domingo, 25 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Turistas mudam destino e desistem da virada do ano em Angra dos Reis

Turistas mudam destino e desistem da virada do ano em Angra dos Reis

Matéria publicada em 16 de dezembro de 2018, 07:00 horas

 


Criminalidade tem deixado moradores de Volta Redonda e Barra Mansa com receio de passar o Réveillon na cidade litorânea

Sul Fluminense – Faltando quinze dias para as festas de virada de ano, turistas de Barra Mansa e Volta Redonda, que tradicionalmente tinham como roteiro as praias de Angra dos Reis, na Costa Verde, estão optando por novos destinos em função da criminalidade que a cidade vem enfrentando, nos últimos meses. Embora a TurisAngra (Fundação de Turismo de Angra dos Reis) garanta que o município está adotando medidas para garantir a segurança da população, nesse período de festas de final de ano e férias de janeiro, a grande incidência de confrontos entre traficantes rivais e a polícia tem deixado a população cada vez mais assustada.

Na manha da última quinta-feira, dia 13, o aplicativo Onde Tem Tiroteio confirmou uma intensa troca de tiros entre policiais do Rio de Janeiro e bandidos no bairro do Frade. Um helicóptero auxiliou na investida policial e, segundo informou o delegado da 166ª DP, Bruno Gilaberte, uma equipe da Delegacia de Homicídios da capital fluminense ficou encurralada por bandidos no Morro da Constância, provocando o tiroteio. Passar pelo Frade e ter que enfrentar troca de tiros entre bandidos e policiais é, segundo os turistas, o maior de receio de ir para Angra, principalmente para o Parque Mambucaba, onde muitas famílias de Volta Redonda e Barra Mansa possuem casas de veraneio.

Esse é o caso da professora Juliana Mello, de 43 anos. Ela, que todos os anos aproveita e emenda a virada do ano com as férias escolares na casa da família, no Parque Mambucaba, desistiu de ir para a localidade por conta da violência. O imóvel está disponível para ser alugado nesse período e ela, com o marido, filhos, os pais e irmãos optaram em viajar para casa de familiares, no interior de Minas Gerais. Juliana afirma que seu maior medo é enfrentar uma situação inesperada na Rio-Santos, principalmente nas imediações do bairro do Frade.

-Têm uns quinze anos que passo a virada do ano em Angra dos Reis, mas infelizmente neste ano eu e minha família não remos nos expor ao risco da violência que tomou conta da cidade. Tenho filhos pequenos, minha mãe já é idosa e optamos em não arriscar. Toda semana são várias notícias sobre tiroteios, mortes e confrontos e isso torna impossível fazermos uma viagem tranquila para Angra. Eu lamento muito, porque é um lugar que eu amo, com praias maravilhosas, no entanto, esse verão vamos buscar outras opções – afirmou.

Mudando a rota

A empreendedora Meire Gonçalves, de 34 anos, também desistiu de passar a virada em Angra dos Reis. No ano passado, ela e a família viajaram para a cidade, acompanharam a queima de fogos e os shows na praia do Anil. No Centro, porém daqui a quinze dias o destino será outro. Para fugir do clima de violência, seus familiares e amigos optaram em alugar um sítio.

-No ano passado eu gostei muito de ter ido para a Praia do Anil, tudo muito organizado e o clima ainda estava mais tranquilo. Mas, pelo acompanhei neste ano, a situação está assustadora. É uma pena, porque as crianças gostam muito, eu e meu marido também, mas não vou colocar a vida da minha família em jogo não. Vamos para um sítio, que é mais tranquilo e a praia vai ficar para outro momento, quando a situação estiver mais tranquila – afirmou Meire.

Já professora de Educação Física, Hélia Marques Andrade, de 39 anos, embora não tenha desistido de ir passar a virada do ano em Angra dos Reis, conta que ela e os familiares decidiram por mudar a rota e não mais ficar no bairro do Frade, onde já presenciou um tiroteio. Segundo ela, o novo destino é a localidade conhecida como Sertão de Taquari, onde segundo a professora é bem mais tranquila.

-Nós ficávamos na casa de um primo do meu marido, no Frade, mas lá está impossível de frequentar. Depois que presenciamos um tiroteio ficamos bem apreensivos sempre que passamos por ali, meu filho de dez anos morre de medo e, por isso, desde então temos optado em ir todos para o Sertão de Taquari – disse a professora.

