>
sábado, 28 de maio de 2022 - 13:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / TSE devolve mandato a Casé

TSE devolve mandato a Casé

Matéria publicada em 25 de maio de 2017, 22:16 horas

 


Paraty – O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Fux, determinou, em decisão liminar, que o prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, o Casé (PMDB), aguarde no cargo o julgamento do recurso contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio (TRE-RJ) que cassou o seu registro.

O TSE deve comunicar a decisão ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio, que determinará à Justiça Eleitoral de Paraty que devolva o cargo ao prefeito. O presidente da Câmara Municipal, Santos Coquinho, que exercia o cargo interinamente, deverá passar a cadeira a Casé.

No dia 10 de maio, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro havia mantido a cassação do prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, o Casé, e o vice, Luciano Vidal, ambos do PMDB. Eles foram acusados de acusados de abuso de poder político durante a campanha eleitoral de 2016.

No entanto, tanto o Ministério Público de Paraty quanto o juiz da cidade o consideraram inocente.

Casé ficará no cargo até decisão final do TSE

Casé ficará no cargo até decisão final do TSE

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. O único jeito de acabar com essa história é votar contra esses partidos que acolhem esses candidatos que descumprem as leis.

    Enquanto isso não acontecer, eles ficam recorrendo e nós ficamos sob julgamentos contraditórios.

    PMDB, PT, PSDB, PP, DEM, PDT evitando esses partidos e ALIADOS a eles já está bom para a sociedade.

    Não esqueçam que votando nos ALIADOS estamos dando votos a eles.

  2. Não tem hierarquia nessa porcaria de judiciário não? Se o regional não define nada, nada deve ser cumprido do que dizem então. Isso é invenção pra cabide de emprego. Que sejam definidas as competências.

  3. Uma semana um juiz manda sair, na outra manda entrar, na outra manda sair, na outra manda entrar de novo. MP não esta na hora de uma força tarefa para investigar esses juizes?

Untitled Document
close