESISTENTES AS MEDIDAS PROTETIVAS SÃO ADEPTAS DESSAS IDÉIAS. MUITOS JÁ PAGARAM UM PREÇO ALTO POR ISSO E OUTROS JÁ DORMEM NO SONO DA MORTE.

  4. Avatar

    Estranha essa matéria… Ele curou um parente meu esses dias…

  5. Avatar

    Já está mais do que provado que ela ajuda muito quando usada precocemente. Inclusive inúmeros profissionais de saúde usam preventivamente, mas a insistência em politizar e apresentar estudos onde ela é usada em casos mais graves visa desinformar a população e está custando vidas.

    • Avatar

      Você poderia pegar esse vírus. Aí eu queria vê a sua cara de desespero pedindo a hidroxocloroquina. Topa ser cobaia?

    • Avatar

      Mais do que privado aonde ?

      Cadê o estudo ?
      Passa o link aí

      Ouviu dizer no churrasco não vale

  6. Avatar

    A mesma pesquisa demonstra que a maior concentração de venda é no pasto, e o perfil dos compradores é Nelore

  7. Avatar

    É o gado esperando a vacina que o Bozo mandou tomar pq o Trumph mandou ele mandar.

Untitled Document