TurisAngra fala sobre medidas de prevenção à segurança

Conforme destacou o presidente da TurisAngra, João Willy Seixas Peixoto, ao longo do ano a prefeitura de Angra dos Reis tomou diversas medidas para contribuir com a questão da segurança no município, embora essa seja uma atribuição do estado. Uma delas, segundo ele, foi ter aderido ao Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que permite que os policiais militares possam trabalhar voluntariamente em seu horário de folga mediante gratificação.

“Desde julho de 2017 a prefeitura tem arcado com o custo da contratação desses PMs em dias de folgas como forma de intensificar o policiamento ostensivo na cidade. Começamos com a contratação de 22 policiais e hoje já temos 44 PMs. Além disso, a prefeitura doou 20 viaturas novas para a corporação e ainda criou um disque denúncia que tem contribuído demais no combate á criminalidade”, disse o presidente, ao ressaltar ainda que o município está reativando44 câmeras de segurança, inclusive em áreas do Centro e também no Frade.

Outra medida, segundo Peixoto, trata da implantação de uma DPO na Serra D´Água, o que segundo ele contribui para garantir segurança aos moradores de Volta Redonda e Barra Mansa que vão para o litoral. No Carnaval desse ano alguns turistas tiveram imprevistos na região sendo, inclusive, vítimas de assaltos na localidade. De acordo com o presidente, tudo o que o município vem realizando é para contribuir com o estado e reprimir o avança da violência na cidade.

-E tem dado certo. Para se ter uma ideia, ano passado nesta época os bandidos do Frade estavam na Rio-Santos, armados com fuzil e em motos. Hoje isso já não acontece por conta da repressão da polícia que tem feito com que eles fiquem recuados. As 22 viaturas doadas à PM contribuíram com a mobilidade dos policiais e hoje eles estão com um poder ostensivo maior – observou Peixoto, ao reconhecer, no entanto, que o combate à criminalidade no município ainda depende de muito trabalho. “Nossa maior problemas são as comunidades, que estão tomadas por facções criminosas, mas estamos confiantes no trabalho do futuro governador que, inclusive, já demonstrou ao prefeito Fernando Jordão uma grande preocupação com o problema que Angra dos Reis vem enfrentando”, finalizou o presidente.

Forças de segurança em estado de atenção

Questionado sobre se a criminalidade pode afetar o turismo de Angra dos Reis, o delegado da 166ª DP,  Bruno Gilaberte, ressaltou que esse é um problema que, normalmente, está restrito no interior das comunidades e não chega a refletir, de forma intensa, nas áreas turísticas.

-Mas a polícia está atenta a essa situação e, para esse período de festas de final de ano, a delegacia e todos os órgãos de segurança da região vão receber um reforço de efetivo para as festas e também para as férias. É importante ressaltar que todas as ações da Polícia Civil serão sempre planejadas em conjunto com a Polícia Militar – disse o delegado.

De acordo com Rodrigo Dias Moreira, chefe da 3ª Delegacia da PRF, existe um planejamento para aumentar o efetivo durante as festas de final de ano, indo até o Carnaval. Ele ressalta que a violência em Angra dos Reis aumentou consideravelmente nos últimos meses, e que a Polícia Rodoviária irá trabalhar intensivamente para que, em todos os períodos do dia, as pessoas possam trafegar com segurança ao longo da rodovia.

-Nesta segunda-feira já vamos dar início as operações no trecho, com maior visibilidade. Nós estávamos com o posto da PRF em Paraty parado por falta de efetivo e ele será reaberto, a partir de janeiro. Estamos aumentando em 20% o número de policiais durante esse verão e vamos trabalhar para que nesse período consigamos diminuir o índice de criminalidade, uma vez que o aumento do número de turistas acaba se tornando um chamamento para essa criminalidade – disse o chefe da delegacia.

Roze Martins


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

19 comentários

  1. Avatar

    Na região, Paraty é a melhor opção. O centro é muito mais organizado, a cidade tem mais policiamento e para quem quer fugir de preços altos tem bairros mais baratos. Tem belos e acessíveis passeios de barco, cachoeiras, trilhas…

  2. Avatar
    Maria Inês b dos Santos Rangel

    Angra é e sempre será uma das minhas paixões!
    Deus Abençoe Angra e Todos os Angrenses,aliás todos os brasileiros, Angra hoje está Assim , Amanhã pode ser sua cidade também!!!

