sábado, 24 de outubro de 2020 - 05:57 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / TRE cria grupo de trabalho para apurar atos ilícitos praticados por candidatos eleitos

TRE cria grupo de trabalho para apurar atos ilícitos praticados por candidatos eleitos

Matéria publicada em 2 de setembro de 2018, 09:43 horas

 


Rio

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) criou um grupo de trabalho multi-institucional para apuração e exame prioritários de possíveis cometimentos de ilícitos e respectivas ações judiciais que versem sobre abuso de poder, praticados por candidatos eleitos, notadamente em áreas de risco. O ato foi assinado na quinta-feira (30) durante a sexta reunião da Coalizão Eleitoral no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), para tratar do planejamento do pleito de outubro.
Assinado em conjunto com a Secretaria de Estado de Segurança, Procuradoria Regional Eleitoral, Procuradoria-Geral de Justiça e Superintendência da Polícia Federal, o ato tem como objetivo “dar maior celeridade na apuração de ilícitos eleitorais e assegurar eficiência na tramitação dos processos sobre abuso de poder, especialmente aqueles atinentes ao envolvimento dos eleitos com o crime organizado”, explicou o presidente do TRE-RJ, desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos.
Na reunião, além do acordo multi-institucional, foram discutidos temas relacionados à segurança das eleições, como a instalação do gabinete de crise no final de semana da votação no CICC, o trabalho da fiscalização da propaganda eleitoral em todo o estado e o transporte das urnas eletrônicas. “Reitero a importância do trabalho que vem sendo realizado pela Coalizão Eleitoral, com todos os órgãos empenhados em garantir o pleno êxito das eleições”, ressaltou o presidente.
Criada para definir a logística e as ações de inteligência e segurança das Eleições 2018 no estado do Rio de Janeiro, a Coalizão Eleitoral é liderada pelo presidente do TRE-RJ e integrada também pela Procuradoria Regional Eleitoral, pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e por instituições ligadas à segurança pública, como a Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e as polícias Rodoviária, Federal, Civil e Militar, além da Secretaria de Estado de Segurança.
Compuseram a mesa de reunião da Coalizão Eleitoral o coordenador de Fiscalização da Propaganda Eleitoral, juiz Mauro Nicolau Júnior; o secretário de Segurança do Estado, general, Richard Nunes; o subsecretário de Comando e Controle, Rodrigo de Sousa Alves; o juiz auxiliar da Vice-Presidência e Corregedoria do TRE-RJ, Rudi Baldi Loewenkron; o coordenador de gestão integrada da Seserg, Aldrin Rocha; as promotoras de Justiça Miriam Lahtermaher e Gabriela Teixeira Serra; o superintendente de Educação da Seserg, Leonardo Mazzurana; a superintendente da Sub-Secretaria de Inteligência, Alessandra Leal Brasil; o major Alexandre Sá, do Comando Militar do Leste; delegado federal Carlos Henrique Sousa; e o subdiretor de operações Guarda Municipal, inspetor Carlos Cristo.

Reunião com juízes eleitorais

Após o encontro da Coalizão, foi realizada, no auditório do CICC, reunião os com juízes eleitorais e chefes de 12 cartórios que abrangem as áreas da Saúde, Olaria e Del Castilho, além dos comandantes dos batalhões desses locais, para discutir segurança do pleito e logística de urnas eletrônicas. “Nosso objetivo é dar todo o suporte aos cartórios, viabilizando que seja estreitada a comunicação direta, sempre que necessário, das zonas eleitorais com os batalhões”, afirmou o coordenador da fiscalização da propaganda eleitoral no estado, juiz Mauro Nicolau Júnior, que conduziu o encontro.
Durante a reunião, o coordenador de Inteligência da Sub-Secretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, tenente coronel José Ramos da Silva Júnior, falou sobre o trabalho de georreferenciamento dessas áreas. “Fizemos um levantamento de todos os locais de votação, identificando, por exemplo, se estão em áreas sob a influência de organização criminosa, para subsidiar o trabalho dos juízes eleitorais na definição da estratégia de segurança”, afirmou.
A abertura do encontro com os juízes foi feita pelo presidente do TRE-RJ e contou também com a participação do secretário de Estado de Segurança.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document