quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Vasco vence o Cruzeiro em São Januário e respira

Vasco vence o Cruzeiro em São Januário e respira

Matéria publicada em 14 de outubro de 2018, 18:32 horas

 


Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Rio de Janeiro (RJ) – O Vasco da Gama recebeu o Cruzeiro na tarde deste domingo pela 29ª rodada do Brasileirão, e fez o dever de casa em São Januário. De olho na final da Copa do Brasil, a equipe Mineira atuou com uma formação reserva, e com gols de Yago Pikachu e Máxi López, a equipe carioca venceu por 2 a 0.

Com a vitória, o Vasco respirou na tabela e, com 34 pontos, abriu três da Chapecoense, a primeira equipe dentro da zona do rebaixamento. Já o Cruzeiro estacionou nos 37 pontos, e vê cada vez mais distante a possibilidade de conseguir uma vaga na Libertadores 2019 com a classificação no Brasileiro.

Na próxima rodada, o Vasco visita o Sport no sábado em confronto direto contra o rebaixamento. O Cruzeiro, por sua vez, jogará em casa contra a Chapecoense, no domingo. Antes, porém, os comandados de Mano Menezes decidem o título da Copa do Brasil contra o Corinthians na quarta-feira, em São Paulo.

O Jogo

Vasco e Cruzeiro fizeram um primeiro tempo morno em São Januário, e com muitos erros. Se o Vasco, jogando em casa e em busca de tranquilidade contra o rebaixamento, buscava a iniciativa do confronto e teve maior posse de bola, o Cruzeiro esperava o erro do adversário para tentar o contra-ataque.

O Vasco começou dando um susto na zaga Celeste. Pouco depois da bola rolar, Luiz Gustavo recebeu na direita e, da intermediária, levantou na área. De frente para o gol, Maxi López subiu com a zaga e por pouco não consegue tocar na bola.

O Cruzeiro teve sua melhor oportunidade aos 9. David fez boa jogada pela esquerda, e soltou uma bomba da entrada da área. Werley desvia levemente e quase trai o goleiro Fernando Miguel, mas a bola bateu no braço do goleiro e saiu em escanteio.

As duas equipes criaram poucos lances de perigo, e o Vasco foi bastante vaiado pela torcida, que não poupou o técnico Alberto Valentim dos costumeiros adjetivos.

As duas equipes retornaram para o segundo tempo sem alterações, mas desta vez o Vasco foi mais eficiante. Aos três minutos, o criticado Fabrício conseguiu ir à linha de fundo pela esquerda e cruzou rasteiro para trás. Maxi López fez o corta luz no primeiro pau, e Yago Pikachu tocou para o fundo da rede para fazer 1 a 0.

Com a desvantagem no placar, Mano Menezes fez duas alterações de uma vez. Buscando mais agressividade no ataque, o treinador colocou Sassá na vaga de Bruno Silva. Fred, com visível falta de ritmo, foi sacado para a entrada de Raniel.

A equipe mineira ganhou sangue novo e passou a pressionar em busca do empate. O Vasco, por sua vez, recuou perigosamente e deu espaço para o adversário, que chegou perto do gol. Aos 12, Mancuello e David tabelaram e o argentino cruzou para trás. De frente para o gol, Sóbis tentou a conclusão mas foi travado por Werley na hora do chute.

Aos 19, escanteio que Sóbis levantou na área. Murilo acertou o cabeceio, mas errou o alvo e a bola foi para fora. Quando o Cruzeiro estava melhor na partida, brilhou a estrela do argentino Máxi López. Giovanni Augusto, que havia entrado no lugar de Fabrício, dominou pela direita e levantou na área. A defesa cortou e Lucas Silva tentou dominar na área. López veio por trás, roubou a bola, girou e bateu colocado no outro canto, sem chance para Rafael.

Dois minutos depois, o volante Mancuello deu uma entrada por trás em Andrey quando este escapava em contra-ataque, e foi expulso. Com dez em campo, Mano sacou David para recompor a defesa com Rafael Santos. Com a superioridade numérica e no placar, o Vasco passou a valorizar a posse de bola, e foi a vez do goleiro Cruzeirense aparecer no jogo. Aos 40, Luiz Gustavo levantou da direita e Giovanni Augusto, no segundo pau, mandou de cabeça, mas Rafael fez grande defesa. Três minutos depois, Andrey escapa após recuperar a bola, tabela com Henrique, recebe na frente e manda para o gol, mas Rafael novamente salvou a Raposa.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 2 X 0 CRUZEIRO-MG

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de outubro de 2018 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Renda: R$ 249.945,00
Público: 11.376 presentes (10.841 pagantes)
Cartões amarelos: Andrey, Leandro Castan, Jordi, Maxi López, Luiz Gustavo, Werley (Vasco); Bruno Silva, Rafael Sobis, Sassá (Cruzeiro)
Cartão Vermelho: Mancuello (Cruzeiro)
Gols:
VASCO: Yago Pikachu, aos 3, Máxi López, aos 24 min do 2º tempo

VASCO: Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Werley, Leandro Castán (Oswaldo Henríquez) e Ramon; Bruno Cosendey, Andrey, Fabrício (Giovanni Augusto) e Yago Pikachu; Bruno Ritter e Maxi López
Técnico: Alberto Valentim

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Cacá, Murilo e Patrick Brey; Bruno Silva (Sassá), Lucas Silva, Mancuello e David (Rafael Santos); Rafael Sobis e Fred (Raniel)
Técnico: Mano Menezes


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. E o Bostaço está de férias? hahahahahaha.

  2. E O VOLTAÇO - SEM NOTÍCIAS?

    Noticiários dos clubes do Rio, do Campeonato Brasileiro, da Seleção Brasileira, material que a grande mídia Brasileira de rádio , tv e jornais divulgam direto.
    O Clube que nos representa, o Voltaço, não tem uma linha sobre seu dia a dia.
    Sabemos que houve reunião do Conselho Deliberativo. O que os dirigentes planejam para montar o time para o Carioca de 2019? O VOLTAÇO está de portas fechadas? Por favor queremos notícias do Voltaço.

Untitled Document