  3. Avatar

    Ir a Angra nem morto só eu sei o que passei ha uns quinze dias no Frade esse pessoal do turismo prometendo segurança acho que nem eles tem saído de casa kkkkkkkkkkkk se querem permanecer vivo não vá para ANGRA

  4. Avatar

    É triste ver litorais e outras cidades tomadas por esses lixos e nada ser feito! Parece meio óbvio que a logística do mar é a principal rota de receber armamento, drogas e traficantes, cadê a Marinha do Brasil?

  5. Avatar
    Jumento de Garimpeiro

    Preços absurdos, achaque nas negociações. Tiroteios, falta d’água, arrastão na BR 101 e toque de recolher. Angra ficou no século passado e hoje é absurdo e temerário expôr a família ao risco de ir pra essa cidade. Risco máximo e retorno nulo. Pena, mas Angra dos Reis acabou!

  6. Avatar

    Não vão fazer a menor falta. Que fiquem por aí e não venham emporcalhar nossa cidade.

    • Avatar

      LARGA DE SER OTÁRIO E BABACA SEU ZÉ RUELA……VC DEVE SER UM FAVELADO E METIDO À BESTA.

    • Avatar

      Emporcalhar o chiqueiro? Angra é 90% lixo, até o Centro da cidade é horrível, a única beleza é natural e está nas ilhas, mas pra chegar até as ilhas tem que passar pela cidade né?

    • Avatar

      Carcará pega mata e come !
      Deixe de ser mané cara, quem emporcalhou Angra dos Reis são esses vagabundos portanto fuzis.
      #tironacabecinha.

  7. Avatar

    Embora levem muito estoque de casa, mal ou bem os turistas de VR e BM compram no Perequê farinha, ovo, frango, as vezes só asas, e cerveja a R$ 1,99 para levar para a praia, garantindo o faturamento dos mercadinhos de lá. Sem falar nas biroscas. Algumas podem até fechar.

  8. Avatar

    POR MIM JOGA UMA BOMBA ATÔMICA LÁ E DEIXA A NATUREZA TOMAR CONTA DE NOVO!!!

  9. Avatar

    Angra dos Reis é um favelão. A começar pelo horrível Perequê.

  10. Avatar

    A Prefeitura de Angra dos Reis de fato tem atuado no combate a criminalidade.
    Há necessidade agora é que o novo Governo faça o que falou, sobre abater vagabundos portanto principalmente fuzis.
    O abate vai ser um avanço no combate a esses malditos assassinos de gente do bem.
    Parabéns ao Prefeito de Angra e pelo Governador eleito .
    Que a posse do novo Presidente e Governador chegue logo.
    Contamos também com as Polícias Militar e Com pra exterminar esses malfeitores.
    #balanacabecinha

  11. Avatar

    Faz bem. O bicho está pegando por lá. Dá medo só de assitir pela TV.

  12. Avatar

    Eu e meus familiares, total de 11 pessoas, decidimos que Angra, para nós, não dá mais. Quero viajar para descansar, e não para passar por climas tensos conforme temos visto. Angra definitivamente acabou. É uma pena.

  13. Avatar

    E uma vergonha que o estado tenha deixado chegar a esse ponto lamentavel espero que a era bolsonaro realmente elimine esta situaçao caotica que o estado deixou chegar, cade as equipes de inteligencia das policiais pq nao se unem e elimine essa situaçao .

  14. Avatar

    Prefeitura contrata 44 PMs de folga. PM recebe mais 22 carros novos. O poder de ostensivo está maior.

    E Angra dos Reis com facções criminosas nas comunidades.

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM aAdministração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles gastam e gastam e torram nossos altíssimos impostos e ainda ficamos impedidos de usufruir de nossas casas na cidade.

    Não se combate a violência com enfrentamento, e sim com políticas públicas adquadas, uma delas a presença da Gestão Pública no local.

  15. Avatar

    Essas pessoas ai não vão fazer falta não! Vem pro pereka beach galera!!! E a virada em Mambucaba! Brota brota que vai tá só lazer!!!!

Untitled Document