Tropas do Exército reforçam segurança nas estradas do Sul Fluminense

by Diário do Vale
Trezentos militares realizam operação nas estradas da região SF (crédito:PRF)

Trezentos militares realizam operação nas estradas da região SF (crédito:PRF)

Sul Fluminense – Trezentos militares da 12ª Brigada de Infantaria Leve Aeromóvel, de Caçapava (SP), realizam desde a noite desta segunda-feira (19), operação do exército para cumprir o decreto de “Garantia da Lei e da Ordem”, assinado no dia 28 de julho de 2017.  O objetivo é dar segurança a policiais rodoviários federais para que os agentes possam vistoriar veículos nas estradas federais que cortam o Sul Fluminense, visando coibir a entrada de drogas, armas, munições, no Estado do Rio de Janeiro, e ainda o roubo de carga.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública (Seseg) informou que estas operações são esporádicas e pontuais e  já vinha sendo realizadas dentro do contexto do Decreto Presidencial de Garantia da Lei e da Ordem, para ações em apoio ao Plano Nacional de Segurança Pública. Além das Forças Armadas e PRF, participam da investida as polícias Civil e Militar e a Força Nacional/Senasp.

A Secretaria de Segurança Pública explica ainda, que essas ações nada têm ligação com o decreto de intervenção, no Rio de Janeiro.   O major Anderson Iuri Rodrigues, da assessoria do 12ª Brigada de Infantaria Leve Aeromóvel, disse que as Forças Armadas estabelecem pontos de bloqueio, controle de fiscalização de vias urbanas  nos acessos a rodovias ao Estado do Rio.

O Exército realiza ações nas regiões do Rio de Janeiro, que fazem divisa com os estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. No Sul Fluminense, os militares se concentram na Rodovia Presidente Dutra, próximo à entrada de acesso ao bairro Penedo, em Itatiaia, e na BR-101 (Rodovia Rio-Santos) próximo a Paraty. As tropas estão também na BR-040 (Rodovia Rio-Juiz de Fora),  próximo ao bairro Moura Brasil, em Três Rios,  na divisa oeste do Estado.

 

You may also like

8 comments

Pedro 22 de fevereiro de 2018, 13:04h - 13:04

A quem possa interessar, no canteiro da rua 2, bairro conforto, próximo ao colégio Themis, da Fevre, em Volta Redonda a droga rola solta todo dia pela manhã. É o indivíduo que vai trabalhar, é o estudante que vai para a escola, é variado. Isso é o ano todo,e ninguém vê, ninguém fala nada…

Pagador de impostos 22 de fevereiro de 2018, 09:43h - 09:43

Alguém tem que falar pro Pezão. “….pede para c…. e sai, vaza.”. Fracasso total.

fernando 20 de fevereiro de 2018, 13:35h - 13:35

Como dito acima, os policiais civis e militares não deveriam participar das operações dos militares das forças armadas. As forças armadas deveriam fazer todos os planejamentos sem a participação de civis e policiais militares. As forças armadas tambem deveriam fiscalizar a rodovia que da acesso a Volta Redonda atraves das estradas que interligam os estados de MG e RJ atraves das rodovias RJ 143, 147 E 153

Olho Vivo 20 de fevereiro de 2018, 12:43h - 12:43

O problema,é enquanto eles estiverem por aqui,os ” RATOS “,estarão escondidos e em alerta,mas quando forem embora tudo volta como antes no ” quartel dos abrantes”só se fossem bases fixas,mais acha dim dim pra isso.

Deco 20 de fevereiro de 2018, 10:37h - 10:37

Parabéns!!!

E pra ficar melhor e mais eficiente, o General Braga Neto não deveria deixar fazer parte nenhum policial civil e ou militar! Aliás, esses não deveriam nem participar de nada, pois; com toda certeza, ou seja; com 110% de certeza tem pessoas infiltradas que passam informações onde vão acontecer as referidas ações do Exército!

Já passou da hora do Exército tomar conta de tudo! Inclusive das Cadeias, Presídios, incluindo os de Segurança Máxima; íamos ter uma grande economia no que tange à gastos públicos com refeições, carcereiros e etc…

Deveriam envolver as três forças ( Exército, Marinha e Aeronáutica) afim de trazer tranquilidade para população de um país que sofre com a impunidade e o medo. Viramos reféns dentro de nossas casas.

Acaba com a UPP e cria UPE (Unidade de Polícia do Exército), colocam os Fuzileiros Navais nas ruas; duvido que tenham traficantes e bandidos que se arrisquem.

Façam uma limpa nas PM´s de todo país, e os colocam subordinados ao Exército.
Ninguém mais acredita na PM, perderam o respeito e a vergonha na cara!
Hoje, o tráfico financia todo o alto escalão PM e ainda a Política; esse o motivo de não se acabar totalmente com o tráfico.

VAI VENDO 20 de fevereiro de 2018, 12:28h - 12:28

A PM já era para ter sido extinta há décadas.

Extingue essa organização falida e passem os bons agentes e o orçamento para a Guarda Municipal, pois é mais fácil controlar a força policial nas cidades. Na próxima eleição muda o prefeito e muda junto os maus guardas municipais.

CHICO BENTO 21 de fevereiro de 2018, 22:20h - 22:20

Não precisa de ninguém se infiltrar pra passar informações, a própria imprensa já se encarrega disso muito bem… Nome de vagabundo preso não podem publicar, mas locais de operações e barreiras eles mencionam direitinho.

Juliana 20 de fevereiro de 2018, 09:55h - 09:55

Maravilha. Não vai resolver o problema pq são décadas de conluio entre o governo estadual e o narcotráfico mas pode melhorar. Já que a liderança será de um interventor militar de fora desse estado decadente.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996