TSE garantiu a legitimidade do voto popular nas Eleições 2022

Tribunal fortaleceu papel como defensor da democracia

by adrielly ribeiro

Nacional – Após 22 meses na Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes se despede do cargo na próxima segunda-feira (3), quando dará posse à sua sucessora, ministra Cármen Lúcia.

Como forma de destacar as ações, os programas e as decisões tomadas pelo Tribunal ao longo desse período em favor da defesa da democracia, do sistema eleitoral, das urnas eletrônicas e da valorização de segmentos minorizados, entre outras questões, a Secretaria de Comunicação e Multimídia (Secom) publica, ao longo desta semana, a série “Gestão Alexandre de Moraes” (16.8.2022 a 3.6.2024). Confira, a seguir, a primeira reportagem.

Nas Eleições Gerais de 2022, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demonstrou, mais uma vez, o papel da instituição na preservação do Estado Democrático de Direito e no fortalecimento do processo eleitoral.

Em um dos processos eleitorais mais disputados da história democrática brasileira, a Corte enfrentou discurso de ódio e práticas criminosas de propagação de desinformação, assim como proferiu decisões importantes e firmou novas jurisprudências.

“Esta etapa importantíssima das Eleições de 2022 se encerra com a vitória da democracia, da sociedade, dos eleitores que compareceram”, afirmou o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, ao final do segundo turno do pleito.

No ano em que a Justiça Eleitoral comemorou 90 anos, o Brasil organizou a maior eleição informatizada do mundo.

Disputada em dois turnos, nos dias 2 e 30 de outubro, as Eleições Gerais de 2022 ocorreram em 5.570 municípios brasileiros, além de 181 localidades no exterior.

Mais de 156,4 milhões de eleitoras e eleitores dos 26 estados e do Distrito Federal estavam aptos a votar – um aumento de 6,21% do eleitorado em comparação com as Eleições Gerais de 2018.

Cerca de 75% do eleitorado total votou com identificação biométrica, o equivalente a 118,1 milhões de eleitoras e eleitores. Ao todo, foram usadas 577.125 urnas eletrônicas de seis diferentes modelos.

A votação contou com o registro de 12 candidaturas para a Presidência da República – ao todo, mais de 27 mil candidatas e candidatos disputaram cargos de governador, senador, deputado federal, deputado estadual e deputado distrital.

Pela primeira vez, todas as seções eleitorais funcionaram no mesmo período de votação: das 8h às 17h pelo horário de Brasília. Isso possibilitou que o processo de totalização dos votos ocorresse ao mesmo tempo em todo o país. Com informações do Tribunal Superior Eleitoral.

You may also like

2 comments

Edmur Silva 28 de maio de 2024, 11:42h - 11:42

Foi tanta legitimidade que eu pretendo nunca mais votar. Pago a multa e vida que segue…

Reply
guto 28 de maio de 2024, 11:33h - 11:33

Só queria saber onde foi parar os 60 milhões de votos que o Lula recebeu: aqui em Volta Redonda de cada dez pessoas que votaram 8 votaram no Bolsonaro e 2 no Lula!

Reply

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996